Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4434
Tipo: masterThesis
Título: Funções de memória após lobectomia temporal anterior e amigdalohipocampectomia seletiva: um estudo comparativo
Autor(es): Azambuja, Luciana Schermann
Orientador: Portuguez, Mirna Wetters
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2005
Palavras-chave: MEDICINA
EPILEPSIA - CIRURGIA
EPILEPSIA DO LOBO TEMPORAL
MEMÓRIA
NEUROCIÊNCIA
Resumo: Objective: To compare the neuropsychological effects of anterior temporal lobectomy (ATL) and selective amygdalohippocampectomy (AH) on memory tests, and to determine which variables are correlated with post-operative memory deficits. Methodology: It was compared changes in neuropsychological scores in 154 patients who underwent temporal lobe epilepsy due hippocampal sclerosis (ATL n= 63 or AH n=91). We assessed decline in memory as measured by the Weschler Memory Scale-Revised (WMS-R), and Rey Verbal Auditory Learning Test (RAVLT). Deriving logistic regression equation was used to the following measures variables: type of surgery, seizure outcome, age onset, manual dominance, side of resection, timing of postoperative assessment and level of education. Results: No differences were found on memory immediate recall (logical memory and visual reproduction) between patients who underwent ATL or AH (p>0,05). On the other hand, the delayed recall presented a significant decrease after ATL on verbal (p=0,007) and visual memory test (p=0,03). Better verbal memory performance showed higher risk of suffering post surgery decrease, but this association was not observed on visual memory scores. Losses in verbal memory were higher after left side surgery. Visual memory was founded independent of the side of resection. No specific association was detected between memory performance after surgery and age at onset seizure, seizure control, manual dominance and timing of postoperative assessment. These findings evidence that lower level of education was associated with memory and learning impairment after both type of surgery. Conclusion: Losses on delayed recall both verbal and visual memory tests were increased after LTA than AH. Left temporal lobe excisions showed a negative impact on verbal memory, but decrease on visual memory after right temporal lobe resection was not observed. Better performance on verbal memory test on presurgical assessment is at higher risk of suffering post surgery decrease.
Objetivo: Comparar os efeitos das duas técnicas cirúrgicas, lobectomia temporal anterior (LTA) e amigdalohipocampectomia seletiva (AH) no desempenho de memória em pacientes com epilepsia refratária ao tratamento medicamentoso, que apresentavam esclerose mesial temporal (EMT). Além disso, a pesquisa visa determinar as variáveis que são correlacionadas com os déficits de memória no período pós-operatório. Metodologia: Foram comparadas as mudanças nos resultados dos testes de memória em 154 pacientes submetidos a cirurgia do lobo temporal devido a esclerose hipocampal (LTA n=63 ou AH n=91). O desempenho de memória foi analisado a partir da Escala de Memória Weschler revisada (WMS-R) e do teste de aprendizado verbal de Rey (APVER). A regressão logística foi utilizada para avaliar o impacto na memória das variáveis: tipo de cirurgia, idade de início das crises, lobo temporal operado, tempo entre as avaliações, escolaridade e dominância manual. Resultados: Não foram encontradas diferenças significativas entre as técnicas cirúrgicas no que diz respeito ao desempenho de memória imediata tanto verbal, quanto visual e aprendizado verbal (p>O, O5). No entanto, na técnica LTA, observou-se um pior desempenho de memória tardia, tanto em relação a memória verbal (p=O, OO7), quanto a memória visual (p=O, O3). Quando o lobo temporal esquerdo foi submetido a intervenção cirúrgica, este foi significativo em relação aos testes de memória verbal imediata e tardia. A escolaridade influenciou significativamente em todos os testes. As variáveis dominância manual, idade de início das crises, melhora da freqüência das crises epilépticas e o tempo entre as avaliações não mostraram impacto significativo sobre nenhum dos testes de memória avaliados. Conclusão: A LTA foi mais prejudicial que a AH quando foi avaliada a recordação tardia (memória tardia) tanto verbal, quanto visual.A ressecção do LTD não se relacionou a prejuízos de memória visual no período pós-cirúrgico. A ressecção do LTE induziu perda de memória verbal. O melhor desempenho de memória verbal dos pacientes antes da cirurgia correlacionou se com o pior desempenho após a cirurgia. A baixa escolaridade apresenta um efeito negativo nos escores de todos os testes de memória no período pós-cirúrgico.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4434
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000390397-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,63 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.