Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3652
Tipo: masterThesis
Título: Avaliação do estado nutricional, de seis domínios da qualidade de vida e da capacidade de tomar decisão de idosos institucionalizados e não-institucionalizados no município de Porto Alegre, RS
Autor(es): Ramos, Luciana Junqueira
Orientador: Goldim, José Roberto
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2008
Palavras-chave: GERIATRIA
GERONTOLOGIA
IDOSOS
ENVELHECIMENTO
SAÚDE DO IDOSO
NUTRIÇÃO
AVALIAÇÃO NUTRICIONAL
QUALIDADE DE VIDA
TOMADA DE DECISÕES
Resumo: Introduction: The growth of the elder population has become an issue in our living circle and appears accompanied by a social transition. The search for Care Institutions as a residence for old people arises as an alternative for low-income families or for old individuals who have lost their family bonds. The illnesses that appear with the age progression can lead people to drastic quality of life deterioration. Now, more than ever, the identification of factors that promote the wellbeing, which include health care and nutritional and physical status are emphasized. Positive nutritional habits have a clear influence on the quality of someone’s last years of life. What matters for elders is the autonomy, which is intimately related to the decision making ability, as the individual must have the power to enact its own intentions. Objective: To evaluate associations between the nutritional status, the quality of life and the decision making ability on old individuals who reside or not at Care Institutions in the city of Porto Alegre, Rio Grande do Sul State, Brazil. Method: A cross section study was performed in a sample of 248 seniors, who lives at home or in institutions in Porto Alegre, RS, Brazil. The research evaluated the nutritional status, using Mini Nutritional Assessment and anthropometry measures, six domains of quality of life, using WHOQOL-old instrument and a Psychological-Moral Development Instrument, based on Loevinger theory. Results: From the 248 old individuals, 71% resided at their own house, 79% of the total sample were women, the average age of the residents of Institutions was higher (81±7 years) and both groups were classified as overweight by the Body Mass Index (BMI), only 2% of the sample was classified with malnutrition by the Mini Nutritional Assessment (MNA). The group that live at home showed a better quality of life. Both groups remained on the consciousness stage of the psychological-moral development, this stage demonstrates that theses persons maintain their decision making capacity. Final Considerations: The relationships between the studied variables was not significant, except that quality of life in home residents was superior than the institutionalized seniors.
Introdução: O envelhecimento populacional tornou-se realidade em nosso meio e surge acompanhando uma transição social. A busca por Instituições de Longa Permanência (ILPs) para idosos, surge como uma alternativa para as famílias de baixa renda ou para idosos que perderam seus vínculos familiares. As doenças que surgem com o avanço da idade, podem levar a diminuição drástica da qualidade de vida. Mais do que nunca, enfatiza-se a identificação dos fatores que promovem o bem-estar, incluindo saúde, estado nutricional e forma física. Hábitos nutricionais positivos influenciam claramente a qualidade da vida que uma pessoa pode esperar nos seus últimos anos. O que está em jogo na velhice é a autonomia, que está intimamente relacionada à capacidade de tomar decisões à medida que é necessário que o indivíduo tenha capacidade de exercê-la, de determinar e executar seus próprios desígnios. Objetivo: Avaliar o estado nutricional, seis domínios da qualidade de vida e a capacidade de tomar decisão em idosos institucionalizados e não-institucionalizados no município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul.Método: Foi realizado um estudo do tipo transversal, com idosos institucionalizados e não institucionalizados, de Porto Alegre - RS. Foram estudados 248 idosos, sendo realizadas as avaliações do estado nutricional, através da Mini-Avaliação Nutricional e da antropometria, de seis domínios da qualidade de vida, utilizando o instrumento WHOQOL-old e da capacidade de tomar decisão (Instrumento Desenvolvimento Psicológico-Moral). Resultados: Dos 248 idosos, 71% residiam em suas casas, 79% da amostra total eram mulheres, a média etária do grupo institucionalizado permaneceu mais alta (81±7 anos) e ambos grupos foram classificados com sobrepeso pelo IMC, apenas 2% da amostra foi classificada com desnutrição pela MAN. O grupo não institucionalizado apresentou melhor qualidade de vida. Os dois grupos permaneceram na fase conscienciosa do desenvolvimento psicológico-moral, o que lhes garante capacidade para tomada de decisão. Considerações Finais: As associações entre as variáveis estudadas e a institucionalização ou não dos participantes teve apenas repercussão na qualidade de vida, que foi superior nos idosos não-institucionalizados.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3652
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000403021-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo287,48 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.