Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/6946
Type: doctoralThesis
Title: Escrevivendo: escrita de remanescentes quilombolas no domínio escolar e na vida cotidiana : uma abordagem dialógica
Author(s): Mendonça, Lívia de Carvalho
Advisor: Di Fanti, Maria da Glória Corrêa
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Issue Date: 2014
Keywords: LINGUÍSTICA
ESCRITA - ENSINO
CULTURA
ESCOLAS
NEGROS - BRASIL - ASPECTOS SOCIAIS
QUILOMBOS - BRASIL
DIALOGISMO
Abstract: It is researched about the writing of remaining students from quilombos located in a community of Feira de Santana-BA. The writing, as a social and historic phenomenon is noticed in school and extracurricular context composing the daily life of the students. The main issue of studying writing in a remaining community of quilombos comes from the fact of recognizing a kind of silence in his speeches, guessing that their voices were not heard all the way through the history. It is presented as general objective analyze the writing practices of remaining students from quilombos, inside and outside of the school, observing a school that is situated in a cultural context of remaining quilombos, taking in account, in the writing activities proposed in classroom, the cultural practices of their students, constitutive of theirs daily life. This study is the result of an interpretive ethnographic research in which it presents the methodological point of view that subsidizes this work, considering a possible complementarity between the dialogical epistemology of bakhtinianos studies. It has been chosen, between the universe of the possibilities, a representative group of four students, were selected for analysis four different texts, two of them qere made inside classtoom and the other two outside classroom. In the analysis of the written productions were considered in conjunction with other concepts, three main notions of the bakhtiniana theory: dialogic relations, social voices and accents value. The theoric referential underlying the reflection is based on the thought of Bakhtin and his circle in relation to the historical-cultural approaches developed by Chartier (2004), Burke (2005) and De Certeau (2009). Altogether, it is conclued that the texts made in the school, the wording and a congratulatory card have no real counterpart and are not examples of writing practices that arise from communicative needs, even if it exists dialogical relations with different activities experienced by students, as was the case in the semana da criança e dos festejos natalinos. The review of those genres reveal that the writing made inside school domain were made to fulfill an activity. Perhaps, for this reason, the interlocutor/''other” is abscent for both texts and, in the specific case, it should be emphasized that the writing is a genre that only exists in the school. However the texts collected in daily life have different purposes and enunciative and the enuntiative projects of each one meets the specific demands of consumption. All the wealth of information collected in ethnographic research does not seem to be aware of the school. For this reason, a proposal which falls in this research is the escreviver, which is to integrate the language, by writing, with life. It is understood that the more a student feels the sense in the production of texts, he will live more intensely the world of writing, find more sense in the production of texts and more will value their own culture. Therefore, the following thesis came from the result of the developed work: although the school is situated in the cultural context of remaining quilombos and is aware of the importance of bringing the school knowledge for language production, has not proposed writing activities, developed in the 5th year, that cover aspects of local quilombo culture. This work tends to contribute to a strong need to dive in basic school, especially in the basic education of situated contexts and, in ballast, reflect about a society that constitutes a texts attributing authorship to anonymous voice, showing the richness of voices forming that constitute the ideological and historically and noting that milestones of life through memory, indentity and literate cultural events. Therefore, this work falls in the tension of the notion of escreviver, ie, the passage of a dichotomous undestanding, in the strict sense of the individual who lives or write to the vision of a diological subject in broader context, one that lives, writes and the production speaks, silent and produces different directions.
Pesquisa-se sobre a escrita de estudantes remanescentes de quilombos situados em uma Comunidade da cidade de Feira de Santana-BA. A escrita, como fenômeno sócio-histórico, é observada em contexto escolar e extraescolares que compõem a vida cotidiana dos estudantes. A problemática central ao se estudar a escrita em uma comunidade remanescente de quilombos advém do fato de se reconhecer uma espécie de silenciamento dos seus discursos, considerando-se a hipótese de que suas vozes são pouco ouvidas ao longo da história. Apresenta-se como objetivo geral analisar relações dialógicas e vozes sociais nas práticas de escrita de estudantes remanescentes de quilombos, dentro e fora do espaço escolar, observando se uma escola, que está situada em contexto cultural de remanescente de quilombos, leva em conta, nas atividades de escrita que propõe em sala de aula, as práticas culturais de seus alunos, constitutivas da sua vida diária. Este estudo é fruto de uma pesquisa interpretativa de base etnográfica na qual se apresenta o ponto de vista metodológico que subsidia este trabalho, considerando-se uma possível complementaridade entre a epistemologia dialógica dos estudos bakhtinianos. Escolheu-se, no universo dos sujeitos, um grupo representativo de quatro estudantes, sendo selecionados para análise quatro textos distintos, dois produzidos no espaço escolar e dois fora dele. Na análise das produções escritas, consideraram-se, em articulação com outros conceitos, três noções principais da teoria bakhtiniana: relações dialógicas, vozes sociais e acentos de valor. O referencial teórico que fundamenta a reflexão tem como base o pensamento de Bakhtin e seu Círculo na relação com as abordagens histórico-culturais desenvolvidas por Chartier (2004), Burke (2005) e De Certeau (2009). De modo geral, conclui-se que os textos produzidos na escola, a redação e um cartão de felicitação não apresentam interlocutor real e não são exemplos de práticas de escrita que nascem de necessidades comunicativas, mesmo que nela existam relações dialógicas com diferentes atividades vividas pelos estudantes, como foi o caso da semana da criança e dos festejos natalinos. As análises desses gêneros serviram para mostrar que a escrita produzida no domínio escolar foi para se cumprir uma atividade. Talvez, por essa razão, ausenta-se o interlocutor/“outro” para ambos os textos e, no caso específico, convém destacar que a redação é um gênero que só existe na escola.Já os textos coletados na vida cotidiana, possuem propósitos distintos e os projetos enunciativos de cada um atende às demandas específicas de consumo. Toda a riqueza de elementos coletados na pesquisa etnográfica parece não ser de conhecimento da escola. Por essa razão, uma proposta que se inscreve nesta pesquisa é a do escreviver, que é integrar a língua, via escrita, com a vida. Compreende-se que, quanto mais sentido o aluno achar no que está escrevendo, mais intensamente ele viverá o mundo da escrita, mais sentido achará na produção dos textos e mais valorizará sua própria cultura. Portanto, a partir do trabalho desenvolvido, confirmou-se a tese de que, embora a escola situe-se em contexto cultural de remanescentes de quilombos e tenha conhecimento da importância da aproximação dos conhecimentos escolares e cotidianos para a produção de linguagem, não tem proposto atividades de escrita, desenvolvidas no 5º. ano, que contemplem aspectos da cultura local de remanescentes de quilombos. Este trabalho tende a contribuir para uma forte necessidade de se mergulhar na escola básica, sobretudo no ensino fundamental de contextos situados e, nesse lastro, se refletir sobre a sociedade que se constitui como texto atribuindo autoria à voz anônima, mostrando a riqueza de vozes que nos constituem e assinalando ideológica e historicamente os marcos da vida através da memória, da identidade e das manifestações culturais letradas. Portanto, inscreve-se este trabalho na tensão da noção do escreviver, ou seja, na passagem de uma compreensão dicotômica, em sentido estrito, do indivíduo que vive ou escreve, para a visão de um sujeito dialógico em contexto amplo, aquele que vive, escreve e cuja produção fala, cala e produz diferentes sentidos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/6946
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000463000-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo9 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.