Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/9870
Tipo: masterThesis
Título: Demandas de dor psíquica na adolescência
Autor(es): Ungaretti, Mariana Steiger
Orientador: Macedo, Mônica Medeiros Kother
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2017
Palavras-chave: PSICOLOGIA DO ADOLESCENTE
PSICANÁLISE
PSICOLOGIA
Resumo: A inegável complexidade da adolescência conduz a reflexões que envolvem diversos desdobramentos relativos ao processo adolescer. Nesse sentido, é fundamental abordar a importância da escuta psicanalítica frente às singulares identificações de dor psíquica manifestadas na adolescência e, consideradas pelos próprios adolescentes como associadas a suas buscas por ajuda terapêutica. Sabe-se da existência de inerentes demandas internas e externas enfrentadas pelo jovem na adolescência, porém, buscou-se, neste estudo, compreender o processo de constituição de demandas terapêuticas por parte de adolescentes e sua relação com recursos próprios de identificação de dor psíquica. O estudo realizado é composto por duas Seções. A primeira Seção, de cunho teórico-prático, intitula-se Desamparo e destrutividade na adolescência: um estudo de caso. Essa Seção teve como objetivo, a partir de um estudo de caso, explorar as nuances de um processo adolescente a fim de ilustrar os efeitos de experiências traumáticas dessubjetivantes, em contraponto com o que se denomina como experiências traumáticas subjetivantes. Já a segunda Seção, de cunho empírico, denominada Dor psíquica e adolescência - potencialidades e riscos ao devir, retrata um estudo qualitativo, com o método psicanalítico. Foram realizadas entrevistas com seis adolescentes, com idades entre quinze e dezenove anos que buscaram, espontaneamente, tratamento psicanalítico. