Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/8720
Tipo: masterThesis
Título: Crescimento econômico e desigualdade de oportunidades: uma análise para os estados brasileiros
Autor(es): Rosa, Thais Santana da
Orientador: França, Marco Tulio Aniceto
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Economia do Desenvolvimento
Fecha de Publicación: 2016
Palabras clave: DISTRIBUIÇÃO DE RENDA
DESIGUALDADE ECONÔMICA
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO
ECONOMIA - BRASIL
Resumen: Este trabalho buscou investigar efeito da desigualdade de renda sobre o crescimento econômico no Brasil, decompondo essa em dois elementos: a desigualdade de oportunidade e de esforço. Para calcular a desigualdade de oportunidade empregou-se a metodologia desenvolvida por Barros et al. (2009). A análise ocorre a nível de estado para o período de 1998 a 2013. Foram utilizadas, também, como variáveis independentes: o PIB per capita anual defasado, a desigualdade de oportunidade, a desigualdade de esforço, a proporção da população adulta de homens e mulheres que completou o primeiro ano do ensino médio, a interação, dummies para os setores da economia, as razões entre receitas e PIB e despesas e PIB. A estratégia empírica consistiu em estimar o modelo para a taxa de crescimento econômico através de quatro técnicas econométricas: MQO, Efeitos Fixos, GMM em primeira diferença e GMM sistêmico. Os resultados demonstraram o impacto negativo da desigualdade de oportunidade e de esforço sobre o crescimento econômico. Também se constatou um impacto mais negativo da desigualdade de oportunidade sobre o crescimento, dado baixos níveis de PIB per capita através da variável interação. A razão entre os gastos públicos e o PIB demonstrou que uma possível maior desigualdade de renda tende a tornar as decisões governamentais viesadas a favor da redistribuição da mesma e em detrimento do crescimento econômico.
This study investigated the effect of income inequality on economic growth in Brazil, decomposing it into two elements: the inequality of opportunity and effort. To calculate the inequality of opportunity we used a methodology developed by Barros et al. (2009). The analysis occurs at the state level for the period 1998 to 2013. It was used also as independent variables: GDP per capita lagged annual, inequality of opportunity, inequality of effort, the proportion of the adult population of men and women who completed at least one year of secondary education, the interaction dummies for sectors of the economy, the ratio between revenues and GDP and expenditure and GDP. The empirical strategy was to estimate the model for the rate of economic growth through four econometric techniques: OLS, effects-Series, difference-GMM and system- GMM. The results showed the negative impact of inequality of opportunity and effort on economic growth. Also, found a more negative impact of inequality of opportunity for growth, given low levels of GDP per capita through variable interaction. The ratio of public spending to GDP showed that a larger income inequality tends to make biased government decisions in favor of redistribution income and at the expense of economic growth.
URI: http://hdl.handle.net/10923/8720
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000479873-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,24 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.