Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/3909
Tipo: doctoralThesis
Título: Ares de Vingança: redes sociais, honra familiar e práticas de justiça entre imigrantes italianos no sul do Brasil (1878-1910)
Autor(es): Vendrame, Maíra Ines
Orientador: Constantino, Núncia Maria Santoro
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Fecha de Publicación: 2013
Palabras clave: HISTÓRIA
REDES SOCIAIS
COLONIZAÇÃO ITALIANA - RIO GRANDE DO SUL
IMIGRANTES ITALIANOS - RIO GRANDE DO SUL
Resumen: Este trabalho tem por objetivo analisar o modo como os imigrantes italianos no sul do Brasil resolviam questões relacionadas à honra familiar. Para isso, dar-se-á atenção à constituição das redes sociais que ligavam os camponeses e às práticas de justiça por eles utilizadas quando certos fatos ofendiam as famílias e/ou a comunidade. Como mote, a pesquisa parte de um episódio emblemático ocorrido nos primeiros dias de 1900: a morte “trágica” do padre Antônio Sório, pároco da ex-Colônia Silveira Martins, núcleo de colonização italiana no centro do Rio Grande do Sul. O falecimento do sacerdote propiciou o surgimento de algumas versões entre a população local, gravitando entre crime político, onde a maçonaria teria sido a responsável, e crime de vingança ligado a questões de honra familiar. Seguir a trajetória deste sacerdote, desde que chegara à região colonial em 1881, bem como a de outros imigrantes, permitirá perceber as normas e as regras que orientavam os comportamentos e organizavam a dinâmica da sociedade. Experiências individuais e coletivas que ajudarão a compreender o universo no qual grupos de famílias camponesas e lideranças locais fizeram suas escolhas. As explicações fornecidas pela população a respeito da morte do pároco encontram sentido na realidade social dos imigrantes, onde os ajustamentos se davam através de práticas de justiça autônomas, acordos extrajudiciais, mecanismo cultural visando restabelecer o equilíbrio nas comunidades rurais.
This paper has the aim of analyzing how the Italian immigrants in the south of Brazil used to solve problems related to the familiar honor. For that, it will be given attention to the social relations that bound the peasants to the justice they used to when certain facts offended their families or the community. As a motto, this research starts from an emblematic episode occurred during the first days of 1900: the “tragic death” of Antônio Sório, the priest of the ex-colony Silveira Martins, nucleus of the Italian immigration in the center of Rio Grande do Sul. The death of the priest propitiated the sprouting of some versions among the local population: political crime, where the Masonry would be the responsible for it, and revenge crime related to the familiar honor issues. To follow the trajectory of this priest, since he arrived the colonial region in 1881, as well as others immigrants, make it possible to notice the rules that guided the behavior and organized the dynamics of the society. Individual and collective experiences will help to understand the universe in which groups of peasant families and local leaderships made their choices. The explanations given by the population related to the death of the priest make sense in the social reality of the immigrants, where the adjustments used to occur through independent justice, extrajudicial agreements and cultural mechanisms aiming reestablish the balance in the rural communities.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3909
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000446790-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo5,21 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.