Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/7719
Tipo: doctoralThesis
Título: Jornalismo gonzo e parresía: mentiras sinceras e outras verdades
Autor(es): Ritter, Eduardo
Orientador: Dornelles, Beatriz Corrêa Pires
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Data de Publicação: 2015
Palavras-chave: JORNALISMO
REPORTAGENS
VERDADE
FICÇÃO
Resumo: No início dos anos 1980, o filósofo francês Michel Foucault, ministrando os seus cursos no Collège de France, abordou a história e o conceito da palavra grega parresía. Sinteticamente, o termo significa falar francamente no espaço público assumindo riscos por tal atitude. A partir dessa ideia, a presente tese trabalha com a aplicação desse conceito no campo jornalístico, tendo como objeto de estudo o jornalismo gonzo, praticado pelo jornalista norte-americano Hunter Thompson (1937-2005). Além disso, apresenta-se uma crítica ao jornalismo praticado ao longo da história no mundo ocidental, justamente por ele apresentar, ideologicamente, uma busca pela verdade dos fatos, enquanto que, na prática, isso não ocorre. Diante de tal complexidade, a fala franca no jornalismo passa a ser uma das principais alternativas para aqueles jornalistas que buscam praticar um jornalismo que tenta ser minimamente comprometido com a verdade. Ironicamente, algumas vezes a ficção e técnicas da literatura é que tornam possível o autor dizer a verdade, criando, assim, uma complexa relação entre Filosofia, Literatura e Jornalismo. É nessa interseção que se encontra o que chamo de parresía jornalística e o jornalismo gonzo – que faz uso da coragem da verdade, sem abrir mão de sinceras mentiras.
In the early 1980s, the French philosopher Michel Foucault, teaching courses at the Collège de France, addressed the history and the concept of parresia, a Greek word. Briefly, the term means to speak frankly in public space taking risks by such this attitude. From this idea, this thesis works with the application of this concept in the journalistic field, with the object of study being the gonzo journalism, practiced by US journalist Hunter Thompson (1937-2005). In addition, the thesis presents a critique about the journalism practiced throughout history in the Western world, precisely because it presents ideologically a search for the truth of the facts, while in practice it doesn‟t happen. Faced with such complexity, speech frank journalism becomes a major alternative for those journalists who seeking to practice a journalism that tries to be minimally committed to the truth. Ironically, sometimes the fiction and the literature technics that enable the author to tell the truth, thus creating a complex relationship between Philosophy, Literature and Journalism. It is at this intersection that is what I call journalistic parresia and gonzo journalism - which makes use of the courage of truth, but without giving up sincere lies.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7719
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000476516-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,88 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.