Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5679
Tipo: masterThesis
Título: Violência & gênero nas relações afetivo-sexuais entre adolescentes
Autor(es): Schleiniger, Cristiane dos Santos
Orientador: Strey, Marlene Neves
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2013
Palavras-chave: PSICOLOGIA SOCIAL
RELAÇÕES DE GÊNERO
PSICOLOGIA DO ADOLESCENTE
SEXUALIDADE - ADOLESCÊNCIA
ADOLESCENTES - VIOLÊNCIA
Resumo: This dissertation analyzes and discusses violence and gender relations in affective-sexual relationships among adolescents. The study has an exploratory-descriptive design, with a qualitative approach. Data were collected with the use of focus groups, and the analysis was carried out according to Critical Discourse Analysis. Eighteen adolescents from a Pescar Project Unit located in Porto Alegre participated in this study. This dissertation is composed of three empirical papers presenting the research results. The first paper analyzes the adolescents’ conceptions of gender roles in affective-sexual relationships, by evidencing and problematizing both hegemonic discourses that have either supported symbolic violence or rendered it invisible, and discourses that have resisted and countered such hegemony, being able to contribute to changes in gender relations. The second paper analyzes and discusses social and cultural phenomena that have been intertwined with violence in affective-sexual relationships among adolescents, establishing a bridge between the discursive practices of the adolescents participating in this research and social, historical and cultural constructions implied in this phenomenon. The third paper aims at pointing out some methodological potentialities of focus group, aiming at providing bases for the design of strategies that include group activities with adolescents, as well as public policies and inter-sector prevention, intervention and rehabilitation programs, considering the cultural gender models existing in our society. The results have evidenced that hegemonic gender discourses are present in adolescents’ knowledge, opinions, beliefs and attitudes, as well as in their families’ expectations, and the traditional gender roles provide favorable situations for either production or invisibility of violence. The challenge is to design inter-sector programs and policies for prevention, intervention and rehabilitation of violence perpetrators and victims, in order to face violence in affective-sexual relationships among adolescents both effectively and efficaciously. Education, health, assistance and justice have been involved in both the understanding and the intervention in this phenomenon, since youths need to be integrally attended, considering the peculiarities of their life conditions.
Esta dissertação analisa e discute a violência e as relações de gênero nos relacionamentos afetivos e sexuais entre adolescentes. O estudo tem um delineamento exploratório-descritivo de caráter qualitativo. A geração de dados deu-se por meio de grupos focais, e a análise foi realizada a partir da Análise Crítica do Discurso. Os/As participantes deste estudo foram 18 jovens integrantes de uma Unidade do Projeto Pescar situada na cidade de Porto Alegre. A estrutura desta dissertação conta com três artigos empíricos que apresentam os resultados da pesquisa realizada. O primeiro artigo analisa as concepções que os/as adolescentes têm dos papéis de gênero nas relações afetivo-sexuais, evidenciando e problematizando tanto os discursos hegemônicos de gênero que sustentam ou invisibilizam a violência simbólica, quanto os discursos que resistem e se contrapõem a essa hegemonia, capazes de contribuir para a transformação das relações de gênero.O segundo artigo analisa e discute fenômenos sociais e culturais imbricados com a violência nos relacionamentos afetivo-sexuais entre adolescentes, estabelecendo uma ponte entre as práticas discursivas dos/das adolescentes participantes da pesquisa e as construções sociais, históricas e culturais implicadas nesse fenômeno. O terceiro artigo tem por finalidade apontar algumas das potencialidades metodológicas do grupo focal, visando a oferecer subsídios para a criação de estratégias que trabalhem com atividades em grupos com os/as adolescentes, seja para a formulação de políticas públicas, seja para a criação de programas intersetoriais de prevenção, intervenção e recuperação, considerando os modelos culturais de gênero existentes em nossa sociedade. Os resultados indicam que os discursos hegemônicos de gênero estão presentes nos conhecimentos, opiniões, crenças e atitudes dos/das adolescentes, assim como nas expectativas familiares, sendo que os papéis tradicionais de gênero criam situações favoráveis para a produção e/ou a invisibilidade da violência.O desafio é criar programas e políticas intersetoriais no âmbito da prevenção, da intervenção e da recuperação de perpetradores e vítimas desse tipo de violência, a fim de enfrentar a violência nas relações afetivo-sexuais entre adolescentes com efetividade e eficácia. Entende-se que a educação, a saúde, a assistência e a justiça estão implicadas no entendimento e na intervenção nesse fenômeno, pois os/as jovens necessitam ser acolhidos/as em sua integralidade, considerando as peculiaridades de suas condições de vida.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5679
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000454950-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial1,02 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.