Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4418
Tipo: masterThesis
Título: Relação do volume de ultrafiltração e sobrevida em pacientes incidentes em diálise peritoneal
Autor(es): Marian, Maria Vianei
Orientador: D'Avila, Domingos Otávio Lorenzoni
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Fecha de Publicación: 2012
Palabras clave: MEDICINA
NEFROLOGIA
DIÁLISE PERITONEAL
ULTRAFILTRAÇÃO
SOBREVIDA
FATORES DE RISCO
Resumen: Introduction: Peritoneal dialysis ultrafiltration failure is a functional abnormality associated with increased risk of death and technique failure. Daily ultrafiltration volume early on therapy may predict patient and technique survival. Objective: to determine the relationship between to presence of risk factors, daily ultrafiltration volume, patient and technique survival. Patients and Method: Data were extracted from the observational, multicenter, BRAZPD cohort study. From a population of 2419 suitable patients, 977 incident patients were selected. At the three-month therapy interval, demographic, clinical and technical variables were appraised and daily ultrafiltration volume was analyzed by quartiles (1st: ≤ 700 ml; 2nd: > 700 ml up to ≤ 1100 ml; 3rd: > 1100 ml up to < 1600 ml; 4th: ≥ 1600 ml), as were its changes at the sixth and twelfth follow-up months. Two outcomes were considered : death and technique failure, which were analyzed till the 30th therapy month. Comparison between groups, correlations, patient and technique uni and multivariate survival analyses, using Kaplan-Meier technique and Cox regression analysis, were performed. Results: Age (HR=1. 038; 95% CI: 1. 027-1. 049; P<0. 01), diabetes (HR=1. 416; 95% CI: 1. 043-1. 922; P=0. 03) and number of co-morbidities (HR=2. 687; 95% CI: 1. 336-5. 407; P<0,01) were directly associated with increased patient mortality. The 4th ultrafiltration quartile related with higher patient and technique survival (P=0. 02 and P=0. 10, respectively); peritonitis had a strong negative effect upon therapy maintenance (HR=3. 459; 95% CI: 2. 218-5. 394; P<0. 01). Conclusion: young, non-diabetic patients had increased chance for survival. High ultrafiltration volumes promoted patient and technique survival. Peritonitis significantly reduced the likelihood of technical success.
Introdução: A falha de ultrafiltração na diálise peritoneal é uma anormalidade funcional associada a risco aumentado para morte e para falha técnica. O volume diário de ultrafiltração, aos três meses de terapia, pode ser fator de risco e preditor precoce para sobrevida de paciente e técnica. Objetivo: determinar a relação entre a presença de fatores de risco, volume diário ultrafiltrado e sobrevida de paciente e terapia. Pacientes e Método: estudo de coorte baseado em dados do estudo BRAZPD, multicêntrico, observacional. Foram incluídos 977 pacientes incidentes, dentre 2419 elegíveis. Aos três meses de terapia analisaram-se variáveis demográficas, clínicas e técnicas. O volume diário de ultrafiltração foi analisado por quartis, (1º quartil: ≤ 700 ml; 2º quartil: > 700 ml e ≤ 1100 ml; 3º quartil: > 1100 ml e < 1600 ml; 4º quartil: ≥ 1600 ml, assim como sua variação aos seis e doze meses de seguimento. Dois desfechos foram contemplados: morte e falha técnica, analisados até 30 meses de terapia. Comparações entre grupos, correlações bem como análise univariada de sobrevida - de paciente e técnica - foi feita pela técnica de Kaplan-Meier e multivariada por regressão de Cox. Resultados: idade (HR=1,038; IC 95%: 1,027-1,049; P<0,001), Diabetes Mellitus (HR=1,416; IC 95%: 1,043-1,922; P<0,026) e número de comorbidades (HR=2,687; IC 95% -1,336-5,407; P<0,01) foram diretamente associados com mortalidade aumentada do paciente. O quarto quartil de ultrafiltração associou-se a maior sobrevida do paciente e da técnica (P=0,02 e P=0,10, respectivamente); a ocorrência de peritonite teve impacto negativo para manutenção da terapia (HR=3,459; IC 95%: 2,218-5,394; P<0,01). Conclusão: pacientes jovens, sem diabetes tiveram maior chance de sobrevida. Ter alto volume de ultrafiltração foi favorável à sobrevida de pacientes e da técnica. A ocorrência de peritonite reduziu significativamente a chance de sucesso da técnica.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4418
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000439669-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,38 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.