Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/7150
Tipo: doctoralThesis
Título: Política e violência em Soledade – RS (1932-1938)
Autor(es): Filatow, Fabian
Orientador: Abreu, Luciano Aronne de
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Fecha de Publicación: 2015
Palabras clave: RIO GRANDE DO SUL - HISTÓRIA
SOLEDADE (RS) - HISTÓRIA
HISTÓRIA POLÍTICA - SOLEDADE (RS) - HISTÓRIA
CONFLITOS SOCIAIS
Resumen: This paper is dedicated to study connections between politics and violence during the Vargas years in the state of Rio Grande do Sul. It has as reference the local disputes which occurred in the city of Soledade between 1932 and 1938. To that end, it is studied the consequences of the Combate do Fão, event that was inserted in the Constitutionalist Revolution; the local governments and the violence practices in the election periods, mainly; and the socialreligious movement of the Monges Barbudos which was repressed by the state as communists in the period of the consolidation of the Estado Novo. The reflection contributes to think the connection between violence and politics in the gaucha political history in the first phase of Vargas government, even though it was limited to Soledade. The analysis of contents is adopted as methodology during the research. Among the results obtained is pointed the political violence out in the Soledade region associated with the competition for regional and local power and important connections with the national political game. Firstly, the practice of violence aimed to suppress the opposition led by FUG against Flores da Cunha and Getúlio Vargas. In the second moment, the political violence began to fight against the florismo, mainly in 1935, which was present in that region as possible threat to both order and national security. It happened after authoritarian regime in 1937, when Monges Barbudos were inserted what legitimated an imposed repression.
O trabalho foi dedicado ao estudo das relações existentes entre política e violência no Rio Grande do Sul durante os anos Vargas, tendo como referência as disputas políticas locais e regionais ocorridas no município de Soledade, entre os anos de 1932 e 1938. Nesse sentido estudamos as consequências do Combate do Fão, fato que esteve inserido na Revolução Constitucionalista, nos governos municipais do período e nas práticas de violência que ocorreram principalmente nos períodos das eleições e a ocorrência do movimento sócioreligioso dos Monges Barbudos. Esse movimento foi reprimido pelo Estado no período de consolidação do Estado Novo sob a acusação comunismo. Mesmo estando circunscrito a Soledade, as reflexões contribuem para pensar a relação entre violência e política na história gaúcha na fase do primeiro governo Vargas. Em termos metodológicos, adotou-se a análise de conteúdo para abordar as diferentes fontes utilizadas na pesquisa. Dentre os resultados desse estudo destacamos que a violência política ocorrida na região de Soledade, no período delimitado, esteve associada às disputas pelo poder nas esferas local e regional, com importantes relações com o jogo político nacional. Primeiramente, a prática da violência tinha por propósito conter a oposição liderada pela Frente Única Gaúcha (FUG) contra o interventor Flores da Cunha e Getúlio Vargas. Num segundo momento, principalmente após 1935, a violência política passou a combater o florismo presente na região como possível ameaça, tanto à ordem quanto à segurança nacional. Situação radicalizada após a instauração do regime autoritário em 1937. Nesta situação foram inseridos os Monges Barbudos, fato que legitimou a repressão que lhe foi imposta.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7150
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000467479-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo9,94 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.