Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4571
Tipo: doctoralThesis
Título: Associação da atividade física e do polimorfismo G894T da enzima óxido nítrico sintase endotelial (NOS3) na prevalência de fatores de risco e morbidades cardiovasculares em idosos
Autor(es): Castro, Luciano
Orientador: Bodanese, Luiz Carlos
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2006
Palavras-chave: MEDICINA
IDOSOS - DOENÇAS
DOENÇAS CARDIOVASCULARES
ATIVIDADES MOTORAS
ÓXIDO NÍTRICO
DOENÇAS CARDIOVASCULARES - PREVENÇÃO E CONTROLE
POLIMORFISMO GENÉTICO HUMANO
Resumo: Introdução: estudos epidemiológicos apontaram diferentes fatores protetores e de risco para morbidades cardiovasculares incluindo variáveis ambientais como a atividade física (AF) e genéticas como o polimorfismo G894T da enzima óxido nítrico sintetase endotelial (NOS3/eNOS). Objetivos: investigar a interação entre AF cotidiana e o polimorfismo G894T da NOS3 em idosos que vivem em Gravataí-RS com fatores de risco e morbidades cardiovasculares. Material e métodos: estudo observacional no qual 437 idosos foram avaliados para determinação do polimorfismo G894T do G894T da NOS3 através da técnica de PCR-RFLP com a enzima de restrição Ban II. Destes, 174 foram avaliados quanto ao nível de AF pelo International Physical Activity Questionnary (IPAQ) e história prévia de fatores de risco e morbidades cardiovasculares. Na análise estatística, foram utilizados os testes qui-quadrado ou Exato de Fisher, análise de variância One-Way seguida de teste post hoc de Bonferroni ou teste Student t. Resultados: as freqüências alélicas e genotípicas nos 437 indivíduos foram: G= 0,655, T= 0,345 e GG = 38,8% (169), GT= 53,3% (234) e TT= 7,8%(34); já no grupo dos 174 indivíduos foram: G= 0,672, T= 0,328 e GG= 39,7% (69), GT= 54,6% (96) e TT= 5,7% (09). As freqüências estavam em equilíbrio de Hardy-Weinberg sendo similares às descritas para populações caucasianas. A prevalência do nível de AF foi: SA= 78,0% (136) e IA= 22,0% (38). A prevalência dos fatores de risco e morbidades cardiovasculares foi similar entre os grupos SA e IA e entre os idosos com diferentes genótipos da NOS3 com exceção da obesidade que foi significativamente maior em portadores de pelo menos um alelo T (RC= 2,947; IC95%= 1,519-5,718).Através da análise da interação entre AF e o polimorfismo (feita somente em idosos AS), verificou-se a manutenção da associação entre o alelo T e maior prevalência de obesidade (RC= 3,866; IC95%= 1,777-8,412) e entre o alelo T e menor prevalência de hipertensão arterial sistêmica (RC= 0,110; IC95%= 0,012-0,960). Conclusão: os resultados obtidos sugerem a existência de interação entre o polimorfismo G894T da NOS3 com AF.
Introduction: epidemiological studies have shown the cardiovascular disease risk and protective factors, including environmental variables, such as physical activity, and genetic variables, such as G894T polymorphism present in endothelial oxide nitric sinthase (NOS3). Objectives: to investigate the interaction between physical activity and G894T polymorphism of NOS3 gene in a free living elderly community with risk factor indexes and cardiovascular morbidities. Material and methods: an observational study was performed, at first, on 437 elders in order to determine the G894T NOS3 polymorphism allelic and genotype frequencies. From that initial group, 174 subjects were physically evaluated using the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ), as well as their previous history of cardiovascular risk and morbidities. The elderly were classified in sufficiently (SA) and insufficiently actives (IA). NOS3 polymorphism was determined by Polymerase Chain Reaction technique followed by the Restriction Fragment Length Polymorphism technique using Ban II restriction enzyme. Statistical analyses were performed using chi-square test, Fisher Exact test, One-Way variance analysis followed by post hoc Bonferroni test or Student t test. Results: allelic and genotypic frequencies in the 437 subjects were: G= 0,655, T= 0,345 e GG= 38,8% (169), GT= 53,3% (234) e TT= 7,8% (34); in the group of 174 subjects they were: G= 0,672, T= 0,328 and GG= 39,7% (69), GT= 54,6% (96) e TT= 5,7% (09). Both groups presented genetic frequencies in Hardy- Weinberg equilibrium, being similar to those described for Caucasian populations. Physical activity prevalence was: SA= 78,0% (136) and IA= 22,0% (38).The prevalence of cardiovascular risk factors and morbidities were similar between SA and IA groups with different NOS genotypes, with the exception of obesity, which was significantly higher for carriers of at least one T allele [Odds ratio (OR)= 2,947, Confidence Interval at 95% (CI95%)= 1,519-5,718]. Interaction analysis between physical activity and the NOS3 polymorphism was performed only in SA group subjects due to the low sample number of individuals in the IA group. In addition to the association of the T allele and the higher prevalence of obesity (OR= 3,866, CI95%= 1,777-8,412), it was observed some positive associations between T allele and lower Systemic Arterial Hypertension prevalence (OR= 0,110, CI 95%= 0,012-0,960). Conclusion: results suggest interaction between physical activity and the G894T polymorphism.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4571
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000382097-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,78 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.