Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4934
Tipo: masterThesis
Título: Estudo de fidedignidade e validade do inventário de depressão de Beck–II (BDI-II) em adolescentes
Autor(es): Paranhos, Mariana Esteves
Orientador: Werlang, Blanca Susana Guevara
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2009
Palavras-chave: PSICOLOGIA DO ADOLESCENTE
PSICOLOGIA CLÍNICA
ADOLESCENTES
DEPRESSÃO
Resumo: O Inventário de Depressão de Beck, de origem americana, tem sido utilizado mundialmente há mais de 40 anos e, ao longo deste tempo, tem se mostrado um ótimo instrumento para medir intensidade de sintomas depressivos em populações clínicas e não-clínicas. Em 1996, os autores do Inventário optaram por realizar uma revisão deste com a finalidade de aderir melhor aos critérios diagnósticos para depressão, estabelecidos pelo Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais IV. Tal revisão resultou em uma segunda edição: o Inventário de Depressão de Beck–II (BDI–II). Entendendo que é de relevância investir no estudo de um instrumento muito conhecido e valorizado no meio clínico e de pesquisa, e que vem apresentando, em vários países, bons resultados na comunidade científica, o objetivo geral deste estudo é contribuir para a adaptação à nossa realidade do instrumento Inventário de Depressão de Beck–II (BDI–II). Para isso, foram elaboradas duas seções de estudo: uma teórica e uma empírica. A seção teórica refere-se a uma revisão da literatura sobre os critérios que integram o diagnóstico de depressão e a intensidade de seus sintomas. Discute-se que é relevante e importante realizar uma análise detalhada das respostas dos indivíduos em instrumentos que fornecem um escore quantitativo. Diferentes níveis de intensidade de depressão podem ser mais bem compreendidos a partir de um exame mais aprofundado de cada um dos itens da escala que representam a constelação da depressão. Quando bem estudados e observados, estes são indicadores subclínicos importantes que podem levar ao entendimento de uma dificuldade mais grave que o sujeito possa estar apresentando. Na seção empírica, é retratado um estudo quantitativo de tipo transversal que foca a investigação das propriedades psicométricas do BDI–II em adolescentes.Mais especificamente, foi realizado um estudo de fidedignidade, que se centrou na avaliação da consistência interna e na estabilidade temporal do Inventário. O estudo de validade deteve-se na verificação da validade de construto, através de uma correlação com a Escala de Desesperança de Beck (BHS), e na validade fatorial. A amostra contou com a participação de 391 jovens da população geral, do sexo masculino e feminino, provenientes do ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas da cidade de Porto Alegre, com idades entre 13 e 19 anos. Foi utilizada uma ficha de dados pessoais e sociodemográficos para caracterização da amostra, o BDI–II e a BHS. Os resultados demonstram que o Instrumento, no que diz respeito a sua fidedignidade, possui um elevado nível de precisão (Alfa de Cronbach de 0,86) para medir intensidade de depressão e se comporta de maneira estável quanto ao seu padrão de resposta ao longo do tempo (r=0,87; p=0,000). Quanto ao estudo de validade de construto, obteve-se uma correlação positiva e significativa em um nível moderado com o BHS (r= 0,60; p=0,000). Já a validade fatorial gerou quatro fatores, que explicam 47% da variação total. Os resultados obtidos nesta dissertação corroboram o bom desempenho psicométrico do BDI–II e contribuem para que se tenha à disposição, no mercado brasileiro, instrumentos qualificados para a realidade local.
The Beck Depression Inventory, originally from the United States, has been used worldwide for more than 40 years and throughout this time has been considered as an excellent instrument for measuring the severity of depressive symptoms in both clinical and non-clinical samples. In 1996, the Inventory authors decided to revise it in order to better adjust it to the diagnostic criteria described in the Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders – Fourth Edition (DSM–IV). This revision resulted in a second edition for the instrument: the Beck Depression Inventory–II (BDI–II). Knowing the significant importance of investing in the study of a well-known and valued instrument, both by clinical and research professionals, which has been presenting good results in the scientific community in several countries, the overall goal of the present research is to contribute for the adaptation of the Beck Depression Inventory–II (BDI–II) to the Brazilian culture. In order to accomplish this goal, two study sections were developed: a theoretical one and an empirical one. The theoretical section refers to a review of the studies about the criteria which determine the depression diagnostic and its symptoms intensity. It has been discussed that it is relevant and important to perform a detailed analysis of the individuals’ answers to the instruments that provide a quantitative score. Different levels of depression intensity can be better understood from a more detailed examination of each of the scale items which represent the constellation of depression. When well studied and observed, these are important sub-clinical indicators that may lead to the understanding of a more serious difficulty than the person might be presenting. The empirical section brings up a transversal quantitative study which focuses on the investigation of the psychometric properties of the BDI-II in adolescents.More specifically, a study of reliability was performed, which focused on the evaluation of the internal consistency and on the temporal stability of the Inventory. The validity study comprised the verification of the construct validity through a correlation with the Beck Hopelesseness Scale (BHS) and in the factorial validity. The sample had the participation of 391 teenagers from the general population, males and females, coming from the junior and senior high school of public and private schools in the city of Porto Alegre, their ages ranging from 13 to 19 years old. A personal and socio-demographic data form was used for the sample characterization, as well as the BDI–II and the BHS. The results show that the Instrument, regarding its reliability, has a high level of accuracy to measure depression intensity (Cronbach Alpha = 0,86) and remains stable in its answering pattern throughout the time (r=0,87; p=0,000). Regarding the construct validity study, a positive and significant correlation was obtained in a moderate level to the BHS (r= 0,60; p=0,000). The factorial validity brought out four factors, which explain for the 47% of the total variance. The results obtained in this study corroborate the good BDI–II psychometric performance and contribute for making available, in the Brazilian market, instruments qualified for the local culture.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4934
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000409555-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo571,61 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.