Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4885
Tipo: masterThesis
Título: O pathwork na experiência pessoal pelo olhar da complexidade: uma visão integral de ser humano
Autor(es): Queiroz, Mariela Ballardin Oliveira de
Orientador: Seminotti, Nedio Antônio
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Fecha de Publicación: 2011
Palabras clave: PSICOLOGIA SOCIAL
PENSAMENTO COMPLEXO
ESPIRITUALIDADE
AUTOCONSCIÊNCIA
INTERAÇÃO SOCIAL
RELAÇÕES INTRAPESSOAIS
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
Resumen: O paradigma cartesiano conduziu a humanidade a desenvolvimentos científicos e tecnológicos indiscutíveis, levando também à valorização do desenvolvimento intelectual, mas em detrimento do desenvolvimento emocional e espiritual do ser humano. A crise instala-se, e os anseios pessoais e coletivos não se satisfazem mais somente com um lado dessa dualidade, daí a busca por integrar outros aspectos nas relações intra e interpessoais. Tal busca pode ser trilhada por abordagens que levem ao aumento da consciência de si, num processo de autoconhecimento embebido em uma visão integral de ser humano que atribui igual importância aos aspectos físico, mental, emocional e espiritual. O desafio é lidar com a complexidade que decorre dessa visão dentro e fora do ser humano, com o desconhecido e o incerto nesse devir de interconexões estabelecidas entre as partes e o todo, num movimento contínuo em que a desordem é fundamental para que uma nova ordem forneça novos arranjos. E tudo isso em prol de um encontro de sentido na vida, da melhoria nos relacionamentos e de uma sociedade coerente com sua própria natureza ecológica.O Pathwork, abordagem que possibilita um trabalho de autoconhecimento pautado em premissas como a de que a integração mencionada dos aspectos do ser humano acima citados, é desenvolvido a partir de uma concepção espiritual que compreende que a espiritualidade é vivenciada na experiência do aprendizado do autoconhecimento. Nessa perspectiva, a presente dissertação teve como objetivo compreender a relação entre espiritualidade e desenvolvimento pessoal do ponto de vista de sujeitos participantes de grupos de Pathwork. Os objetivos específicos foram: identificar os motivos pelos quais os participantes buscaram os grupos de Pathwork; conhecer a noção de espiritualidade dos participantes dos grupos de Pathwork; analisar os efeitos dos grupos de Pathwork no desenvolvimento pessoal dos participantes. Trata-se de um estudo qualitativo, construído a partir de pressupostos do pensamento sistêmico complexo em Morin, em que o método/caminho se constrói ao longo da trajetória, sendo o observador/pesquisador uma parte viva e influenciadora desse caminho.O estudo foi realizado com participantes de grupos de Pathwork pertencentes a duas regionais no Brasil: Rio Grande do Sul e Santa Catarina; e Goiás/Tocantins, contando com a coordenadora do Pathwork RS/SC como participante referência. Para produção das informações, utilizamos entrevistas abertas, gravadas e transcritas com anuência dos participantes. Dentre os resultados, compreendemos a concepção de Espiritualidade Integral como um veículo para o autoconhecimento, no sentido de ser, mais do que integrada, integradora dos aspectos físico, mental e emocional da complexidade humana, assim como do aspecto social da complexidade sujeitosociedade- natureza-universo. Encontramos quatro organizadores do sistema Pathwork – espiritualidade integral, autorresponsabilidade, contato com a negatividade e aceitação –, que, por meio do aprendizado vivencial, se relacionam entre si num movimento recursivo, dialógico, hologramático e organizacional, proporcionando transformações pessoais no que tange ao bem-estar físico, mental, emocional e espiritual.
Although the Cartesian paradigm has led humankind to undisputable scientific and technological developments and valued the intellectual development, this has been achieved at the expense of the emotional and spiritual development of human beings. The crisis has been installed, and either personal or collective longings are no longer met through only one side of that duality, hence the attempt to integrate other aspects in inter and intrapersonal relationships. Such a search may be carried out through approaches that lead to an increased self-awareness, in a selfknowledge process that is involved by an integral view of human being, by attributing equal importance to physical, mental, emotional and spiritual aspects. The challenge is to deal with the complexity stemming from this view, both inside and outside the human being, with the unknown and uncertain in this unfolding of interconnections established between the parts and the whole, in a continuous movement in which disorder is fundamental for a new order to provide new arrangements. All that is meant to find a meaning in life, to improve relationships and build a society coherent with its own ecological nature.Pathwork, as an approach that allows for a selfknowledge work grounded on premises such as the mentioned integration of the aspects of the human being, has been developed from a spiritual conception that understands spirituality as something lived in the experience of self-knowledge learning. From this perspective, this dissertation aimed at understanding the relationship between spirituality and personal development from the point of view of subjects participating in Pathwork groups. The specific objectives were to identify the reasons why the participants sought Pathwork groups; to know the notion of spirituality the participants of Pathwork groups have; to analyze the effects of Pathwork groups on the participants‟ lives. This is a qualitative study, grounded on assumptions of Morin‟s complex systemic thinking, in which the method/path is built along the trajectory, and the observer/researcher is a living, influential part of that way. The study was carried out with participants of Pathwork groups from two regions in Brazil: Rio Grande do Sul/Santa Catarina; and Goias/Tocantins. The coordinator of Pathwork RS/SC was a reference-participant. In order to produce information, we used open interviews, which were recorded and transcribed under the participants‟ consent.Among the results, we have understood the conception of Integral Spirituality as a vehicle to self-knowledge in the sense that, more than integrated, it integrates physical, mental and emotional aspects of human complexity, as well as the social aspect of subject-society-nature-universe complexity. We have found four organizers of the Pathwork system – integral spirituality, self-responsibility, contact with negativity, and acceptance – which, by means of living learning, relate to one another in a recursive, dialogical, hologrammatic, organizational movement, enabling personal changes regarding physical, mental, emotional and spiritual wellbeing.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4885
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000436867-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo878,69 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.