Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4353
Tipo: masterThesis
Título: "Expressão imunoistoquimica do fator tecidual como preditivo de mortalidade no carcinoma de células claras de rim"
Autor(es): Silva, Daniel D´Oliveira
Orientador: Carvalhal, Gustavo Franco
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2013
Palavras-chave: MEDICINA
NEOPLASIAS RENAIS
TROMBOPLASTINA
MORTALIDADE
PROGNÓSTICO
ESTUDOS DE COORTES
Resumo: O câncer renal é uma das neoplasias malignas mais letais. As taxas de mortalidade têm crescido mundialmente a despeito da evolução do diagnóstico precoce e do surgimento de novos fármacos ativos na terapia da doença sistêmica. Atualmente, para se estabelecer riscos de morbimortalidade em câncer renal, os pacientes são classificados de acordo com escalas e nomogramas que ainda não conseguem predizer com acurácia a evolução clínica dos mesmos. De longa data, já sabemos da associação entre fenômenos tromboembólicos e neoplasia. Há alguns anos, pesquisadores identificaram o fator tecidual como uma das proteínas responsáveis por estes fenômenos e desde então vários estudos têm sido conduzidos tentando identificar em diferentes tipos tumorais a associação entre fator tecidual, tromboembolismo e neoplasia.Em 2009, nosso grupo analisou a correlação da expressão imunoistoquimica do fator tecidual com sobrevida em pacientes com tumores de Wilms. Neste estudo, houve importante associação entre expressão elevada do fator tecidual e pior prognóstico. O objetivo do presente trabalho foi correlacionar a expressão imunoistoquimica deste mesmo fator tecidual com fatores prognósticos e mortalidade em 58 pacientes portadores de tumores de células claras de rim submetidos a cirurgia no Hospital São Lucas da PUCRS nos anos de 2004 à 2007 e que tiveram acompanhamento por pelo menos 5 anos.
Renal cell carcinomas (RCCs) are among most the most lethal malignant neoplasms. Despite the evolution in the development of new drugs and imaging studies, mortality rates have increased around the world. Currently, to establish risks of mortality in RCC patients are classified according to scales and nomograms that can‗t accurately predict clinical outcomes. The association between cancer and thromboembolic events is well known for a long time. A few years ago, researchers identified tissue factor as one of the proteins responsible for these phenomena and several studies have been conducted trying to correlate the expression of tissue factor with cancer.In 2009, a study conducted by our group described the important association between the immunohistochemical expression of tissue factor and mortality in patients with Wilms' tumours. The aim of the present study was to correlate the immunohistochemical expression tissue factor with prognostic factors and mortality in 58 patients surgically treated at Hospital São Lucas in the years 2004 to 2007, who had been followed for at least five years.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4353
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000447898-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,38 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.