Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/7003
Tipo: doctoralThesis
Título: A atenção intencional na teoria da cognição de Pedro de João Olivi
Autor(es): Cenci, Márcio Paulo
Orientador: Pich, Roberto Hofmeister
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Fecha de Publicación: 2015
Palabras clave: FILOSOFIA
OLIVI, PIERRE JEAN - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
INTENCIONALIDADE
COGNIÇÃO
Resumen: A presente tese de doutorado tem por finalidade mostrar que a atenção intencional é um elemento pré-experiencial necessário ao ato cognitivo perceptual. Pedro de João Olivi (1247/8-1298) sustenta que a atenção intencional tem de ser posta como a condição para o desempenho ativo do ato cognitivo perceptual. Um dos tópicos da teoria da cognição perceptual é descrever o tipo de acesso que a mente tem aos objetos exteriores. A hipótese apresentada no presente trabalho depende da teoria da matéria, da teoria da alma, da teoria das potências anímicas como pressupostos para a teoria da atenção intencional. Sendo assim, apresenta-se como Olivi elabora uma teoria da matéria peculiar e distingue a matéria corporal da espiritual (Capítulo 1). Destarte, principalmente, em entes cognoscentes humanos, essa distinção exige alguma explicação da conexão entre a matéria espiritual e a matéria corporal. Com o detalhamento da teoria da alma humana (Capítulo 2), explicita-se a coligação entre corpo e mente e também entre as potências anímicas. De fato, a solução de Olivi depende da admissão de uma teoria da alma em que as partes formais estão coligadas sob um princípio de subordinação e de continuidade (Capítulo 3).Além disso, em Olivi, no desempenho das potências anímicas sensórias é que se nota a necessidade da atenção intencional quando da orientação da potência para um ou outro objeto. Mas essa atenção é própria do modo de ação do sentido comum aplicada aos atos dos sentidos exteriores. Assim, estão dados os elementos teóricos sistematicamente pressupostos para o tratamento da atenção intencional. A conexão entre atenção e intencionalidade é tema do último e fundamental capítulo (Capítulo 4) deste trabalho. A intencionalidade é um componente natural da apreensão sensorial, mas em Olivi ela exige que a alma tenha uma natureza ativa, pois o desempenho intencional é precípuo à alma e é independente de elementos representacionais intermediários como as species. Olivi não reduz o ato cognitivo ao modo de ação ativo ou passivo, mas adiciona a causa terminativa como uma função do objeto na produção do ato. A terminação, então, é crucial para mostrar como a atenção cognitiva é classificada como intencional. Por fim, apresenta-se a atenção intencional como a condição que garante o acesso imediato aos objetos do mundo exterior.
This doctoral thesis aims to show that intentional attention is a pre-experiential element necessary to perceptual cognitive act. Peter John Olivi (1248 / 9-1298) supports the idea that intentional attention must be used as the condition for the active performance of perceptual cognitive act. Describing the type of access that the mind has of external objects is a principle of perceptual cognition theory. The hypothesis presented uses the theory of matter, the theory of soul and the theory of soul’s potencies as a base for the theory of intentional attention. So, this work presents how Olivi elaborates a peculiar theory of matter and distinguishes corporal of spiritual matters (Chapter 1). Thus, especially in cognizant human beings, this distinction requires some explanation about the connection between spiritual matter and corporal matter. The theory of the human soul (Chapter 2) explains the union between body and mind and between the soul’s potencies. In fact, Olivi’s solution depends on the acceptance of a theory where the formal parts of the soul are linked under a principle of subordination and continuity (Chapter 3).Besides that, the necessity of intentional attention at the moment of the power orientation for this or that object is noticed in the performance of sensorial soul’s potencies. However, this attention is a characteristic of mode of common sense action applied in the acts of the external senses. Therefore, the theoretical elements that are presupposed systematically for the treatment of intentional attention are given. The connection between attention and intentionality is the subject of the last and decisive chapter (Chapter 4). The intentionality is a natural component of sensory apprehension, but in Olivi it requires an active nature of the soul, since the intentional performance is essential to the soul and it is independent of intermediate representational elements such as species. Olivi does not reduce the cognitive act to active or passive mode of action, but adds the terminative cause as a function of object in the act of production. Then, the termination is crucial to show how cognitive attention is classified as intentional. Finally, the intentional attention as the condition which ensures immediate access to the external world objects is presented.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7003
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000464784-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial280,65 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.