Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4003
Tipo: masterThesis
Título: O papel da estimulação das habilidades auditivo-verbais na consciência fonológica de crianças do primeiro ano do ensino fundamental
Autor(es): Toffoli, Melissa Bernardes
Orientador: Lamprecht, Regina Ritter
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Fecha de Publicación: 2008
Palabras clave: LINGUÍSTICA
FONOLOGIA - CRIANÇAS
FALA
AQUISIÇÃO DA LINGUAGEM
ESCRITA - APRENDIZAGEM
Resumen: O objetivo do presente estudo foi verificar a possibilidade de estimulação de habilidades auditivo-verbais de crianças do primeiro ano do Ensino Fundamental com hipótese de escrita pré-silábica, e o efeito dessa estimulação na consciência fonológica. A população em estudo é constituída por 48 crianças de duas turmas do nível A10 de uma escola da rede municipal de Porto Alegre. Após os responsáveis pelas crianças terem assinado o termo de Consentimento Livre e esclarecido, iniciou-se o processo de seleção da amostra, constituído de uma entrevista informal da linguagem, triagem auditiva e cognitiva, para descartar, respectivamente, alterações de linguagem, auditivas e no desenvolvimento cognitivo que pudessem influenciar o desempenho na avaliação da consciência fonológica e o aproveitamento da estimulação auditiva proposta. Também fez parte dessa seleção a coleta de uma amostra da escrita com objetivo de descartar as crianças que não apresentassem hipótese de escrita pré-silábica. Os alunos que se enquadraram neste estudo foram avaliados através do instrumento CONFIAS - Consciência fonológica: instrumento de avaliação seqüencial. O programa de estimulação das habilidades auditivo-verbais foi aplicado em uma das turmas (grupo experimental). A outra turma constituiu o grupo controle. A estimulação das habilidades auditivas foi realizada em 15 sessões com duração de 15 a 30 minutos, ao longo de seis semanas. As habilidades auditivas estimuladas direta e indiretamente foram: detecção, discriminação, análise e síntese, reconhecimento, seqüencialização e fechamento. Após a aplicação do programa de estimulação das habilidades auditivo-verbais, a consciência fonológica de ambos os grupos (controle e experimental) foi reavaliada.Com a descrição e a análise da aplicação do programa de estimulação, constatou-se que as habilidades auditivo-verbais podem ser estimuladas em sala de aula, desde que sejam considerados aspectos referentes ao formato da sessão (freqüência, tempo de duração e número de tarefas por sessão) e aspectos relacionados a características da própria tarefa (o tipo de atividade - individual ou em grupo -, o material utilizado - impresso e em áudio - e a demanda cognitiva da tarefa). O desempenho silábico inicial dos participantes de ambos os grupos esteve correlacionado com a taxa de crescimento nesse nível, porém não foram encontradas correlações entre o desempenho silábico inicial e a taxa de crescimento no nível fonêmico. Como a assiduidade dos participantes nas sessões do programa de estimulação foi variável (entre 53,33 e 93,33%), realizou-se uma análise intragrupo, através da qual foi verificada a correlação entre a assiduidade e a taxa de crescimento no nível fonêmico. Embora não tenham sido constatadas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos de uma avaliação para outra em nenhuma das tarefas de consciência fonológica, é possível que a estimulação das habilidades auditivo- verbais tenha influenciado o crescimento dos participantes do grupo experimental no nível fonêmico.
The aim of this study was to investigate the possibility of stimulating hearing-verbal skills in children of the first grade of elementary school with hypothesis of pre-syllabic writing, as well as the effect of this stimulation on the phonological awareness. The sample was composed of 48 children from two groups of a public school in Porto Alegre. An Informed Consent Document was signed by the people responsible for the children, so that the process of selecting the sample could be started. This was constituted of an informal language interview, and both hearing and cognitive screening, to discount alterations in terms of language, hearing and cognitive development that could influence the performance in phonological awareness and the use of the hearing stimulation proposed. The collection of a sample of writing was also undertaken so as to exclude children that did not present hypothesis of pre-syllabic writing. The students that suited this study were assessed through the CONFIAS tool (Phonological Awareness: Sequential Assessment Tool). The program of stimulation of hearing-verbal skills was applied in one of the groups (experimental group). The other group constituted the control group. The stimulation of hearing skills was carried in 15 sessions lasting from 15 to 30 minutes each, over six weeks. The hearing skills that were both directly and indirectly stimulated were the following: detection, discrimination, analysis and synthesis, recognizing, sequentialization, and closure. After the application of the program of stimulation of hearing-verbal skills, the phonological awareness of both groups (experimental and control) was reassessed.Through the description and analysis of the application of the stimulation program, it was concluded that the hearing-verbal skills can be stimulated in classroom, as long as aspects concerning the session format (frequency, duration period, and number of tasks per session) are taken into consideration, as well as aspects related to the characteristics of the task itself, such as the type of activity (either individual or group), materials used (either printed or audio), and cognitive demand. The initial syllabic performance of participants from both groups was correlated to the growth rate in that level, but no correlations between the initial syllabic performance and the growth rate of phonemic level were found. As the attendance of participants to the stimulation program sessions was variable (53. 33 to 93. 33 per cent), an intra-group analysis was performed, in which the correlation between attendance and growth rate of phonemic level was observed. Although no statistically significant differences were found between groups in the assessments in any of the phonological awareness tasks, it is possible that the stimulation of hearing-verbal skills have influenced the growth in the phonemic level of the experimental group.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4003
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000399924-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo803,06 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.