Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3703
Tipo: masterThesis
Título: O uso da acupuntura no tratamento de idosas com incontinência urinária
Autor(es): Gottlieb, Daniele Galdino
Orientador: Schneider, Rodolfo Herberto
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2009
Palavras-chave: MEDICINA
GERIATRIA
GERONTOLOGIA
IDOSOS
ENVELHECIMENTO
INCONTINÊNCIA URINÁRIA
ACUPUNTURA
QUALIDADE DE VIDA
GERONTOLOGIA BIOMÉDICA
Resumo: This project is meant to verify the use of acupuncture on the treatment for urinary incontinence in socially active elderly women. It also means to verify acupuncture’s efficiency and the increase of quality of life for those elderly women with urinary incontinence who have gone under acupuncture treatment. Methods Longitudinal and interventionist study, involving 24 women either of the same age or over 60 from Casa do Idoso (Elderly Home). It also involved others from Basic Health Units in Gravataí, RS. From the total of subjects, 13 were in the case group and 11 in the control group. The "King’s Health Questionnaire" (KHQ) has been adopted as the evaluation tool at the beginning and at the end of a 12-week treatment. The KHQ has been translated and validated. The control group went under 12 sessions with acupuncture, making use of the suggested points by the WHO, with disposable acupuncture needles being introduced with the help of a chuck to the depth of 1,5 mm during 25 minutes being stimulated by rotating movements twice in each session. The variables measured through the life quality questionnaire have been analyzed with the two-way ANOVA procedure. Significance at a level of 5% has been considered. Results The age average of the subjects on this study was 67,08 years of age and XX of standard deviation. The acupuncture group has shown an improvement on the total score of life quality and urinary incontinence in relation to the control group (p<0,0001). Considering the period of a 12-week observation, it is possible to notice the difference between both groups (p<0,0003). Some aspects like: How much do you think your bladder problem bothers you? (p=0,0001 in the acupuncture group); Impairment on task performance (p=0,0084 in the average of the groups); Physical and social limitation (p=0,0004 in the averages and p<0,0001 in the acupuncture group); How much do they affect you? (p=0,0008 in the average of the groups), and the use of hygienic protector (p=0,0004 in the acupuncture group) showed pretty satisfactory results, and because of that, in addition to other positive clinical factors found, although not significant statistically led to a positive total average score (p=0,0003). Conclusions This study has shown that acupuncture has improved the symptoms of urinary incontinence in a 12-week period and, consequently, has improved the quality of life of elderly women, obtaining positive results according to the scores from the KHQ.
Verificar a utilização da acupuntura no tratamento da incontinência urinária em mulheres idosas socialmente ativas. Verificar a eficiência da acupuntura e a melhora da qualidade de vida em mulheres idosas com incontinência urinária que passarem pelo tratamento com acupuntura. Métodos Estudo longitudinal e intervensionista, envolvendo 24 mulheres de idade igual ou superior a 60 anos freqüentadoras da Casa do Idoso e de Unidades Básicas de Saúde de Gravataí, RS. Do total de participantes, 13 estavam no grupo caso e 11 no grupo controle. Como instrumento de avaliaçãoutilizou-se o “King´s Helth Questionnaire” (KHQ) traduzido e validado, inicialmente e ao término de 12 semanas de tratamento. O grupo controle realizou 12 sessões com acupuntura, utilizando-se os pontos sugeridos pela Organização Mundial de Saúde, com agulhas de acupuntura descartáveis sendo introduzidas com mandril à profundidade de 1,5 mm durante 25 minutos e sendo estimuladas por movimentos de rotação duas vezes a cada sessão. As variáveis medidas através do questionário de qualidade de vida foram analisadas utilizando-se o procedimento de comparação de médias ANOVA two-way. Considerou-se um nível de significância de 5%.Resultados A média de idade das participantes do estudo foi de 67,08 anos e 6,10 de desvio padrão. O grupo da acupuntura apresentou uma melhora no escore total de qualidade de vida e incontinência urinária em relação ao grupo controle (p<0,0001). Considerando o desdobramento no tempo de acompanhamento de 12 semanas, observa-se diferença entre os grupos (p<0,0003). Alguns quesitos como: Quanto você acha que seu problema de bexiga atrapalha você? (p=0,0001 no grupo acupuntura); Limitação do desempenho de tarefas (p=0,0084 nas médias dos grupos); Limitação física e social (p=0,0004 nas médias e p<0,0001 no grupo acupuntura); Quanto eles afetam você? (p=0,0008 nas médias dos grupos) e, uso de protetor higiênico (p=0,0004 no grupo acupuntura), tiveram resultados suficientemente satisfatórios, e graças a estes bons resultados, aliados aos demais quesitos que apresentaram-se apenas clinicamente positivos, porém não significativos estatisticamente é que as médias do escore total tiveram resultado positivo (p=0,0003). Conclusões O estudo demonstrou que a acupuntura melhorou os sintomas de incontinência urinária no período de 12 semanas e, consequentemente, melhorou a qualidade de vida das mulheres idosas, sendo os resultados demonstrados positivamente pelos escores obtidos no KHQ.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3703
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000408801-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo545,25 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.