Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/7653
Tipo: doctoralThesis
Título: Avaliação da influência da associação de diferentes métodos de envelhecimento na resistência de união de reparos em resina composta
Autor(es): Balbinot, Carlos Eduardo Agostini
Orientador: Hirakata, Luciana Mayumi
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Fecha de Publicación: 2015
Palabras clave: ODONTOLOGIA
MATERIAIS DENTÁRIOS
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS (ODONTOLOGIA)
RESINAS (ODONTOLOGIA)
RESINAS COMPOSTAS
ENVELHECIMENTO
Resumen: The aim of the study was to evaluate the association of different aging methods on bond strength values of composite repair, through the use of shear test. 96 samples of rectangular section were made with the microhybrid composite Point 4 (Kerr) and were divided into 8 groups (n = 12) as follows: (1) immersion in distilled water for 7 days; (2) immersion in distilled water for 30 days; (3) immersion in citric acid for 7 days; (4) immersion in boiling water for 8 hours; (5) immersion in distilled water for 30 days plus immersion in citric acid for 7 days; (6) immersion in distilled water for 30 days plus immersion in boiling water for 8 hours; (7) immersion in citric acid for 7 days plus immersion in boiling water for 8 hours and (8) immersion in distilled water for 30 days plus immersion in citric acid for 7 days plus immersion in boiling water for 8 hours. After going through the designated method of aging the treatment of prerepair was conducted with roughening the surface with sandpaper grain silicon carbide 120 and application of the adhesive system Single Bond 2 (3MESPE) and then made a repair with the same composite resin. The samples were tested in a universal testing machine (EMIC) for the shear bond strength test at a loading speed of 1mm / min. After the failure all samples were evaluated in an increase of 35x stereomicroscope and two samples from each group were evaluated in the SEM as surface after aging and after roughening with sandpaper silicon carbide. The results for evaluation of values in the bond strength test were subjected to statistical test analysis of variance (ANOVA) followed by Tukey test (p <0. 05) and no significant differences between the groups tested were found. The evaluation of failure occurred in stereomicroscope were made in a descriptive way, with all samples of all groups presented cohesive failures in the aged resin. Conclusion: The association of different aging methods does not influence the bond strength values of resin repairs made when the roughening method simulating diamond burs coarse-grained is used pre-repair.
O objetivo do estudo foi avaliar a influência da associação de diferentes métodos de envelhecimento nos valores de resistência de união de reparos de resina composta, através da utilização de teste de cisalhamento. Foram confeccionadas 96 amostras com a resina composta microhíbrida Point 4 (Kerr) de secção retangular que foram divididas em 8 grupos (n=12) sendo: (1) imersão em água destilada por 7 dias; (2) imersão em água destilada por 30 dias; (3) imersão em ácido cítrico por 7 dias; (4) imersão em água em ebulição por 8 horas; (5) imersão em água destilada por 30 dias mais imersão em ácido cítrico por 7 dias; (6) imersão em água destilada por 30 dias mais imersão em água em ebulição por 8 horas; (7) imersão em ácido cítrico por 7 dias mais imersão em água em ebulição por 8 horas e (8) imersão em água destilada por 30 dias mais imersão em ácido cítrico por 7 dias mais imersão em água em ebulição por 8 horas. Após passarem pelo método de envelhecimento designado, foi realizado o tratamento de superfície pré-reparo com asperização com lixa de carbeto de silício de granulação 120 e aplicação do sistema adesivo Single Bond 2 (3MESPE) e então, confeccionado um reparo com a mesma resina composta. As amostras foram testadas em uma máquina de ensaio universal (EMIC) para o teste de cisalhamento a uma velocidade de carregamento de 1mm/min. Após a falha todas as amostras foram avaliadas no estereomicroscópio com aumento de 35x e duas amostras de cada grupo foram avaliadas em MEV quanto à superfície após o envelhecimento e após a asperização com lixas de carbeto de silício. Os resultados para avaliação dos valores no teste de resistência de união foram submetidos ao teste estatístico de análise de variância (ANOVA) seguido do teste de Tukey (p<0,05) e não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos testados. A avaliação no estereomicroscópio das falhas ocorridas foram feitas de forma descritiva, sendo que todas as amostras de todos os grupos apresentaram falhas coesivas na resina envelhecida. Conclusão: a associação de diferentes métodos de envelhecimento não influencia nos valores de resistência de união em reparos de resina composta, quando o método de asperização simulando pontas diamantadas de granulação grossa é utilizado pré-reparo.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7653
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
475858 - Texto Completo.pdfTexto Completo2,02 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.