Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/3877
Tipo: doctoralThesis
Título: Os africanos de uma vila portuária do sul do Brasil:criando vínculos parentais e reinventando identidades. Desterro, 1788/1850
Autor(es): Malavota, Claudia Mortari
Orientador: Bakos, Margaret Marchiori
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Fecha de Publicación: 2007
Palabras clave: HISTÓRIA
SANTA CATARINA - HISTÓRIA
NEGROS - SANTA CATARINA - HISTÓRIA
NEGROS - BRASIL - ASPECTOS SOCIAIS
IDENTIDADE CULTURAL
PARENTESCO
Resumen: Esta tese tem como objetivo, a pontuação, a valorização e a análise dos vínculos parentais (consangüinidade e compadrio) estabelecidos por escravos e libertos de procedência africana, portanto sujeitos de diferentes categorias sociais e origens étnicas, no contexto de uma vila portuária ao Sul do Brasil: Nossa Senhora do Desterro, localizada na Ilha de Santa Catarina. A análise da criação desses vínculos parentais tem como objetivo evidenciar e compreender os processos de reinvenção das identidades desses sujeitos históricos no contexto da diáspora. Os marcos cronológicos da pesquisa se referem a períodos muito pouco estudados da história catarinense nesta perspectiva de abordagem e compreendem o final do século XVIII e primeira metade do XIX e, portanto, visa contribuir com o preenchimento de uma imensa lacuna da sua história. Parte-se do princípio de que os estabelecimentos de vínculos parentais constituem, num contexto escravista, uma maneira de criar esperanças, de possibilitar a sobrevivência e de reinventar as identidades. Os africanos ao criarem suas famílias e as suas relações de compadrio, conferiram sentido às suas vidas e marcaram de forma significativa o espaço social da vila.
This thesis analyzes the construction of parental relationships (consanguinity & “godparenting”) set forth by slaves and freed slaves of African origin (subjects from different ethnical and social categories) in the context of south Brazilian village “Nossa Senhora do Desterro” on the Santa Catarina island. The analysis of how these relationships are created stresses the processes through which identities are created and reinvented by these historic subjects in the context of the Diaspora. The chronological markings of this research (end of the XVIII and first half of the XIX centuries) refer to historical periods that have received very little or no attention at all from research that shares the same perspective I am using. Our starting point is the relevance attributed to parental relationships in the context of slavery, that is, for these slaves and freed slaves “consanguinity” and “godparenting” represent the forms through which families could be formed and presence could be marked in the social space of the village.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3877
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000390044-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,59 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.