Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/3664
Tipo: masterThesis
Título: Metas motivacionais de idosos em inclusão digital
Autor(es): Machado, Letícia Rocha
Orientador: Souza, Valdemarina Bidone de Azevedo e
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Fecha de Publicación: 2007
Palabras clave: IDOSOS
INCLUSÃO DIGITAL
INFORMÁTICA - ASPECTOS SOCIAIS
INTERNET - ASPECTOS SOCIAIS
Resumen: O objetivo fundamental nas oficinas de inclusão digital é que os idosos adquirem e utilizam pautas de atuação discente que os estimulem a avaliar a qualidade de suas próprias produções, para que percebam seus avanços na aprendizagem e, conseqüentemente o alcance de suas metas motivacionais do exercício da cidadania. A problemática atual em relação a este objetivo, tal como se depreendeu de investigação prévia realizada por grupo de pesquisadores das oficinas refere-se: primeiro, ao momentâneo desinteresse dos idosos em relação a atividades que constituem desafio mais complexo possivelmente por orientarem a atenção para a competição entre eles em lugar de fazê-lo para a aprendizagem; segundo, ao conhecimento insuficiente sobre as metas motivacionais que os impulsionam para a aprendizagem; e, terceiro, à produção científica sobre motivação para aprendizagem existente proceder principalmente de estudos espanhóis, não se tendo evidência sobre o que ocorre no contexto brasileiro. Existe um interesse especial no contexto brasileiro para melhorar a atenção a idosos, em razão do inquestionável envelhecimento populacional no país. Este interesse sugere a oportunidade da realização de estudos sobre a problemática citada. O interesse em investigar sobre ferramentas de comunicação e informação disponíveis na Internet utilizadas por idoso e metas motivacionais que os levaram a buscar as oficinas de inclusão digital teve como objetivo geral construir pontos de referência sobre metas motivacionais de idosos, visando contribuir para a construção do conhecimento na área da Gerontologia sobre aspectos associados à inclusão digital ainda não investigados na realidade brasileira, e como objetivos específicos: a) identificar as principais ferramentas da Internet utilizadas por idosos que freqüentam oficinas de inclusão digital;b) identificar dificuldades e facilidades encontradas na utilização destas ferramentas; c) identificar e analisar metas motivacionais que levaram idosos a procurar as oficinas de inclusão digital. O referencial teórico utilizado teve como base principalmente Papaléo Netto, Papália, Morin, Alonso Tápia, Huertas e Ardura e Palma. A metodologia utilizada foi numa abordagem qualitativa/quantitativa, descritiva e compreensivo-explicativa. Os dados foram coletados, num primeiro momento, junto a 40 idosos que participam das oficinas de inclusão digital integrantes do Projeto PotencialIdade/PUCRS, por meio de entrevista e, num segundo momento, a 14 dos 40 idosos por meio de observação participante e entrevista. Os dados quantitativos foram analisados por meio de distribuição de freqüência e percentual e os qualitativos pela análise de conteúdo de Moraes, utilizando-se o recurso metodológico da triangulação com Wittrock e Haguette. Os resultados encontrados foram: as ferramentas mais utilizadas pelos 40 idosos, que participam das oficinas de inclusão digital, foram o e-mail (99%), os sites de busca (99%), a comunicação síncrona (50%), os sites de noticiais como jornais ou rádio (30%). As principais dificuldades encontradas pelos idosos foram as relacionadas com as opções da ferramentas de e-mails (anexar, abrir anexo), utilização do mouse e a localização de ícones no monitor; As facilidades mencionadas pelos idosos foram a navegação dos sites de busca e a comunicação. As principais metas motivacionais que levaram os idosos a buscarem a inclusão digital foram:Desejo de aprender o que é relevante e útil, Necessidade de autonomia e controle pessoal (categoria Orientação para a aprendizagem) e Desejo de evitar o fracasso e a valoração negativa (categoria Orientação à evitação) e Necessidade de aceitação incondicional (categoria Orientação para a aprendizagem). Também emergiram as metas Desejo de aprender e experimentar competências (categoria Orientação para a aprendizagem), Desejo de êxito e reconhecimento público (categoria Orientação para resultado), Desejo de ser útil e ajudar aos outros (categoria Orientação para a aprendizagem), desejo de não se deixar amedrontar pelo ensinante (categoria Orientação para resultado) e Desejo de ser aceito pelos amigos e poder estar com eles (Meta cujo efeito dependem de outras variáveis) e Desejo de auto-avaliação e auto-reconhecimento incluída na categoria Orientação para si, emergência no estudo que não é contemplada pela categorização de Alonso Tápia. Não se fizeram presentes as metas motivacionais Desejo de não se deixar tomar pela pressão, Desejo de receber recompensas externas à tarefa e Desejo de obter uma qualificação aceitável (metas pertencentes à categoria Orientação para resultado). Os resultados sugerem principalmente uma maior orientação à aprendizagem, seguida da orientação à evitação ao fracasso.
