Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/6734
Tipo: doctoralThesis
Título: Letramento científico em ciências: investigando processos de mediação para a construção dos saberes científicos em espaços não formais de ensino
Autor(es): Amaral, Lisandra Catalan do
Orientador: Fernandes, Cleoni Maria Barboza
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Fecha de Publicación: 2014
Palabras clave: EDUCAÇÃO
CIÊNCIAS - ENSINO
QUÍMICA - ENSINO
PRÁTICA DE ENSINO
APRENDIZAGEM
Resumen: Even these days, teaching Science has been an obstacle for many teachers. In the same way, getting to know science and being able to promote a dialogue between science and everyday situations, have been a challenge for many students. When searching for this movement, teachers have demonstrated some demotivation and doubts, once, for many times, they cannot achieve the proposed educational goals. In addition, students may not understand science, considering it difficult, and associating it with memorization, abstraction, recognition and interpretation of formulas and symbols. With this perspective, it is not only important to seek strategies in order to provide meaning to science teaching, but also to understand how students build their scientific knowledge, indicating a path and developing mediations that may bring scientific knowledge closer to them. Thereby, it is necessary to perceive which strategies may contribute for inserting students in a scientific culture, starting from an assumption that science teaching makes part of a scientific literacy process. Moreover, the recognition of scientific literacy, as a possibility to read the world, makes feasible understanding and constructing knowledge and values, and students become critical subjects and able to characterize the multiple applications of science and technology in daily routines. Therefore, the possibility of developing scientific literacy may occur in non-formal teaching spaces so that Science Clubs or Chemistry Clubs have been characterized as these places. Known as wide investigation fields, Science Clubs are the places where teachers perform as mentor teachers, teachers in training and students. Accordingly, it is interesting to observe what has been different in these spaces, identifying in which way science clubs can contribute for the education of students and teachers in training, promoting scientific literacy. Thus, the questioning of this research has been anchored in a question in order to understand the pedagogical dimensions present in teaching non-formal spaces, here understood as Science Clubs, by distinguishing which mediation processes may construct scientific knowledge in these places. For this research, a qualitative methodological approach has been utilized, by considering the own environment as the direct data source, and the own researcher as the research instrument, occurring through research fieldwork. Afterwards, counting on a delineated methodological course, four clubs were chosen to make part of this research, located in public educational institutions (State and Municipal schools) and private ones. It was possible, with this research, to identify that Science Clubs may provide the development of actions promoting scientific literacy as well as revealing an educational space that gets involved in it. Hence, they have contributed as a pedagogical space for the integral development of students, being a way of diversifying teaching and learning processes, aiming to educate and increase the scientific culture of their members.
O ensino de Ciências, ainda hoje, é um obstáculo para muitos professores. Conhecer a ciência e conseguir promover o diálogo entre a ciência e as situações do cotidiano é um desafio para muitos estudantes. Na busca deste movimento, há uma desmotivação e dúvidas por parte dos professores, que por vezes não conseguem alcançar os objetivos educacionais propostos. Os alunos por sua vez, não compreendem a ciência e consideram difícil, associada à memorização, abstração, reconhecimento e interpretação de fórmulas e símbolos. Nesta perspectiva é importante buscarmos estratégias para dar significado ao ensino e ciências. Compreender como o aluno constrói seus saberes científicos, e apontar um caminho para desenvolver mediações que tornem os conhecimentos de ciências próximos aos alunos. Partindo do pressuposto de que o ensino de Ciências faz parte do processo de letramento científico, se faz necessário perceber quais estratégias podem contribuir para a inserção do estudante em uma cultura científica. Reconhecendo o letramento científico como uma possibilidade de realizar uma leitura do mundo, compreender e construir saberes e valores, tornando o estudante um sujeito crítico capaz de identificar às múltiplas aplicações da ciência e da tecnologia no cotidiano. Uma possibilidade de desenvolver o letramento científico pode acontecer em espaços não formais de ensino e para isso os Clube e Ciências ou Clubes de Química se caracterizam como esses espaços. Conhecidos como amplos campos de investigação, atuam nos Clubes de Ciências professores orientadores, professores em formação e estudantes. E, portanto, é interessante observar o que há de diferente neste espaço, identificando de que forma os clubes de ciências contribuem para a formação do estudante e do professor em formação na promoção do letramento Científico. Desta forma, a problematização desta pesquisa ancora-se numa pergunta para compreender as dimensões pedagógicas presentes nos espaços não formais de ensino, aqui compreendidos como Clubes de Ciências, identificando quais os processos de mediação para a construção dos saberes científicos nestes espaços não formais de ensino? Utilizando uma abordagem metodológica qualitativa, considerando a fonte direta de dados o ambiente sendo o instrumento da pesquisa o próprio pesquisador do problema a pesquisar, mediante trabalho de campo. Com o percurso metodológico delineado, foram escolhidos os quatro Clubes que fizeram parte da pesquisa localizados em instituições educacionais públicas (escola Estadual e escola municipal) e privadas. Com esta pesquisa foi possível identificar que o Clube de Ciências pode possibilitar o desenvolvimento de ações que promovem o letramento científico, assim como se revela um espaço de formação dos envolvidos. Desta forma, contribui como espaço pedagógico de desenvolvimento integral, sendo um meio para diversificar processos de ensino e de aprendizagem, tendo o propósito de educar e ampliar a cultura científica dos frequentadores.
URI: http://hdl.handle.net/10923/6734
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000459175-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,46 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.