Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/4733
Type: masterThesis
Title: Associação entre função pulmonar e bronquiolite em lactentes prematuros
Author(s): Zatti, Helen
Advisor: Jones, Marcus Herbert
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Pediatria e Saúde da Criança
Issue Date: 2010
Keywords: MEDICINA
PEDIATRIA
PULMÕES
BRONQUIOLITE
PREMATUROS
TESTES DE FUNÇÃO RESPIRATÓRIA
Abstract: Objetivo: Avaliar a função pulmonar de lactentes prematuros e sua associação com fatores perinatais e ocorrência de bronquiolite durante o primeiro ano de vida. Métodos: Seguimento por 1 ano após a alta de lactentes nascidos com 35 semanas ou menos de gestação, com diagnóstico clínico dos episódios de bronquiolite. Avaliou-se a função pulmonar em dois momentos, antes de 6 meses de vida e ao final do estudo, pela técnica de compressão torácica rápida a partir de volumes elevados. Resultados: No primeiro teste, a capacidade vital forçada não apresentou correlação com as variáveis perinatais, enquanto os fluxos expiratórios (FEF50, FEF75, FEF25-75, VEF0,5, VEF05/CVF) apresentaram correlação positiva com a idade gestacional (p<0,01). Dos 57 lactentes acompanhados por 1 ano, 81% apresentaram algum episódio de bronquiolite, com uma média de 0,2 episódios/mês de seguimento. Os lactentes que apresentaram 2 ou mais episódios de bronquiolite durante o seguimento, quando comparados com os que tiveram nenhum ou 1 episódio, apresentavam significativa redução de fluxos expiratórios no primeiro exame. Não foi detectada associação entre bronquiolite e função pulmonar com um ano de vida. A velocidade de crescimento pulmonar não esteve associada a ocorrência ou número de episódios de bronquiolite, aleitamento materno ou outras variáveis do estudo. Conclusões: Os resultados sugerem uma associação entre redução de função pulmonar nos primeiros meses de vida e bronquiolite durante o 1º ano em lactentes prematuros.
Objective: To assess pulmonary function in preterm infants and the association with perinatal factors and bronchiolitis during the first year. Methods: Preterm children, born at 35 or less weeks gestational age were followed for one year, and all episodes of bronchiolitis were recorded. Lung function was assessed by the raised volume rapid thoracic compression technique, in the first 6 months of life and again at the termination visit. Results: In the first lung function evaluation, the forced vital capacity was not associated with perinatal variables. There was a positive correlation between expiratory flows (FEF50, FEF75, FEF25-75, FEV0,5 and FEV05/FVC) and gestational age (p<0,01). Fifty seven infants were followed for one year and 81% suffered at least one episode of bronchiolitis, with a mean of 0. 2 episodes/month. Infants who had 2 or more bronchiolitis during the follow-up had lower baseline expiratory flows in the first exam, compared with those who had none or one bronchiolitis episodes. Lung function at one year was not associated with bronchiolitis. Lung´s growth rate was not associated with bronchiolitis, breastfeeding, or other variables evaluated. Conclusion: Our results suggest that reduced lung function before 6 months is associated with bronchiolitis during the first year of life in preterm infants.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4733
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000423167-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial59,75 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.