Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7342
Tipo: doctoralThesis
Título: A leitura da palavra e a palavra na leitura: plasticidade e sentido
Autor(es): Batista, Adriana Danielski
Orientador: Di Fanti, Maria da Glória Corrêa
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: LINGUÍSTICA
ANÁLISE DO DISCURSO
DIALOGISMO
BAKHTIN, MIKHAIL MIKHAILOVITCH - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
Resumo: Based on the concepts postulated by Bakhtin and his Circle (BAKHTIN/ VOLOCHIÍOV, 1929/2010; Bakhtin, 1975/1998, 1979/2011), who understand the word as a polysemic and plurivocal element of the language, this thesis studies the word´s plasticity in order to understand the discursive functioning of the language and, consequently, how the construction of meaning in different discursive genres is made. It is understood that in each and every statement that is being out of communication among individuals, there is an interaction of several voices, wherein the comprehension of a speech leads to another and so forth. It is the analysis of this web of voices, pervaded by the word, that allows one to reach the senses in circulation in the speech. That is, for the understanding of an utterance, it is necessary to observe the voices under interaction in the verbal material, which underline the multi linguistic and dialogical nature of language. The research comprises that the plasticity of the word and the resulting printed mobility it promotes to the genres is subject to various discursive aspects such as shape, enunciation situation (who speaks? To whom? About what? Which enunciation project does it make use of as a basis?), production context, otherness, intonation, reflection / refraction. Thus, this work´s main objective is to analyze aspects that provide word´s plasticity in different genres, and to check the evocation of different valuations and discursive voices that give a meaning to the words, and, consequently to the speech. In order to achieve the overall goal, the following specific objectives are considered: (a) observe how the construction of meaning is based in the plasticity of words; (b) investigate how the words, through different social voices that permeate them, reveal value appreciation and views; (c) check how the words and their meanings resume dialogical relations previously established - reflection -. while concomitantly, lead to new directions - refraction. As for the analysis, genres strip, jokes and records. The strips were removed from the collection of strips produced by the Argentine Quino, entitled All Mafalda. The jokes were taken from an electronic site, called PIADAS. COM. BR. The records were collected from the physical selection process for IFRS substitute teacher - Campus Rio Grande. Regarding the analysis methodology, there was, at first, an individual analysis of each gender considering the discursive function of words, which reflect and refract ideologies and viewpoints, conditioned by various discursive aspects. Soon after, a constitutive dialogical orientation of the analyzed genres took place in order to check the idea that plasticity may be printed by the word, and cross all genres, including those considered more coercive. Therefore, the word is considered in this work as an utterance, endowed with a meaningful intonation as in every enunciation new value guidelines are produced by social and historically situated subjects. This perspective also justifies the thesis guided by this work that the language is plastic because the word is plastic. That is, it is the word, that when expressed by an individual, gets impregnated with expressiveness and gives plasticity to the language.
Partindo dos conceitos postulados por Bakhtin e seu Círculo (BAKHTIN/VOLOCHIÍOV, 1929/2010; BAKHTIN, 1975/1998, 1979/2011), que entendem a palavra como elemento polissêmico e plurivocal da língua, a presente tese estuda a plasticidade da palavra de modo a compreender o funcionamento discursivo da língua e, consequentemente, como ocorre a construção de sentidos em diferentes gêneros discursivos. Entende-se que em todo e qualquer enunciado, que tem existência a partir da interlocução entre sujeitos, há uma interação de diversas vozes, em que a compreensão de uma voz leva à compreensão de outra e assim sucessivamente. É a análise dessa teia de vozes, permeada pela palavra, que permite o alcance dos sentidos em circulação no discurso. Ou seja, para a compreensão de um enunciado, faz-se necessário observar vozes que interagem no material verbal, evidenciando, assim, o caráter plurilinguístico e dialógico da língua. Nesta pesquisa compreende-se que a plasticidade da palavra e a consequente mobilidade impressa por ela aos gêneros está condicionada a diversos aspectos discursivos, tais como forma, situação enunciativa (quem fala? para quem? sobre o que fala? com que projeto enunciativo?), contexto de produção, alteridade, entonação, reflexo/refração. Sendo assim, este trabalho tem como objetivo geral analisar aspectos que propiciem a plasticidade das palavras em diferentes gêneros, verificando a evocação de diferentes valorações e vozes discursivas que imprimem sentidos às palavras e, consequentemente, ao discurso. Com vistas a atingir o objetivo geral, consideram-se os seguintes objetivos específicos: (a) observar como a construção de sentido é pautada na plasticidade das palavras; (b) investigar como as palavras, por meio das diferentes vozes sociais que a permeiam, revelam apreciações valorativas e pontos de vista; (c), verificar como as palavras e suas relações dialógicas retomam sentidos já estabelecidos – reflexo – e, ao mesmo tempo, imprimem, norteiam novos sentidos – refração. Foram selecionados para análise os gêneros tira, piada e ata. As tiras foram retiradas da coletânea de tiras produzidas pelo argentino Quino, intitulada Toda Mafalda. As piadas, por sua vez, foram extraídas de um sítio eletrônico, denominado PIADAS. COM. BR. Já as atas foram coletadas do processo físico de seleção para professor substituto do IFRS – Câmpus Rio Grande. No que tange à metodologia de análise, realizou-se, em um primeiro momento, a análise individual de cada gênero, considerando o funcionamento discursivo das palavras, que refletem e refratam ideologias e pontos de vistas, condicionados por diversos aspectos discursivos. Posteriormente, tratou-se da orientação dialógica constitutiva dos gêneros analisados, a fim de reafirmar a ideia de que a plasticidade é impressa pela palavra e perpassa todos os gêneros, inclusive aqueles considerados mais coercitivos. Considera-se, portanto, a palavra como enunciado, dotada de entonação expressiva, uma vez que, a cada enunciação, novas orientações axiológicas são produzidas por sujeitos sócio-historicamente situados. Essa perspectiva também justifica a tese pautada por este trabalho de que a língua é plástica porque a palavra é plástica. Ou seja, é a palavra que, ao ser enunciada por um sujeito, se impregna de expressividade e confere plasticidade à língua.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7342
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000469855-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,79 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.