Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4396
Tipo: masterThesis
Título: Associação entre anticorpos anticardiolipina e pré-eclâmpsia: revisão sistemática da literatura e metanálise
Autor(es): Prado, Aline Defaveri do
Orientador: Staub, Henrique Luiz
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Fecha de Publicación: 2010
Palabras clave: MEDICINA
CLÍNICA MÉDICA
PRÉ-ECLÂMPSIA
ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA
Resumen: Objetivo: O presente estudo teve por objetivo revisar sistematicamente as evidências da literatura acerca da associação entre anticorpos aCL e PE isolada. Métodos: Os autores procederam busca computadorizada nos bancos de dados PUBMED e LILACS até junho de 2009, busca por citações dos artigos selecionados através da base de dados ISI Web of Science, revisão de livros-texto especializados, revisão da lista de referências dos artigos e contato com autores especializados em síndrome antifosfolipídica. Foram incluídos estudos que apresentassem delineamento caso-controle, coorte ou transversal controlado; grupo-controle de gestantes saudáveis; casos e controles sem doença autoimune concomitante; dosagem de anticorpos aCL por ensaio imunoenzimático com ponto de corte 20 unidades para IgG e/ou IgM (níveis moderados ou altos); desfecho pré-eclâmpsia sem restrição de definição e gravidade; dados suficientes para cálculo de risco relativo ou odds ratio (OR). Resultados: Foram identificados 68528 publicações e 64 artigos foram selecionados para a análise final. Doze estudos foram incluídos na metanálise. O pooled OR para a associação entre anticorpos aCL e PE foi de 2,86 (IC95% 1,37-5,98). Houve forte associação entre anticorpos aCL e PE grave (pooled OR 11,15 IC95% 2,66-46,75) com evidência de moderada heterogeneidade (I2 70,2%). O funnel plot identificou um discreto viés de publicação, com a falta de estudos negativos com tamanho amostral pequeno; no entanto o teste de Egger foi não significante (P = 0,359). Entre estudos com tamanho amostral inferior a 200 pacientes, o pooled OR foi 1,99 (IC 95% 0,58-6,82). Entre estudos com 201 ou mais pacientes, o pooled OR foi 3,86 (IC95% 1,36-10,93).A metarregressão identificou as variáveis delineamento e tamanho do estudo como associadas à heterogeneidade; a proporção da variância entre os estudos explicada por essas variáveis foi de 59,83% e 38,83%, respectivamente. Entre as coortes, houve associação mais significativa entre anticorpos aCL e PE (pooled OR 10,18 IC95% 2,42-42,80), com baixa heterogeneidade (I2 39,9% e teste Q não significativo), do que nos estudos de caso-controle (pooled OR 1,68 (IC95% 0,92-3,08), também com baixa heterogeneidade (I2 44% e teste Q não significativo). Conclusão: os dados desta revisão sistemática com metanálise indicam que níveis moderados ou altos de anticorpos aCL se associam com a ocorrência de PE isolada.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4396
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000423166-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo594,83 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.