Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/7851
Tipo: masterThesis
Título: Avaliação por ressonância magnética em equipamento de 3,0T do joelho de adolescentes assintomáticos praticantes de futebol
Autor(es): Matiotti, Simone Berwig
Orientador: Baldisserotto, Matteo
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Fecha de Publicación: 2015
Palabras clave: JOELHOS
ADOLESCENTES
ESPECTROSCOPIA DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA
FERIMENTOS E LESÕES
PEDIATRIA
MEDICINA
Resumen: Background: Athletes practicing medium to high impact sports, like soccer, are at a higher risk of developing articular injury, particularly of the knees and diagnosis can be made accurately by MRI. MRI scans performed in the knees of asymptomatic athletes have shown many imaging findings in previous studies. There are no studies performed using 3. 0 T MRI to evaluate the knees of adolescent asymptomatic soccer players. Objective: The objective of this cross-sectional study was to evaluate the knees of asymptomatic adolescent soccer players using 3. 0T MRI. Subjects and methods: We evaluated 87 knees of asymptomatic male adolescents 14-17 years old. Participants were divided into two groups and paired by age and weight: soccer players (46 knees) and control subjects (41 knees). All the examinations were performed using a 3. 0T MRI unit and were evaluated by two experienced radiologists blinded to study groups. Bone marrow signal, articular cartilage, meniscus, tendons, ligaments, fat pad abnormalities and joint fluid were assessed. Results: In the soccer player group, 31 knees (67. 4%) had one or more abnormalities, whereas in the control group 20 knees (48. 8%) had one or more abnormalities. The prevalence of bone marrow edema was much higher in the soccer player group (19 knees, 41. 3%) than in the control group (3 knees, 7. 3%), p=0,001. Other abnormalities where found in the soccer player group such as patellar tendinopathy, however not statistically significant with regard to study groups. Small articular effusion, Hoffa´s fat pad edema, patellar cartilage abnormalities and cysts where found in both groups. Conclusion: Asymptomatic subjects, both soccer players and controls were found to have a high prevalence of abnormalities depicted by 3. 0T MRI scan, being bone marrow edema much more prevalent in soccer players. Findings at 3. 0T MRI scan in this study population where similar to those in previous study using 0. 35T MRI. Further studies comparing both equipments in the same population can be performed to give support to these findings.
Introdução: Atletas que praticam esportes de médio a alto impacto, como o futebol, tem maior risco de sofrer lesões articulares, particularmente do joelho, e seu diagnóstico pode ser feito acuradamente pela Ressonância Magnética (RM). No entanto, muitas alterações detectadas pela RM em atletas são assintomáticas. Até o momento somente estudos com equipamento de baixo campo foram realizados para avaliar o joelho de adolescentes jogadores de futebol assintomáticos. Objetivos: O objetivo deste estudo caso-controle foi avaliar os joelhos de adolescentes assintomáticos jogadores de futebol por RM em equipamento de 3. 0T. Participantes e métodos: Foram avaliados 87 joelhos de adolescentes assintomáticos do sexo masculino entre 14 e 17 anos de idade. Os participantes foram divididos em dois grupos: jogadores de futebol (46 joelhos) e controles (41 joelhos). Os exames foram realizados utilizando equipamento de RM de 3. 0T e foram avaliados por dois radiologistas com experiência em musculoesquelético cegados para os grupos. Foi avaliada a presença de edema medular ósseo, derrame articular, alterações da cartilagem articular, alterações dos meniscos, alterações ligamentares, tendíneas e coxins gordurosos. Resultados: No grupo de jogadores de futebol, 31 joelhos (67,4%) tiveram pelo menos uma alteração, enquanto no grupo controle 20 joelhos (48,8%) tiveram pelo menos uma alteração. A prevalência de edema medular ósseo foi significativamente maior no grupo de jogadores (19 joelhos, 41,3%) do que no grupo controle (3 joelhos, 7,3%), p=0,001. Outras alterações foram encontradas no grupo de jogadores como tendinopatia patelar, porém sem diferença estatisticamente significativa entre os dois grupos. Mínimo/pequeno derrame articular, edema da gordura de Hoffa, alteração da cartilagem da patela e cistos gangliônicos foram encontrados em ambos os grupos. Conclusão: Indivíduos adolescentes assintomáticos tantos jogadores de futebol como não praticantes de esportes apresentam uma alta prevalência de alterações detectáveis ao exame de RM de 3. 0T sendo a presença de edema medular ósseo marcadamente maior em atletas jogadores de futebol. Os achados à RM de 3. 0 T nesta população foram superponíveis ao de estudo prévio realizado com RM de 0. 35T. Futuros estudos comparando os dois tipos de equipamento na mesma população poderiam comprovar estes achados.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7851
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000477579-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial441,54 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.