Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/5130
Tipo: doctoralThesis
Título: O processo de adoecimento do trabalhador da saúde: o setor de enfermagem do pronto socorro de um hospital universitário
Autor(es): Oliveira, Nildete Terezinha
Orientador: Mendes, Jussara Maria Rosa
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Fecha de Publicación: 2009
Palabras clave: SERVIÇO SOCIAL
RECURSOS HUMANOS EM SAÚDE
SAÚDE OCUPACIONAL
TRABALHADORES - SAÚDE
TRABALHADORES - DOENÇAS
TRABALHADORES - SOFRIMENTO MENTAL
RELAÇÕES DE TRABALHO
Resumen: Este estudo objetivou compreender a realidade dos trabalhadores do serviço de enfermagem do Pronto Socorro de um hospital público, no sentido de identificar os pontos de confluência entre as relações de trabalho e o processo de adoecimento físico e mental, caracterizando-se como um estudo de caso qualitativo. A coleta de dados incluiu seis entrevistas semi-estruturadas com perguntas abertas, duas visitas guiadas ao Pronto Socorro, inicialmente com a chefia de enfermagem do setor e, após, com o líder do grupo e sete reuniões temáticas. Posteriormente, realizou-se a análise inicial dos dados, apresentando-se ao grupo temático, para discussão e reiteração. Os dados foram submetidos ao método de análise de conteúdo de Bardin. O caminho epistemológico que orientou este estudo incluiu a hermenêutica de Gadamer e a Teoria da Psicodinâmica do Trabalho de Dejours e a Perspectiva Ética de Ricoeur. Os dados foram analisados a partir de categorias, onde se incluíram o processo de adoecimento, as relações hierárquicas, transformações do trabalho, cooperação, diálogo, reconhecimento e sofrimento. Os resultados evidenciaram que não somente as transformações do trabalho são causadoras de adoecimento, mas, também, as relações hierárquicas distantes dos trabalhadores e a ausência de espaços de diálogo e de reconhecimento.
This study aimed to understand the reality of workers in the nursing service of the Emergency Room of a public hospital, to identify the points of confluence between the employment relations and the process of physical and mental illness, characterizizing it as a qualitative case study. Data collection included six semistructured interviews with open questions, two guided visits to the Emergency Room, with the first head of the nursing sector, and after, with the leader of the group and seven thematic meetings. Subsequently performed an initial analysis and submitted to thematic group for discussion and repetition. The data were submitted to the method of content analysis of Bardin. The epistemological path that guides this study included the hermeneutics of Gadamer, the Dejours Theory of the Psychodynamics of Work and Ethical Briefing of Ricoeur. The data were analyzed from categories, which included the disease process, the hierarchical relationships, change in work, cooperation, dialogue, recognition and suffering. The results showed that not only the change in work are causing the illness, but also distant hierarchical relationships of workers and the lack of spaces for dialogue and recognition.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5130
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000414984-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo942,34 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.