Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7347
Tipo: masterThesis
Título: Prevalência de transtorno do humor bipolar em uma amostra de idosos atendidos no programa saúde da família do município de Porto Alegre
Autor(es): Porciúncula, Letícia Rodrigues
Orientador: Cataldo Neto, Alfredo
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: MEDICINA
GERONTOLOGIA
GERIATRIA
ENVELHECIMENTO
IDOSOS
TRANSTORNOS MENTAIS
TRANSTORNO BIPOLAR
SAÚDE DA FAMÍLIA
Resumo: In recent years, there have been significant changes in the socioeconomic and health conditions of the population and hence the demographic structure, resulting in a significant growth of the elderly population and causing an increased risk of acquiring neurological and psychiatric diseases. Among the psychiatric illness, bipolar disorder is responsible for a significant portion of the functional impairment around the world. However, international data show that affective disorders have a prevalence of approximately 11. 3% of the population, or up to 25% of the elderly. Furthermore, it is one of the diseases that generates and social losses in family relationships, which can lead to suicide in approximately 15% of patients. The aim of this study was to evaluate the prevalence of Bipolar Affective Disorder (BD) in a random sample of elderly attended by the Family Health Strategy (Estratégia Saúde da Família, ESF) in Porto Alegre. The study is cross-sectional with prospective data collection. The sample consisted of 550 randomly selected elderly 30 Family Health Teams in the Municipality of Porto Alegre (ESF / POA) randomized stratified mode for district. For diagnoses, psychiatrists with experience in assessment of older adults used the diagnostic criteria of DSM-5. Regarding the results: a total of 5. 8% (n = 32) of the sample subjects presented the Bipolar Affective Disorder, 59. 4% (n = 19) diagnosed with type I and 40. 6% (n = 13 ) type II. Of this total, 1. 5% (n = 8) have current frame TAB and 4. 4% (n = 24) TAB board in the past. Among seniors who had the disorder, some significant associations can be highlighted: with suicide attempt in life (21. 6%; p = 0. 001) with the risk of suicide (15. 7%; p = 0. 001) and an association borderline between the elderly having a partner with TAB (8. 3%; p = 0. 053). Variables associated with THB are female, having a partner and suicide risk. In this study, there has been a significant prevalence of the disorder in the elderly and it was possible to identify predictors through analyzes. The findings of this study are worrisome, if need be replicated in other locations and samples
Nos últimos anos, ocorreram modificações significativas nas condições socioeconômicas e de saúde da população mundial e, consequentemente, na estrutura demográfica, acarretando um crescimento expressivo da população idosa e provocando um aumento do risco de adquirir doenças neurológicas e psiquiátricas. Dentre as doenças psiquiátricas, o transtorno bipolar é responsável por importante parcela do prejuízo funcional ao redor do mundo. Contudo, dados internacionais mostram que os transtornos afetivos têm uma prevalência de, aproximadamente, 11,3% da população, podendo atingir 25% dos idosos. Além disso, é uma das doenças que mais gera perdas sociais e nos relacionamentos familiares, podendo levar ao suicídio em, aproximadamente, 15% dos pacientes. O objetivo do presente estudo foi avaliar a prevalência do Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) em uma amostra aleatória de idosos atendidos pela Estratégia Saúde da Família (ESF) de Porto Alegre. O estudo é do tipo transversal com coleta prospectiva. A amostra constituiuse de 550 idosos randomicamente selecionados de 30 Equipes de Saúde da Família do Município de Porto Alegre (ESF/POA) sorteadas de modo estratificado por Gerência Distrital. Para os diagnósticos, psiquiatras com experiência na avaliação de idosos utilizaram os critérios diagnósticos de DSM-5.Em relação aos resultados: um total de 5,8% (n=32) dos idosos da amostra apresentaram o Transtorno Afetivo Bipolar, 59,4%( n= 19) com diagnóstico do tipo I e 40,6% (n=13) do tipo II. Desse total, 1,5% (n= 8) apresentam quadro atual de TAB e 4,4% (n= 24) quadro de TAB no passado. Dentre os idosos que apresentaram o transtorno, algumas associações significativas podem ser destacadas: entre tentativa de suicídio na vida (21,6%; p=0,001), entre o risco de suicídio (15,7%; p=0,001) e uma associação limítrofe entre o idoso ter companheiro com TAB (8,3%; p= 0,053). Variáveis associadas ao THB são sexo feminino, ter companheiro e risco de suicídio. Neste estudo, notou-se uma significativa prevalência do transtorno no idoso e foi possível identificar fatores preditores por meio das análises realizadas. Os achados do presente trabalho são preocupantes, sendo necessário serem reproduzidos em outras localidades e amostras.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7347
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000469956-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial105,95 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.