Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5839
Tipo: masterThesis
Título: Prevalência de infecções por enteroparasitos na população de idosos residentes em instituições de longa permanência na região metropolitana de Porto Alegre e na serra do Rio Grande do Sul
Autor(es): Larré, Anne Brandolt
Orientador: De Carli, Geraldo Attilio
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2014
Palavras-chave: MEDICINA
GERONTOLOGIA
GERIATRIA
IDOSOS
DOENÇAS PARASITÁRIAS
Resumo: Introduction : Little attention has been given to the problems associated with parasitic diseases. The most susceptible elderly suffer not only the effects on your immune system, but also on their nutritional state. It's ridiculous that there are papers on the theme parasites in the elderly in our country. Objective : To describe the prevalence of intestinal parasites in elderly residents in asylums in Porto Alegre Metropolitan Regions (São Leopoldo and Novo Hamburgo) and Serrana in RS (Bento Gonçalves and Caxias do Sul) and in the employees of these institutions. Methods : Cross-sectional study in a sample of 200 elderly residents in asylums in the Metropolitan Region of Porto Alegre and in the Region Serrana in Rio Grande do Sul. The elderly’s feces were assessed by parasite stool testing. The elderly and workers’ sociodemographic, economic, hygiene habits, symptomatology and coprologic survey conditions and variables were assessed through a questionnaire. Statistical analysis was performed using Statistical Package for Social Sciences version 17. 0 software. Results were expressed as frequencies, mean and standard deviation, considering significant p <0. 05. This study was approved by the Ethics Committee in Research of PUCRS, under protocol number 147 597.Results : We analyzed 12 asylums, they were collected samples of 145 (72. 5%) women and of 55 (27. 5%) men, with average age 79. 4±9. 5 years old. The prevalence of enteroparasitosis was of 4. 0%, where 6 (75. 0%) corresponded to Endolimax nana and 2 (25. 0%) to Entamoeba coli. The private homes for the aged showed higher positivity (4. 7%) than the public ones (2. 8%). Regarding eating habits, the elderly who ate more salads, vegetables and fruits had a higher prevalence (25. 0%) compared to those who ate everything and to those who ate only meat, bread and pasta (p=0. 008). As for the workers, 25 (96. 2%), with average age of 37. 3±10. 0 years old. There was a prevalence of 19. 2%, where 3 (60. 0%) corresponded to E. nana, 1 (20. 0%) E. coli and 1 (20. 0%) biparasitism. Conclusion : The prevalence of intestinal parasites was low both in the elderly, as the workers. The non-pathogenic intestinal parasites were found, these results may be related to the socio-sanitary conditions of the environments found in these asylums. The prevalence of 6. 1% of intestinal parasites in the Metropolitan Region of Porto Alegre and 2. 0% in the Region Serrana in RS, showing the peculiar conditions found in these southern regions, confirming that the parasites present variations according to each region.
Introdução : Pouca ênfase tem sido dada aos problemas associados às infecções enteroparasitárias. Os idosos mais suscetíveis sofrem não só os efeitos sobre seu estado imunológico, como também no seu estado nutricional. É irrisória a existência de trabalhos publicados sobre o tema parasitoses no idoso, em nosso país. Objetivo : Descrever a prevalência de parasitos intestinais em idosos residentes nas Instituições de Longa Permanência (ILPIs) na Região Metropolitana de Porto Alegre (São Leopoldo e Novo Hamburgo) e Serra (Bento Gonçalves e Caxias do Sul) e em trabalhadores destas instituições.Métodos : Estudo transversal realizado em uma amostra de 200 idosos residentes em ILPIs na Região Metropolitana de Porto Alegre e na Serra do Rio Grande do Sul (RS). As fezes dos idosos foram avaliadas através do exame parasitológico de fezes (EPF). Foram avaliadas as condições e variáveis sociodemográficas, econômicas, hábitos de higiene, sintomatologia e inquérito coprológico dos idosos e trabalhadores através de um questionário. A análise estatística foi realizada pelo programa Statistical Package for the Social Sciences Versão 17. 0. Os resultados foram expressos por frequências, média e desvio padrão, considerando significativo p < 0,05. Essa pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da PUCRS, sob o número de protocolo 147. 597.Resultados : Analisou-se 12 lares geriátricos, foram coletadas amostras de 145 (72,5%) mulheres e 55 (27,5%) homens, com média de idade de 79,4±9,5 anos. A prevalência de enteroparasitoses foi de 4,0%, onde 6 (75,0%) correspondiam a Endolimax nana e 2 (25,0%) Entamoeba coli. As ILPIs particulares apresentaram maior positividade (4,7%) do que as públicas (2,8%). Quanto aos hábitos alimentares, os idosos que ingeriam mais saladas, verduras e frutas tiveram uma prevalência maior (25,0%) em relação aos que tinham uma ingestão de todos os grupos alimentares e aos que ingeriram apenas carnes, pães e massas (p= 0,008). Quanto aos trabalhadores das ILPIs, 25 (96,2%), com média de idade de 37,3±10,0 anos. Verificou-se uma prevalência de 19,2%, onde 3 (60,0%) correspondiam a E. nana, 1 (20,0%) E. coli e 1(20,0%) biparasitismo. Conclusão : A prevalência de enteroparasitoses foi baixa tanto nos idosos, quanto nos trabalhadores. Os enteroparasitos encontrados foram não patogênicos, podendo estes resultados estar relacionados com as condições sócio-sanitárias dos ambientes encontrados nestas ILPIs. Houve prevalência de 6,1% de enteroparasitoses na Região Metropolitana de Porto Alegre e 2,0% na Região Serrana do RS, evidenciando as peculiares condições encontradas nestas regiões gaúchas, confirmando que as parasitoses apresentam variações de acordo com cada região.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5839
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000457865-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial169,92 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.