Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7308
Tipo: masterThesis
Título: Possibilidades de construção do pensamento complexo em espaço não formal de aprendizagem no ensino de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental
Autor(es): Ozelame, Diego Machado
Orientador: Rocha Filho, João Bernardes da
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e Matemática
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: EDUCAÇÃO
CIÊNCIAS - ENSINO
APRENDIZAGEM
PENSAMENTO COMPLEXO
Resumo: Nesta dissertação analisamos a contribuição que uma visita a um espaço não formal de aprendizagem pode proporcionar para a construção do conhecimento no ensino de Ciências em um grupo de estudantes dos anos iniciais do ensino fundamental. O objetivo geral foi compreender como a visita pode contribuir para a construção de elementos próprios de pensamento complexo no grupo de estudantes, a partir do tema fauna. A abordagem da pesquisa foi qualitativa, com metodologia de pesquisa com características de estudo de caso. Os sujeitos foram um grupo de estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal localizada no município de Foz do Iguaçu/PR. Os procedimentos e instrumentos para coleta de dados consistiram em registro do diário de classe, questionários e confecção de desenhos. Também utilizamos fotografias do espaço não formal de aprendizagem para a aplicação do método da lembrança estimulada. Todos os dados coletados na investigação foram submetidos à análise textual discursiva. Adotamos indicadores de elementos de pensamento complexo a priori para determinar em que medida poderia ser afetada a evolução das concepções dos estudantes sobre o tema estudado antes e após a visita. Os resultados obtidos apontaram que a visita ao espaço não formal de aprendizagem foi determinante para a evolução das concepções dos estudantes com características de elementos próprios de pensamento complexo.
In this thesis we analyzed the contribution that a visit to a non-formal learning can provide for the construction of knowledge in the teaching of science in a group of students in the early years of elementary school. Our general objective was to determine how much our visit was able to contribute to the building of own elements of complex reasoning among the students, starting from fauna. Our approach was qualitative, with a research methodology characterized by case study. Subjects were a group of elementary school third-graders from Foz do Iguaçu, PR. Procedures and instruments used for data collection consisted of a lesson plan register, questionnaires and drawings. We also utilized photos from the non-formal learning environment in order to apply the stimulated recall method. All data collected throughout the investigation were subjected to discursive text analysis. We adopted indicators of complex thought elements a priori in order to determine to what extent the evolution of students' concepts was affected regarding the studied topic before and after the visit. Outcomes point out that our visit to the non-formal environment was decisive for the development of the students' understanding, which contained own elements of complex reasoning.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7308
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000469655-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,61 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.