Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/5683
Type: doctoralThesis
Title: Aprendizagem fonológica e alofônica em L2: percepção e produção das vogais médias do português por falantes nativos do espanhol
Author(s): Silva, Susiele Machry da
Advisor: Brescancini, Cláudia Regina
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Issue Date: 2014
Keywords: LINGUÍSTICA
AQUISIÇÃO DA SEGUNDA LÍNGUA
FONOLOGIA
PORTUGUÊS - ENSINO
Abstract: This study investigated the learning process of Portuguese as a Second Language by adult immigrants who are native-speakers of Spanish. The investigation, based on the phonetic and phonological distinctions in the stressed and unstressed vowel system between the languages, aimed at analyzing perception and production of phonological contrast in mid vowels /e/ - /ε/ and /o/ - /o/ in stressed syllables, as well as perception and production of variation processes which take place in the pretonic unstressed vowel system. Mid vowels /e/ e /o/ are produced, respectively, as [i] and [u], through Vowel Harmony and through Apparently Unmotivated Raising. The corpus is composed by a sample of thirty-two (32) American Spanish native-speakers, aged between 18 and 59, who migrated to Brazil after they were 18 and currently live in Porto Alegre or the metropolitan region. These informants took part in two perception tests concerning stressed vowels - discrimination and identification - and two tests on pretonic allophones identification - identification of vowel variation in words and identification of words variably produced in spontaneous speech. The same informants took part in three stressed and pretonic vowels production tests, word and sentence reading, image naming and description of contextualized images. The analysis of perception and production of stressed mid-vowels, developed on the light of the Speech Learning Model (SLM) (FLEGE, 1995) and the Perceptual Assimilation Model for Language Learners (PAM-L2) (BEST; TYLER, 2007), allowed us to verify that informants tend to show difficulties differentiating phonological contrast between /e/ - /e/ and between /o/ - /o/ in Portuguese, with a tendency to assimilate /e/ and /o/ to pre existing categories in the native language, /e/ and /o/, respectively. With respect to pretonic variation processes, the analysis, based on Sociolinguístic (LABOV, 1972) and Sociophonetic assumptions (THOMAS, 2011, FOULKES et al., 2010; DRAGER, 2010), permitted to observe that speakers are able to perceptually indentify allophonic variation in Portuguese, but show a low index of Apparently Unmotivated Vowel Rising and rising due to Vowel Harmony. In both processes, perception and production of stressed phonological contrast and allophonic perception and production, the influence of Word Frequency in the target language (Portuguese), Frequency of Use and frequency of exposure to Portuguese were evidenced. Thus, counting on Used Based Model (BYBEE, 2001, 2002) and Exemplar Theory (JOHNSON, 1997; PIERREHUMBERT, 2001, 2002), we concluded that learning process of L2 by adult learners is affected by linguistic and non-linguistic experiences stored by the learner in their native language and in L2.
O presente estudo investigou o processo de aprendizagem do português como Segunda Língua por imigrantes adultos nativos do espanhol. A investigação pautada nas distinções fonológicas e fonéticas que as duas línguas, português e espanhol, apresentam quanto ao sistema vocálico tônico e átono, teve o objetivo de analisar os processos de percepção e produção do contraste fonológico entre vogais médias /e/ - /ε/ e /o/ - /o/ em sílaba tônica, bem como a percepção e a produção dos processos de variação que incidem sobre o sistema vocálico átono pretônico do português, em que vogais médias /e/ e /o/ são produzidas, respectivamente, como [i] e [u], por Harmonia Vocálica (HV) e por Alçamento Sem Motivação Aparente (AL). O corpus para a realização do trabalho contou com uma amostra de trinta e dois (32) falantes nativos do espanhol da América, com idades entre 18 e 59 anos, que migraram para o Brasil após os 18 anos de idade e atualmente residem em Porto Alegre ou na região metropolitana. Esses informantes participaram de dois testes de percepção de vogais em sílaba tônica - discriminação e identificação - e de dois testes de identificação de alofones em sílaba pretônica - identificação da variação vocálica em palavras e identificação de palavras produzidas variavelmente em fala espontânea. Os mesmos informantes participaram de três testes de produção das vogais tônicas e pretônicas, a saber, (i) leitura de palavras e frases, (ii) nomeação de imagens e (iii) descrição de imagens contextualizadas.A análise dos processos de percepção e produção das vogais médias tônicas, desenvolvida à luz dos pressupostos do Modelo de Aprendizagem de Fala (SLM) (FLEGE, 1995) e do Modelo de Assimilação Perceptual para Segundas Línguas (PAM-L2) (BEST; TYLER, 2007), permitiu verificar que os informantes tendem a apresentar dificuldade para diferenciar os contrastes fonológicos entre /e/ - /e/ e entre /o/ - /o/ do português, com tendência a assimilar as vogais /e/ e /o/ às categorias já existentes na língua nativa, no caso as vogais /e/ e /o/, respectivamente. Quanto aos processos de variação pretônica, a análise pautada nos pressupostos da Sociolinguística (LABOV, 1972) e da Sociofonética (DRAGER, 2010; FOULKES et al., 2010; THOMAS, 2011), permitiu observar que os falantes são hábeis para perceptualmente identificar as variações alofônicas do português, mas apresentam baixo índice de alçamento das vogais por Alçamento Sem Motivação Aparente e por Harmonia Vocálica. Em ambos os processos, percepção e produção do contraste fonológico de vogais tônicas e percepção e produção alofônica, constatou-se a influência da frequência com que as palavras ocorrem na língua-alvo (português), da frequência de uso do português e da exposição ao português. Por conseguinte, conclui-se com o apoio da Fonologia de Uso (BYBEE, 2001, 2002) e da Teoria de Exemplares (JOHNSON, 1997; PIERREHUMBERT, 2001, 2002) que o processo de aprendizagem de L2 por adultos é influenciado pelas experiências linguísticas e não linguísticas armazenadas pelo aprendiz em sua língua nativa e na L2.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5683
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000455116-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,48 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.