Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/8328
Tipo: doctoralThesis
Título: Entre o moderno e o pós-moderno: as discursividades das organizações familiares e seus aspectos barrocos
Autor(es): Freitas, Fernanda Lopes de
Orientador: Ramos, Roberto José
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Data de Publicação: 2016
Palavras-chave: EMPRESAS FAMILIARES
CULTURA ORGANIZACIONAL
PODER
PÓS-MODERNIDADE
COMUNICAÇÃO SOCIAL
Resumo: Assim, abordaremos as características determinantes da empresa como familiar e que podem ser percebidas como agentes influenciadores da opinião e da legitimação do público, quanto à Marca da Organização, e, de que maneira as Organizações Familiares se apropriam do Barroco em sua comunicação Organizacional na Pós-Modernidade. In this thesis, we will study the discourses of Family Organizations in the Post-Modernity in verbal and nonverbal levels, from the representations media proposed by the corpus. As well as we seek to understand and explain how the Family Organizations in the Information Society and Postmodern, are configured through their discourses and representations proposed by the analyzes of these media products. We will have the following a priori concepts that will guide our thesis: Family organizations, Bernhoef, Collinss & Porras and Fossá; Organizational communication, Kunsch, and Bueno; Organizational culture, Freitas, Enriquez and Marchiori, with the subcategories: Resilience, Lucena; Subject of Chanlat; Power, Weber, and Barthes; category brands, will be anchored in Semprini; we have the category of Post-Modernity Maffesoli; Public Opinion Maffesoli, track, Lippmann, with Stereotype subcategory also anchored by Lippmann. To make this study, we use the complexity as chosen under the assumptions of Edgar Morin method, and semiology as engineering, in a semiotics Research, founded by Barthes. Thus, we will cover the determining characteristics of the company as a family and that can be perceived as influencers of opinion and public legitimacy, as the Organization of the brand, and how the Family Organizations appropriate the Baroque in its Organizational Communication in Post -Modernity.
A busca pelo conhecimento atrelado à nossa caminhada pessoal, parece ser condição sine qua non, para nosso edificar particular em todos os níveis, tanto enquanto, acadêmicos, profissionais e até mesmo, social. Para isso compreender os espaços de diálogo entre os sujeitos e os produtos que as Organizações nos oferecem e, ao mesmo tempo, nos transformam, parecem nos estimular a compor o conhecimento desta e nesta área, através dos mais variados saberes. Nesta tese, estudaremos as discursividades das Organizações Familiares na Pós-Modernidade em níveis verbal e não verbal, a partir das representações midiáticas propostas pelo corpus. Bem como, buscaremos compreender e explicar como as Organizações Familiares na Sociedade da Informação e Pós-Moderna, são configuradas através de suas discursividades e representações propostas pelas análises desses produtos midiáticos. Teremos os seguintes conceitos a priori que guiarão nossa tese: Organizações Familiares, de Bernhoef, Collinss & Porras e, Fossá; Comunicação Organizacional, de Kunsch, e Bueno; Cultura Organizacional, de Freitas, Enriquez e Marchiori, tendo como subcategorias: Resiliência, de Lucena; Sujeito, de Chanlat; Poder, de Weber, e Barthes; a categoria Marcas, estará ancorada em Semprini; teremos a categoria Pós-Modernidade de Maffesoli; Opinião Pública de Maffesoli, Da Viá, Lippmann, com a subcategoria Estereótipo, também ancorado por Lippmann. Para viabilizar este estudo, utilizaremos a Complexidade como Método escolhido sob os pressupostos de Edgar Morin, e, a Semiologia, enquanto Técnica, em uma Pesquisa Semiológica, fundamentadas por Barthes. Assim, abordaremos as características determinantes da empresa como familiar e que podem ser percebidas como agentes influenciadores da opinião e da legitimação do público, quanto à Marca da Organização, e, de que maneira as Organizações Familiares se apropriam do Barroco em sua comunicação Organizacional na Pós-Modernidade.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8328
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000478753-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,81 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.