Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5884
Tipo: masterThesis
Título: Mulheres pós-menopáusicas: o papel da estética na imagem corporal, humor e qualidade de vida
Autor(es): Skopinski, Fabiane
Orientador: Schneider, Rodolfo Herberto
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2014
Palavras-chave: GERONTOLOGIA
IDOSOS
ENVELHECIMENTO
MENOPAUSA
IMAGEM CORPORAL
MULHERES
ESTÉTICA
Resumo: INTRODUÇÃO: O envelhecimento provoca uma série de alterações corporais e psicológicas, porém alterações estéticas na velhice ainda são pouco relatadas na literatura, estando essas alterações relacionadas à imagem corporal (IC), humor e qualidade de vida (QV).OBJETIVOS: Caracterizar quanto à imagem corporal, ao humor e à qualidade de vida (QV) as mulheres pós-menopáusicas que buscam atendimento estético especializado.MÉTODOS: Estudo transversal com 46 mulheres que buscaram atendimento estético. Foram utilizados a Escala de Depressão Geriátrica - GDS-15, WHOQOL–bref, Escala de Silhuetas de Stunkard, além de um questionário relacionado à idade, estado civil, ocupação, renda pessoal e familiar, escolaridade, tempo de menopausa, índice de Massa Corporal (IMC), razão pela procura de tratamento estético e mudanças físicas percebidas no período da pós-menopausa. Os dados foram analisados pelo teste exato de Fisher e teste t-student, além do coeficiente de correlação de Pearson ou Spearman. O nível de significância foi de 5% (p£0,05). O estudo foi aprovado pelo CEPPUCRS.RESULTADOS: A média de idade das participantes foi de 60 anos e o tempo de menopausa variou de 5,4 a 13,7 anos. Verificou-se que 39 mulheres (84,8%) está insatisfeita com sua IC, apresentou escores superiores a 70 pontos em todos os domínios da QV, e 27 (69,2%) não apresentou SSD. Em relação ao IMC, 41,3% das participantes eram eutróficas, 17,4% obesas e 41,3% apresentaram sobrepeso. A insatisfação com a IC apresentou associação positiva com os SSD (rs=0,367; p=0,012) e com o IMC (rs=0,522; p<0,001), e negativas com os domínios físico (rs=-0,393; p<0,01), psicológico (rs=-0,355; p<0,05) e ambiente (rs=-0,329; p<0,05) da QV. A maioria das mulheres buscou o serviço por razões estéticas somente (41,3%) ou por razões estéticas e de saúde (41,3%). Verificou-se que 85% da amostra apresentou satisfação com o tratamento estético atual, sendo que as principais mudanças físicas percebidas foram diminuição da elasticidade (76,08%) e oleosidade da pele (52,17%), aumento da ptose facial (80,43%), flacidez facial (78,26%), gordura corporal (78,26%), flacidez corporal (73,91%), cabelos brancos (69,50%), peso corporal (65,21%), ressecamento da pele (65,21%), manchas na face (56,52%) e cansaço (52,17%).CONCLUSÃO: O estudo mostrou que a maioria das mulheres avaliadas são insatisfeitas com a sua IC, têm alto nível de satisfação com sua QV e não apresentam SSD. Nelas a satisfação com a IC está relacionada à melhor QV, menor probabilidade de apresentar SSD, menor IMC e maior renda. Essas mulheres buscaram atendimento principalmente por questões de estética e saúde, estando, em sua maioria, satisfeitas com o tratamento.
INTRODUCTION: Aging causes a series of bodily and psychological changes, but esthetic changes in old age are still poorly reported in the literature, these changes being related to body image, mood and quality of life.GOALS: Characterize the body image, the mood and the quality of life for women in the postmenopausal who search for a specialized esthetic treatment.METHODS: Took part in this cross-sectional study 46 women who searched aesthetic care. The following data were collected: presence of SSD (Geriatric Depression Scale: GDS-15), QOL (WHOQOL-bref), satisfaction/dissatisfaction with BI (Stunkard’s silhouettes scale), age, marital status, occupation, personal and family income in minimum wages (MW), education, the duration of menopause, body mass index (BMI), reason for seeking aesthetic treatments and physical changes observed in the postmenopausal period. The data were analyzed by the Fisher test and t-student test, in addition the correlation coefficient of Pearson ou Spearman. The level of significance was 5% (p£0,05). The study was approved by CEP-PUCRS.RESULTS: The average age of the participants was 60 years and the menopause duration ranged from 5. 4 to 13. 7 years. There were 39 women (84,4%) insatisfied with their body images, presented scores above 70 points in all QOL’s domains and 27 (69,2%) did not presented SSD. With regard to BMI, 41. 3% of participants were eutrophic, 41. 3% were overweight and 17. 4% obese. Dissatisfaction with BI presented significant positive associations with the SSD (rs=0,367; p=0,012) and BMI (rs=0,522; p<0,001), and negative ones with the physical (rs=-0,393; p<0,01), psychological (rs=-0,355; p<0,05) and environment of QOL (rs=-0,329; p<0,05). Most searched the service only because of women aesthetic or because of aesthetic and health. Most participants (85%) showed satisfaction with the actual esthetic treatment. The main physical changes noticed in the postmenopausal were: the elasticity decrease (76. 08%) and the skin oiliness (52. 17%) as well as increase in facial ptosis (80. 43%), facial sagging (78. 26%), body fat (78. 26%) body sagging (73. 91%), white hair (69. 50%), body weight (65. 21%), skin drying (65. 21%), spots on the face (56. 52%) and fatigue (52. 17%).CONCLUSION: The study showed that most of the evaluated women are dissatisfied with their BI, there is a high level of satisfaction with their QOL and do not presented SSD. The satisfaction with their BI is related with a better QOL, least likelihood of presenting SSD, lower BMI and higher income. These women sought treatment primarily for aesthetic and health issues, and most of them are satisfied with the treatment.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5884
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000458311-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo638,83 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.