Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4401
Tipo: masterThesis
Título: Prevalência da doença renal e de fatores de risco para doença renal crônica em trabalhadores negros da área da saúde
Autor(es): Souza, Célia Mariana Barbosa de
Orientador: Antonello, Ivan Carlos Ferreira
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Fecha de Publicación: 2012
Palabras clave: MEDICINA
NEFROLOGIA
INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA
NEFROPATIAS
NEGROS - DOENÇAS
Resumen: Introduction: Few studies have evaluated the chronic kidney disease (CKD) risk factors for in black populations. This study aimed to determine the prevalence of renal disease (RD), risk factors for CKD and compare the estimated glomerular filtration rate (eGFR) by three methods in a group of black workers in the health field. Methods: We evaluated in a cross sectional observational study 313 individuals from the black staff of a university hospital, workers from different health professions. Was defined RD bearing individuals with GFR below 90ml/minute or protein/creatinine index in urine sample up to or greater than 0. 3. We estimated the glomerular filtration using three equations: Crockoft-Gault, MDRD and CKD EPI. For data collection was used a structured questionnaire containing demographic data, risk factors for CKD, serum creatinine, blood pressure (BP) and GFR. Results: In the 313 participants 80. 8% were female. The risk factors were present in this proportion: 26. 8% with a diagnosis of hypertension (HA), 8. 3% diabetes mellitus (DM), 79. 9% with a family history (FH) of hypertension, 49. 2% FH and DM, 6. 45% FH for dyslipidemia, and 19. 8% FH with CKD, BMI with or greater than 30 kg /m². The prevalence of RD ranged between 12. 5% (CKD-EPI) and 18. 8% (MDRD). The higher prevalence of RD was observed at the stage of eGFR between 60 and 89 mL/minute. In individuals with RD, there was difference between the eGFR for the CG or MDRD and CKDEPI equations (P<0. 001) difference among the three formulas for the total group analysis (P <0. 001).Conclusion: RD was present in at least 12. 2% of the studied group. The prevalence of RD was lower when using the CKD-EPI equation, compared to the CG and MDRD equations. It was demonstrated statistical significance (P <0. 05) for the highest average age of patients with RD compared the diagnosis by eGFR by the three equations used with other individuals in the study. Among the associations of risk in the total group the most frequent were HA and FH with HA. Among the variables examined, only the mean of systolic BP was different and higher, when comparing individuals with risk factor for RD and those without this risk factor
Introdução: Poucos estudos têm avaliado os fatores de risco da Doença Renal Crônica (DRC) em populações negras. Esta investigação teve como objetivo conhecer a prevalência da doença renal (DR), de fatores de risco para DRC e comparar a filtração glomerular estimada (FGE) por três métodos em um grupo de trabalhadores negros na área da saúde.Métodos: Em um estudo observacional transversal, foram avaliados 313 indivíduos negros do quadro funcional de um hospital universitário, trabalhadores de diferentes profissões da saúde. Definiu-se portadores de DR os indivíduos com a FGE abaixo de 90ml/minuto ou com índice proteina/creatinina em amostra de urina igual ou maior que 0,3. Estimou-se a filtração glomerular utilizando-se três equações: Crockoft-Gault, MDRD e CKD EPI. Para a coleta dos dados, foi estruturado um questionário, contendo dados demográficos, fatores de risco para DRC, creatinina sérica, pressão arterial (PA) e FGE. Resultados: Dos 313 participantes 80,8% foram do sexo feminino. Os fatores de risco estiveram presentes nesta proporção: 26,8% tinham diagnostico de hipertensão arterial (HA), 8,3% de diabetes mellitus (DM), 79,9% de história familiar (HF) de HA, 49,2% de HF de DM, 6,45% HF de dislipidemia, 19,8% HF de DRC, IMC igual ou maior que 30Kg/m². A prevalência de DR variou entre 12,5% (CKD-EPI) e 18,8% (MDRD). A maior prevalência de DR foi evidenciada no estágio de FGE entre 60 e 89 mL/minuto. Nos indivíduos com DR, houve diferença para a FGE entre as fórmulas CG ou MDRD e CKD-EPI (P<0,001) havendo diferença entre as três fórmulas para o grupo total analisado (P<0,001).Conclusão: DR esteve presente em no mínimo 12,2% do grupo estudado. A prevalência da DR foi menor quando utilizamos a equação CKD-EPI, comparada às equações CG e MDRD. Foi evidenciada significância estatística (para P<0,05) para a maior média de idade dos indivíduos com DR, quando comparado o diagnóstico através da FGE pelas três equações utilizadas com os demais indivíduos em estudo. Entre as associações de risco no grupo total as mais freqüentes foram HAS e HF de HAS. Entre as variáveis examinadas, apenas a média de PA sistólica foi diferente e maior, quando comparamos os indivíduos com fator de risco para DR e aqueles sem este fator de risco.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4401
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000439241-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo769,12 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.