Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/3962
Tipo: masterThesis
Título: "Paz, Itália, Jesus": uma identidade para imigrantes italianos e seus descendentes : o papel do jornal Correio-Riograndense (1930-1945)
Autor(es): Valduga, Gustavo
Orientador: Constantino, Núncia Maria Santoro
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Fecha de Publicación: 2007
Palabras clave: RIO GRANDE DO SUL - HISTÓRIA
IMIGRAÇÃO ITALIANA - RIO GRANDE DO SUL
IMPRENSA - ASPECTOS RELIGIOSOS
COLONIZAÇÃO ITALIANA - RIO GRANDE DO SUL
IDENTIDADE CULTURAL
CATOLICISMO
FASCISMO
NACIONALISMO
Resumen: A identidade tem feito parte das atuais preocupações dos historiadores no que diz respeito à afirmação e à adaptação de grupos sociais em constante mobilidade. Este trabalho procura focar a construção da identidade para imigrantes italianos no Rio Grande do Sul durante o período de 1930 a 1945 através do jornal Correio-Riograndense. Primeiramente se estuda a relação existente entre a vinda do clero estrangeiro e dos imigrantes italianos com o processo de reforma que a Igreja nacional procurava implantar no país durante o século XIX. Neste contexto, o surgimento de uma imprensa católica apresenta estreitas ligações com os objetivos de uma presença efetiva do clero em meios a seus fiéis. Essa imprensa, em especial a da região colonial italiana, foi portavoz dos ideais da Igreja em meio a uma sociedade altamente clericalizada, procurando moldar a imagem e representar os interesses dos colonos locais. As décadas de 1930 e 1940 serão especialmente fecundas de experiências em que a identidade desta comunidade procurará uma via de comunicação com a sociedade nacional ao mesmo tempo em que reforçará a sua especificidade européia. Catolicismo, Fascismo e Nacionalismo cruzam-se neste debate e compõem o quadro em que se dará a redefinição da identidade imigrante local.
The identity has been part of the present concern of historians regarding the establishment and adaptation of social groups in constant mobility. This paper focus on the construction of the Italian immigrants’ identity in Rio Grande do Sul between 1930 and 1945 based on the information obtained by researching the Correio-Riograndense Newspaper. First of all, a study is carried out on the exiting relation between the coming of the foreign clergy and the Italian immigrants through the process of the reform that the national church aimed to implant in the country during the 19th century. In this context, the establishment of a catholic press was closely related to the objectives of an effective influence of the clergy on of their followers. This press, specially the one located in the Italian colonial region, voiced the church ideas among a highly clerical society, trying to shape the image and represent the interests of the local land workers. The 1930’s and 1940’s will promote experiences in which the identity of this community will look for a means of communication with the national society and at the same time will reinforce its specific European characteristics. Catholicism, fascism and nationalism are interconnected in this discussion and portray the scenery where the local immigrant identity will be redefined.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3962
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000392603-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo789,83 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.