Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4977
Tipo: doctoralThesis
Título: Variáveis preditoras dos problemas de comportamento na adolescência
Autor(es): Predebon, Juliana Carmona
Orientador: Wagner, Adriana
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Fecha de Publicación: 2005
Palabras clave: PSICOLOGIA DO ADOLESCENTE
COMPORTAMENTO (PSICOLOGIA) - PESQUISAS
PAIS E FILHOS
ADOLESCENTES - EDUCAÇÃO
RELAÇÕES FAMILIARES
RELAÇÕES DE GÊNERO
Resumen: A adolescência tem sido considerada um período turbulento, estressante e suscetível ao surgimento de problemas de comportamento, principalmente pelas intensas mudanças que marcam essa fase do desenvolvimento. Nesse sentido, uma grande variedade de pesquisas têm sido propostas a fim de investigar quais são as principais variáveis associadas aos problemas de comportamento na adolescência, a fim de desenvolver medidas preventivas voltadas aos jovens e suas famílias. Frente a essas constatações, realizou-se uma pesquisa com 523 estudantes do ensino médio na cidade de Porto Alegre. Considerando a prevalência dos problemas de comportamento, os resultados mostraram que existe um grupo de jovens mais suscetível que independe da idade, nível sócio-econômico e configuração familiar, mas que aponta uma maior prevalência entre as mulheres do que entre os homens. Identificou-se, também, quatro grupos com características relativamente homogêneas: o grupo I configurou-se por adolescentes, em sua maioria, mulheres, com problemas de internalização; o grupo II caracterizou-se por apresentar mais homens com problemas de externalização; o grupo III também foi constituído por homens, em sua maioria, que não apresentaram problemas de comportamento e o grupo IV caracterizou-se por apresentar adolescentes com problemas de internalização e externalização composto por mulheres, em sua maioria. As análises estatísticas mostraram que os problemas de comportamento apresentaram correlações negativas e significativas com a responsividade e a exigência parental.Os adolescentes, independente do sexo, consideraram a mãe mais exigente e responsiva que o pai. A partir de uma análise de regressão múltipla, os resultados mostraram que as variáveis preditoras explicaram 20% dos problemas de comportamento entre os adolescentes. Dentre as que tiveram maior poder explicativo, destacaram-se a responsividade materna, o sexo masculino, o mau relacionamento com os pais e com os amigos.
Adolescence has been considered a troublesome stressful period and prone to the emergence of problem behavior, mainly by the intense changes that mark this phase of development. Therefore, a great variety of research has been proposed to investigate which are the main variables associated to adolescent problem behavior, in order to develop preventive measures focusing upon the youngsters and their families. Having this in mind, a research with 523 high-school students from city of Porto Alegre was carried out. Considering the prevalence of problem behavior, the results show that there is a group of youngsters more suscetible, independent of age, socio-economical status or family configuration. Pointing to a greater prevalence of problems among women than among men. We also identified four groups with relatively homogeneous characteristics: group I with adolescents, mostly women, with internilizing problems; group II characterized by showing more men with externalizing problems; group III also having mostly men who did not present problem behavior and group IV with adolescents, mostly women, with both internilizing and externilizing problems. The statistical analysis showed that problem behavior presented negative and significant correlations to parental responsiveness and demangingness.The adolescents, independently of sex, considered mothers more demanding and responsive than fathers. From an analysis of multiple regression, the results showed that the predictive variables explain 20% of adolescent problem behavior. Among the ones with more expressive power are maternal responsiveness, male gender, bad relationship with parents and friends.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4977
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000334983-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial120,96 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.