Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7624
Tipo: masterThesis
Título: Associação entre hipovitaminose D e frequência de exacerbações pulmonares em crianças e adolescentes com fibrose cística
Autor(es): Ongaratto, Renata
Orientador: Pinto, Leonardo Araújo
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Pediatria e Saúde da Criança
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: MEDICINA
PEDIATRIA
VITAMINA D
FIBROSE CÍSTICA
PULMÕES - DOENÇAS
Resumo: Introduction: recent evidence has linked vitamin D to benefits in lung health. Little is known, however, about the impact of vitamin D on clinical outcomes in children with cystic fibrosis (CF). In this study, we evaluated the association between vitamin D levels and nutritional status, pulmonary function (PF) and pulmonary exacerbations in children and adolescents with CF. Methods: 25-hydroxyvitamin D (25[OH]D) levels of 37 children and adolescents were evaluated retrospectively. Pulmonary function data, albumin, body mass index (BMI), height for age (H/A) and pulmonary exacerbations episodes were associated with vitamin D levels divided into two groups: normal (≥30ng/ml) and insufficient (<30ng/ml).Results: hypovitaminosis D (25[OH]D <30ng/ml) was observed in 54% of patients. The mean of 25(OH)D was 30,53±12,14ng/ml. Pulmonary function and nutritional status were not associated with vitamin D levels. The number of pulmonary exacerbations over a period of two years (p=0,007) and post-dosing period of 25(OH)D (p=0,002) was significantly higher in patients with hypovitaminosis D. There was a trend of lower 25(OH)D levels during autumn and winter (p=0,067).Conclusion: vitamin D deficiency was associated with higher rates of pulmonary exacerbation in children and adolescents with CF. Vitamin D can be a marker of disease severity or be a significant causal factor for a higher number of pulmonary exacerbations. Prospective studies can help to clarify the causality of this association.
Introdução: recentes evidências têm associado a vitamina D a benefícios na saúde pulmonar. Pouco se sabe, entretanto, sobre o impacto da vitamina D em desfechos clínicos na população pediátrica com fibrose cística (FC). Neste estudo, avaliamos as associações entre os níveis de vitamina D e o estado nutricional, a função pulmonar (FP) e as exacerbações pulmonares (EP) em crianças e adolescentes com FC.Métodos: níveis de 25-hidroxivitamina D (25[OH]D) de 37 crianças e adolescentes foram avaliados retrospectivamente. Dados de função pulmonar, albumina, índice de massa corporal (IMC), estatura para idade (E/I) e episódios de exacerbação pulmonar foram associados com níveis de vitamina D divididos em dois grupos: normal (≥30ng/ml) e insuficiente (<30ng/ml).pacientes. A média de 25(OH) D foi 30,53±12,14ng/ml. Função pulmonar e estado nutricional não se associaram com os níveis de vitamina D. O número de exacerbações pulmonares em um período de dois anos (p=0,007) e no período pós-dosagem da 25(OH)D (p=0,002) foi significativamente maior em pacientes com hipovitaminose D. Houve uma tendência de menores níveis de 25(OH)D nos períodos de outono e inverno (p=0,067).Conclusão: a hipovitaminose D se associou com maiores taxas de exacerbação pulmonar em crianças e adolescentes com FC. A vitamina D pode ser um marcador de gravidade da doença ou ainda ser um fator causal relevante para um número mais elevado de exacerbações pulmonares. Estudos prospectivos podem contribuir para esclarecer a causalidade desta associação.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7624
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000475666-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial411,15 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.