Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/6811
Type: doctoralThesis
Title: Volumetria do hipocampo por ressonância magnética em idosos e sua relação com funcionamento cognitivo e comportamental
Author(s): Fan, Rachel Gick
Advisor: Franco, Alexandre Rosa
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Issue Date: 2014
Keywords: MEDICINA
NEUROCIÊNCIA
ANSIEDADE
DEPRESSÃO
ESPECTROSCOPIA DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
ENVELHECIMENTO
MEMÓRIA
COMPORTAMENTO
Abstract: Introduction: The process of healthy aging is accompanied by a gradual decline in some cognitive abilities, particularly those related to executive functioning and episodic memory, which makes learning slower. Anatomical changes in neural structures, such as the reduction of total brain volume are observed, making it vulnerable during aging. Behavioral changes such as symptoms of depression and anxiety may also influence the performance in cognitive functions during aging. A major challenge when it comes to cognition in the elderly is to establish the boundaries between normal and pathological. Recent studies on healthy aging demonstrate that the hippocampal volume decreases in late adulthood and this phenomenon is correlated with cognitive decline. Objectives: Correlate the hippocampal volumetry with performance in cognitive and behavioral functioning in a group of elderly subjects. Patients and Methods: The study sample consisted of elderly adults that had undergone the hippocampal volumetry by Magnetic Resonance Imaging (MRI) at the Center of Diagnostic imaging Hospital São Lucas PUCRS. From these patients, 58 participants, with complaints of forgetfulness, aged 60 years or older were invited to take part of the study. The tests used to asses behavioral and cognitive functions were: Wechsler Memory Scale - III (WMS - III), frontal Assessment Battery (FAB), Geriatric Depression Scale (GDS) and the Beck Anxiety inventory (BAI).Results and Conclusions: The results demonstrated correlation (0. 65; P < 0. 001) between hippocampal volume and performance of executive tasks, and episodic memory (0. 48; P < 0. 001). However, the hippocampal volume was not correlated with behavioral outcomes (depression and anxiety). There was a correlation between the volume of the hippocampus, episodic memory, and the socio-demographic variables: age, gender, income and years of education.
Introdução: O processo de envelhecimento saudável é acompanhado de um declínio gradual em algumas habilidades cognitivas, particularmente aquelas relacionadas ao funcionamento executivo, à memória episódica, assim como, alterações anatômicas nas estruturas neurais, como a redução do volume cerebral total. Alterações comportamentais como os sintomas de depressão e ansiedade também podem influenciar no desempenho das funções cognitivas durante o envelhecimento. Um dos grandes desafios na atualidade quando se trata da cognição no idoso é estabelecer os limites entre o normal e o patológico. Estudos recentes sobre o envelhecimento saudável demonstram que o volume do hipocampo diminui na idade adulta tardia e este fenômeno apresenta relação com o declínio cognitivo. Objetivos: Correlacionar a volumetria hipocampal com o desempenho do funcionamento cognitivo e comportamental em um grupo de idosos. Pacientes e Métodos: A amostra do estudo constou de idosos que realizaram volumetria hipocampal por Ressonância Magnética no Centro de Diagnóstico por imagem do Hospital São Lucas da PUCRS. Foram selecionados, 58 participantes, com queixas de esquecimentos e com idade a partir de 60 anos, os quais foram convidados a participar do estudo. Os testes utilizados para avaliar o funcionamento cognitivo e comportamental foram: Escala de Memória Wechsler - III (WMS-111), Bateria de Avaliação Frontal (BAF), Escala de Depressão Geriátrica (GDS) e Inventário de Ansiedade de Beck BAI).Resultados e Conclusões: Os resultados mostraram correlação (0,65; P <0,001) entre volume do hipocampo e o desempenho das funções executivas, bem como, com o desempenho de memória episódica (0,48; P <0,001). Entretanto, o volume do hipocampo não apresentou correlação com os desfechos comportamentais (depressão e ansiedade). Houve correlação entre o volume do hipocampo, a memória episódica, e as variáveis sócio-demográficas: idade, sexo, renda e anos de educação.
URI: http://hdl.handle.net/10923/6811
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000461282-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,75 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.