The fundamental objective of digital inclusion workshops is to cause elderly acquire and use agendas of students’ activities that stimulate them to assess the quality of their own productions, in order to perceive their learning advances and, consequently the reach of their motivational aims of citizenship. The current problematic in relation to this objective, as it was understood from the investigation carried out by a group of researchers of the workshops, refers: firstly, to the momentary lack of interest of the elderly in activities that constitute a more complex challenge, possibly because these activities direct the attention to the competition among them, instead of motivating them towards learning; secondly, to the insufficient knowledge about the motivational aims that drive the elderly towards learning; and thirdly, to the fact that the existing scientific production on motivation to learn derives mostly from Spanish studies, with no evidences of what happens in the Brazilian context. There is a special interest in the Brazilian context to improve the attention to the elderly due to the unquestionable population aging in this country. This interest suggests the opportunity to carry out studies about this problematic. The interest in investigating communication and information tools available in Internet used by the elderly and motivational aims that cause them to search for digital inclusion workshops had as its general objective to build reference points about motivational aims of old people, aiming at contributing towards the construction of knowledge in the Gerontology area about aspects associated with the digital inclusion that have not yet been investigated in the Brazilian reality. The specific objectives were: a) to identify the main Internet tools used by the elderly who attend digital inclusion workshops;b) to identify difficulties and facility in the use of those tools; c) to identify and analyze motivational aims that caused the elderly to search for digital inclusion workshops. The theoretical support used was mainly grounded on works by Papaléo Netto, Papália, Morin, Alonso Tápia, Huertas, Ardura, and Palma. The methodology was based on a qualitative/quantitative, descriptive, comprehensive-explicative approach. Data were firstly collected through an interview with 40 old people that participated in digital inclusion workshops in the PotencialIdade Project/PUCRS; in a second moment, through participant observation and interview with 14 out of the 40 initial subjects. Quantitative data were analyzed through frequency and percentage distribution; qualitative data were considered through Moraes’ content analysis, using the methodological resource of triangulation with Wittrock and Haguette. The results found were the following: the most used tools by the 40 subjects that participated in the digital inclusion workshops were e-mail (99%), search sites (99%), synchronous communication (50%), and news sites, such as newspapers or radio stations (30%). The main difficulties found by the elderly were related to the options of e-mail tools (attachments, open attached files), mouse use, and localizing icons on the screen. The facility mentioned by the subjects was the navigation in search sites and communication. The main motivational aims that led the subjects to look for the digital inclusion were: the desire to learn something that is relevant and useful; need of autonomy and personal control (category Orientation towards learning).Desire to avoid failure and negative evaluation (category Orientation towards avoidance), and Need of unconditional acceptance (category Orientation towards learning). The aims were classified as Desire to learn and experiment competence (category Orientation towards learning), Desire to achieve success and public acknowledgement (category Orientation towards results), Desire to be useful and to help the others (category Orientation towards learning), Desire not to feel afraid of the instructor (category Orientation towards results), and Desire to be accepted by friends and be able to be with them (Aim whose effect depends on other variables), and Desire for self-evaluation and self-acknowledgement, included in the category Orientation towards oneself. The last category emerged in this study, and had not been considered in the categorization developed by Alonso Tápia. The following motivational aims were not present: Desire not to be taken by pressure, Desire to get rewards that were external to the task, and Desire to obtain an acceptable qualification (aims belonging to the category Orientation towards results). The results suggested mainly a wider orientation towards learning, followed by the orientation towards avoidance of failure.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3664
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000397519-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,07 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.