Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5420
Tipo: masterThesis
Título: Diversidade genética e estrutura populacional do lobo-marinho sul-americano (arctocephalus australis, mammalia, carnivora, otariide) ao longo da costa atlântica da América do Sul
Autor(es): Abreu, Aline Rodrigues de
Orientador: Bonatto, Sandro Luis
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Data de Publicação: 2011
Palavras-chave: ZOOLOGIA
BIOGEOGRAFIA - AMÉRICA DO SUL
MAMÍFEROS MARINHOS
LOBOS MARINHOS
GENÉTICA
Resumo: O lobo-marinho sul-americano, Arctocephalus australis, está distribuído ao longo da costa do hemisfério sul com colônias reprodutivas localizadas desde o Peru até o Uruguai. Este trabalho foca na UES do Atlântico e cobre a maioria de suas colônias. No passado recente, várias colônias sofreram drásticas reduções populacionais com a caça e os eventos de El Niño. Muitos estudos focaram na análise da UES do Pacífico, no entanto, pouco se sabe sobre a UES do Atlântico. Neste estudo a estrutura populacional e a variabilidade genética destas populações foram avaliadas através da região controle do DNA mitocondrial e 11 loci de microssatélites. Os resultados encontraram alto nível de diversidade genética nesta região, sem sinal de gargalo genético recente, mas com sinais de uma expansão populacional iniciada entre 200. 000 e 100. 000 anos atrás. Um sinal de estruturação foi encontrado entre as colônias do Uruguai e Chubut quando avaliado a partir do DNA mitocondrial, provavelmente causado pela forte filopatria das fêmeas. No entanto, a análise de microssatélite não revelou a existência de estruturação, mesmo entre as diversas subpopulações mais distantes, sugerindo que o fluxo gênico seja mediado pelos machos. Para fins de conservação, estes resultados mostram que o lobo-marinho sul-americano da UES do Atlântico é uma única população, e por causa disso, medidas de segurança devem ser alinhadas entre os países de sua distribuição.
The South American fur Seal, Arctocephalus australis, is distributed along Southern Hemisphere coast with breeding colonies located since Peru until Uruguay. This work focuses on the Atlantic ESU and covers most of the colonies of the Atlantic coast. In recent past, several colonies underwent strong size reduction with hunting and El Niño events. Most studies have focused on investigate the Pacific ESU, little being known about the Atlantic populations. The population structure and genetic variability in this area were assayed with mitochondrial DNA control region and eleven microsatellite loci. The results found high levels of genetic diversity in the region, without evidence of recent genetic bottleneck but with evidence of a population expansion around 200-100 thousand years ago. A sign of genetic structure were found between colonies from Uruguay and Chubut when evaluated by the mtDNA. This is likely due to their strong female philopatry. However, microsatellite analysis did not revealed any existing structure, even between distant areas, supporting that most gene flow is mediated by males. For conservation purposes, these results shows that the South American fur seal Atlantic ESU is a single population and because of that, conservation measures should be aligned among the countries of its distribution.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5420
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000431772-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo647,13 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.