Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/531
Tipo: masterThesis
Título: Avaliação da influência do tratamento dentinário na adesão de cimento resinoso auto-adesivo
Autor(es): Gruendling, Álvaro
Orientador: Oshima, Hugo Mitsuo Silva
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2008
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
MATERIAIS DENTÁRIOS
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS (ODONTOLOGIA)
ADESIVOS DENTÁRIOS
DENTINA
Resumo: The aim of this study was to evaluate the influence of dentin surface treatment in the shear bond strength using self-adhesive luting cement. Mandible bovine incisors were used. The teeth crowns were cut in a 1cm² cube shape and included in a plastic tube (PVC) using self cured with acrylic resin. The enamel was removed with manual abrasive strip papers until dentin surface was exposed. The surfaces were then divided in 5 groups with 15 samples each, according to the surface treatment arrived ; group 1 : control; group 2 : aluminum oxide sandblasting; group 3 ; sodium carbonate air polishing; group 4; EDTA; group 5 ; poliacrylic acid. The self-adhesive luting cement used was Rely X Unicem (3M ESPE). After cement settlement, the samples were stored in a 37º C, 100% relative humidity for 7 days. The tests were performed using an EMIC DL 2000 test machine and the obtained results in MPa. The type of failure in the interface between dentin and luting cement was checked using 50x magnitude SEM. The results were submitted to ANOVA test and statistical differences were found among the groups (p=0. 007). According to the Tukey test, the aluminum oxide sandblasting group showed the higher values for shear bond strength what happened to be statistically significant (p<0. 05) comparing to all other groups analyzed. Furthermore, the results found for control group, poliacrylic acid group and EDTA group did not differ statistically (p>0. 05). The sodium carbonate group also did not differ from none of the groups and the EDTA group showed the lowest values for shear bond strength. The breakdowns found in the interfaces were characterized as mixed failures and only the aluminum oxide group presented dentin cohesive failures. The results concluded that aluminum oxide sandblasting determines the highest shear bond strength between dentin and luting cement.
Este estudo teve como objetivo avaliar a influência do tratamento da superfície dentinária na resistência de união ao cisalhamento com o uso de um cimento resinoso auto-adesivo. Para tal, foram utilizados 75 incisivos inferiores bovinos, que tiveram a coroa clínica seccionada em área quadrangular de 1 cm² e incluídos em um tubo de PVC, preenchido com resina acrílica auto-polimerizável. O esmalte foi desgastado, expondo a superfície dentinária com lixas de carbeto de silício de granulação 180, 220 e 400, usadas sequencialmente. As amostras foram divididas em 5 grupos, escolhidas aleatoriamente, de acordo com o tratamento a que foram submetidas: Grupo 1: controle; Grupo 2: jateamento com óxido de alumínio; Grupo 3: jateamento com bicarbonato de sódio; Grupo 4: EDTA; Grupo 5: ácido poliacrílico. O cimento resinoso auto-adesivo utilizado foi Rely X Unicem (3M-ESPE). Após inserção do cimento, os corpos-de-prova foram armazenados em umidade 100% a 37ºC por 7 dias. Os ensaios de resistência ao cisalhamento foram realizados em máquina de ensaios EMIC DL 2000 e os resultados obtidos em MPa. Através da MEV com magnitude de 50X, foi verificado o tipo de falha que ocorreu na interface dentina/cimento. Ao submeter os resultados ao teste ANOVA, foi possível observar que houve diferenças estatisticamente significantes entre os grupos (p = 0,007). De acordo com teste de Tukey, o grupo óxido de alumínio obteve os maiores valores de resistência de união, estatisticamente diferente (p<0,05) em relação aos grupos controle, ácido poliacrílico e EDTA, que por sua vez não diferiram entre si (p>0,05). O grupo bicarbonato de sódio não diferiu de nenhum grupo e o grupo EDTA obteve os menores valores de resistência de união. As falhas encontradas na interface foram caracterizadas como mistas, e somente o grupo óxido de alumínio apresentou presença de falhas coesivas em dentina. Concluiu-se que o jateamento com óxido de alumínio determinou uma maior resistência de união ao cisalhamento entre substrato dentinário/cimento.
URI: http://hdl.handle.net/10923/531
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000410872-0.pdfTexto Completo1,68 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.