Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/5325
Registro completo de metadatos
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorOliveira, Jarbas Rodrigues deen_US
dc.contributor.authorBastos, Carolina Maria Alvesen_US
dc.date.accessioned2013-08-07T19:12:10Z-
dc.date.available2013-08-07T19:12:10Z-
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/5325-
dc.description.abstractAs peçonhas de origem animal são misturas complexas ricas em toxinas e enzimas que podem apresentar um número variado de efeitos sobre os mecanismos homeostásicos como, por exemplo, na função plaquetária, além de induzir alterações hematológicas, imunológicas e ativar a liberação de citocinas pró-inflamatórias. No estado do Rio Grande do Sul (RS) há apenas a ocorrência da subespécie Crotalus durissus terrificus (Cdt), cuja peçonha ainda não possui suas propriedades estudadas. A crotoxina é uma fração que tem como efeito principal atividade neurotóxica pré-sináptica. Esta toxina é composta por duas subunidades denominadas: subunidade básica, que possui atividade fosfolipásica A2 (PLA2) e a subunidade ácida, a crotapotina. A PLA2 atua como estimulador de processos inflamatórios e altera a capacidade agregante plaquetária. Já a crotapotina - uma proteína que em diversos estudos demonstrou potencializar as ações da PLA2 - possui atividade antiinflamatória in vivo, apresentando inibição do edema de pata induzido por carragenina. A avaliação de diferentes parâmetros relacionados a toxicidade e efeitos sobre o sistema homeostásico são importantes para a terminação da toxicidade dos venenos de serpentes. Cabe salientar a importância de investigar venenos de espécies que possuem efeitos já descritos para algumas regiões do país, pois são descritas alterações nas peçonhas e em seus efeitos conforme a localidade que ocorrem. Diversos parâmetros podem ser utilizados, como testes que descrevam a presença das toxinas (como a purificação feita por FPLC) e testes que avaliem seus efeitos (como testes de liberação de citocinas, avaliação sobre a alteração de atividade de enzimas de membranas celulares, entre outros).Nossos estudos buscaram avaliar as características do veneno sobre a agregação plaquetária e os possíveis mecanismos envolvidos neste processo, bem como avaliar a ação inflamatória/antiinflamatória de alguns componentes da peçonha de Cdt. Para cumprir estes objetivos foram desenvolvidos dois artigos: O primeiro artigo foi desenvolvido em função das alterações que a peçonha de Cdt pode causar no processo de agregação plaquetária, buscando-se identificar os possíveis mecanismos de ação que levam a estas alterações. Verificou-se que a peçonha da Cdt do Rio Grande do Sul possui a capacidade agregante plaquetária já descrita para a subespécie e seu mecanismo de ação não parece ser via NO nem alterações da atividade das E-NTPDases. O segundo artigo buscou entender como duas subunidades formadoras da crotoxina, a crotapotina e a PLA2, podem apresentar efeitos antiinflamatórios e inflamatórios, respectivamente em culturas de células. Para avaliar as ações das subfrações foi quantificada a liberação de TNF-α. As células mononucleares de sangue periférico humano, estimuladas com fitohemaglutinina, foram incubadas com diferentes concentrações de crotapotina e PLA2, verificando-se a capacidade proliferativa, imunomoduladora, as respectivas citotoxicidades e expressão da citocina inflamatória, TNF-α.pt_BR
dc.description.abstractThe poisons found in animals are complex mixtures rich in toxins and enzymes that can present a large number of effects over the haemostatic mechanisms, as an example, at the platelets functions; they also induct hematological and immunological alterations and activate the liberation of pro-inflammatory cytokines. Between the Brazilian rattlesnakes species it is distinguished the Crotalus genera. At the Rio Grande do Sul state (RS) only the subspecies Crotalus durissus terrificus (Cdt) occurs, which poison’s proprieties has yet no studies. The crotoxin molecule is composed by two subunits named: basic, that has a phospholipase A2 enzyme (PLA2) activity, and the acidic, called crotapotin. PLA2 has an inflammatory activity and changes the platelets aggregation. Crotapotin - a protein that has shown in several studies that increases the PLA2 action - modulates the inflammatory response in vivo, decreasing carrageenin-induced rat paw oedema. The evaluation of different parameters related to the toxicity and haemostatic system effects is important to determine the toxicity of rattlesnake’s venoms. It is important to investigate the venoms from species that has already been described for some states of the country; therefore alterations in the poison and in its effects are known to happen at different locations. Several parameters can be utilized, like tests that describe the presence of the toxins (as the FPLC purification) and tests that evaluate its effects (as cytokines liberation tests, evaluation of alteration on cellular membrane enzymatic activity, and others).This study aimed to evaluate the poison characteristics on platelets aggregation and the possible involved mechanisms, as well to evaluate the inflammatory/anti-inflammatory action of some Cdt poison components. To go trough this objectives, two articles has been written: The first was developed in function of the alterations that can be caused by the Cdt venom over the haemostasis and platelet aggregation system, trying to identify possible action mechanisms that leads to these alterations. It was found that RS Cdt venom has the platelet aggregating capacity already described for the subspecies. In the second one we tried to understand how two crotoxin formative subunits, crotapotin and PLA2, could present antiinflammatory and inflammatory effects respectively. To evaluate the subunits actions, it was quantified the TNF-[ production. The peripherical blood mononuclear cells, stimulated by phytohemagglutinin, were incubated at different crotapotin and PLA2 concentrations to verify the proliferative and immunomodulatory capacity and the respective cytotoxicity.en_US
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.subjectBIOLOGIApt_BR
dc.subjectZOOLOGIApt_BR
dc.subjectSERPENTESpt_BR
dc.subjectANIMAIS PEÇONHENTOSpt_BR
dc.titleAção da peçonha de Crotalus durissus terrificus (SERPENTES: Viperidae) sobre a agregação plaquetária, parâmetros inflamatórios e proliferação celularpt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Biociênciaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Zoologiapt_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2007pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000390935-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo678,3 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.