Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4976
Tipo: masterThesis
Título: Relacionamento primário com a figura materna e auto-estima em mulheres com transtornos alimentares
Autor(es): Sopezki, Daniela da Silva
Orientador: Vaz, Cícero Emídio
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2007
Palavras-chave: TRANSTORNOS ALIMENTARES
AUTO-ESTIMA
RELAÇÕES MÃE-FILHO
ANOREXIA NERVOSA
BULIMIA
CONTROLE - PSICOLOGIA
Resumo: Nesse artigo dois fatores de risco para os transtornos alimentares são analisados, bem como sua inter-relação contribuinte no desenvolvimento e manutenção da anorexia nervosa e da bulimia nervosa, em mulheres: a relação mãe-filha e a auto-estima. Entre as necessidades humanas está a de estima, ou seja, a necessidade de auto-estima e estima por parte dos outros. As mães tendem a vivenciar suas filhas mulheres como menos separadas delas, devido a componentes narcisistas que prevalecem nesta dupla como identificação e simbiose. No caso das mulheres com transtorno alimentar algo se inverteu no processo de interação entre mãe-filha prejudicando o vínculo entre elas. A formação da adequada auto-estima depende profundamente do olhar amoroso de apreciação por uma pessoa significativa, a mãe, porque nunca é com seus próprios olhos que a criança se vê, mas sempre com os olhos do outro. O ver-se numa identificação com esse olhar dirigido para si constitui o narcisismo, a sua própria auto-estima e dependendo do tipo de apego existente entre essa dupla, a auto-estima da filha terá nuances diferenciadas.A pesquisa teve como foco a dificuldade na relação primária entre mãe-filha e auto-estima em mulheres com transtornos alimentares. A amostra se constituiu de 51 participantes distribuídas em três grupos: anorexia nervosa (Gr1), bulimia nervosa (Gr2) e controle (Gr3). Os instrumentos utilizados foram: a Técnica de Rorschach, para avaliar a relação primária com a figura materna; Escala de Rosenberg, para avaliar a auto-estima e um questionário para levantamento de dados sócio-demográficos e características da amostra. O EAT-26 e o MINI foram utilizados para triar o grupo controle. A análise estatística foi por meio do Teste ANOVA e do Teste Qui-quadrado, com índice de significância aceito de ≤0,05. Observou-se que os grupos 1 e 2 apresentaram indicadores de maior dificuldades na relação primária com a figura materna, nos relacionamentos interpessoais e baixa auto-estima, comparados com o Gr3.
In this paper two risk factors for the eating disorders are analyzed, as well as its interrelation that contributes in the development and maintenance of anorexia nervosa and bulimia nervosa, in women: the relationship mother-daughter and the self-esteem. Among the human needs is the one of esteem, it means, the need of self-esteem and esteem from others. The mothers tend to live their daughters as less separated from them, due to narcissistic components that prevail in this pair as identification and symbiosis. And in the case of women with eating disorder ou something has reversed in the process of interaction between mother-daughter, bringing loss to the bound between them. The formation of the appropriate self-esteem depends deeply on the love look of appreciation by a significant person, in this case the mother, because it is never through its own eyes that the child sees itself, but always through the other’s eyes. The process of seeing itself in identification with this look directed to itself constitutes the narcissism, its own selfesteem and depending on the type of attachment existing between this couple, the child’s self-esteem will have different nuances.The research had as an aim the difficulty in the primary relationship between motherchild and self-esteem in women with eating disorders. The sample was composed by 51 participants distributed in three groups: anorexia nervosa (Gr1), bulimia nervosa (Gr2) and control (Gr3). The instruments which were used were: the Rorschach technique to evaluate the primary relationship with the maternal figure, the Rosenberg Scale to evaluate self-esteem, and a questionnaire to survey the demographic and social data and the sample characteristics. The EAT-26 and the MINI were used to select Gr3. The statistics analysis was made through ANOVA and the Chi-Square tests, with an accepted rate of significance of 0,05. Groups 1 and 2 presented indicators of higher difficulties in the primary relationship with the maternal figure, in the interpersonal relationships and low self-esteem, compared to Gr3.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4976
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000389421-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo288,22 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.