Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5035
Tipo: masterThesis
Título: O impacto da depressão e de maus-tratos na infância na memória de trabalho de idosos
Autor(es): De Nardi, Tatiana de Carvalho
Orientador: Grassi-Oliveira, Rodrigo
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2010
Palavras-chave: PSICOLOGIA
DEPRESSÃO
IDOSOS
Resumo: Essa dissertação possui três objetivos principais. Uma vez que a Memória de Trabalho (MT) é um sistema multidimensional, composto por quatro componentes (Alça Fonológica, Esboço Visuoespacial, Executivo Central e buffer ou Retentor Episódico), os quais realizam diferentes funções cognitivas, sendo todas de grande importância para capacidade funcional dos idosos. Considerando ainda que a depressão está relacionada à prejuízos cognitivos em idosos, a presente dissertação de mestrado tem como primeiro objetivo investigar de forma específica o impacto da depressão em cada um dos componentes da MT em idosos. Tendo em vista que há evidências relacionando história de maus-tratos na infância e prejuízos cognitivos em adultos, a dissertação também tem o objetivo de investigar a relação entre história de maus-tratos na infância e o desempenho em tarefa de MT em idosos. Assim propõe-se três estudos no presente trabalho. A Sessão Empírica I apresenta a versão brasileira da tarefa N-back auditiva, construída em virtude da escassez de instrumentos específicos para avaliação da MT no Brasil. Essa tarefa foi construída e testada em uma amostra de 102 participantes, divididos em quatro faixas etárias: crianças, pré-adolescentes, adultos e idosos. Este estudo mostrou que os idosos parecem ter mais facilidade que as crianças nas tarefas menos complexas, porém vão se igualando ao desempenho infantil na medida em que a complexidade de estímulos (load) vai aumentando. Este dado corrobora a literatura, a qual vem demonstrando que a MT atinge seu desempenho máximo por volta dos 20 anos de idade e tende a reduzir sua capacidade no envelhecimento.A tarefa N-Back auditiva, dessa maneira, mostrou-se um excelente paradigma experimental na avaliação de MT nos diferentes grupos etários. Diante da adaptação deste instrumento foi possível desenvolver um estudo apresentado na Sessão Empírica II, no qual o desempenho em tarefas de MT de dois grupos de idosos foi comparado. O primeiro grupo foi composto por 29 participantes com diagnóstico atual de depressão maior e outro com 32 indivíduos controles sem depressão. Os grupos foram avaliados em diferentes tarefas, específicas para cada componente da MT segundo o modelo de Baddley: Alça Fonológica, Esboço Visuoespacial; Executivo Central e buffer Episódico. Conforme dados da literatura essa pesquisa replicou dados de que a MT em idosos com depressão apresenta-se prejudicada. Todavia a inovação da pesquisa foi investigar quais seriam os componentes afetados. Dessa maneira foi identificado que a MT possui prejuízos em quase todos os componentes, a exceção do Esboço Visuoespacial. Os achados sugerem que o processamento cognitivo relacionado ao controle Executivo Central e conteúdos verbais seria um dos grandes responsáveis pelos prejuízos identificados na MT de idosos com depressão. Em consonância com o segundo objetivo da dissertação, a Sessão Empírica III investiga a relação entre história de maus-tratos na infância e prejuízos na MT, memória lógica (ML) e funções executivas de idosos. A avaliação de maus-tratos na infância foi realizada através do QUESI (Questionário sobre Traumas na Infância), adaptação brasileira do CTQ (Childhood Trauma Questionnaire).Análises de regressão mostraram um impacto negativo da gravidade de negligência na infância nas tarefas N-back auditiva e ML imediata e tardia. Além disso, especificamente a gravidade de abuso físico mostrou impactar negativamente o desempenho na tarefa Cubos. Juntos esses achados sugerem que a maus-tratos na infância possuem implicações de longo prazo no funcionamento cognitivo, sendo idosos que sofreram negligência da infância poderão ter maior prejuízos em tarefas que envolvem a MT, especialmente tarefas complexas que dependem da ação do Executivo Central.
This thesis has three main objectives. Once the Working Memory (WM) is a multidimensional system, composed of four components (phonological loop, visuospatial sketch, Executive and Central Episodic buffer or retainer), which are responsible for specific functions and activate different brain areas, and considering that depression in the elderly is related to cognitive impairments, this dissertation aimed primarily to investigate specifically the impact of depression in each of the components of WM in the elderly. Whereas there is evidence linking a history of maltreatment in childhood and cognitive impairments in adults, the thesis also aims to investigate the relationship between history of maltreatment during childhood and task performance of WM in the elderly. Thus we propose three studies in this work. Empirical Session I present the Brazilian version of the N-back task auditory built due to the lack of specific tools for evaluation of WM in Brazil. This task was built and tested in a sample of 102 participants, divided into four age groups: children, tweens, adults and seniors. This study showed that the elderly seem more easily than children in less complex tasks, but will equaling the children's performance in that the complexity of stimuli (load) increases. This finding supports the literature which has demonstrated that WM reaches its peak performance at around 20 years of age and tends to reduce its capacity in aging. The N-Back task hearing, thus, proved an excellent experimental paradigm in the evaluation of WM in different age groups. Due to the adaptation of this instrument was possible to develop an empirical study presented in Session II, in which performance on WM tasks of the two elderly groups was compared. The first group consisted of 29 participants diagnosed with current major depression and another with 32 control subjects without depression.The groups were evaluated on different tasks, specific to each component of the second WM Baddley model: the phonological loop, visuospatial sketch, Executive and Central Episodic buffer. According to data from the literature that research said that the WM data in elderly patients with depression presents itself impaired. But the innovation of the research was to investigate what would be the affected components. Thus it was identified that the WM has losses in almost all components, except for the visuospatial sketch. The findings suggest that cognitive processing related to control of the central executive and verbal content would be largely responsible for the losses identified in the WM of elderly patients with depression. In line with the second goal of the dissertation, Session III investigates the empirical relationship between history of childhood maltreatment and impairment of WM, logical memory (LM) and executive functions of the elderly. The assessment of abuse in childhood was performed by QUESI, Brazilian adaptation of the CTQ (Childhood Trauma Questionnaire). Regression analysis showed a negative impact on the severity of neglect in childhood in N-back tasks and LM auditory immediate and delayed. In addition, specifically the severity of physical abuse showed negatively impact performance on Cubes.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5035
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000429851-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo928,19 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.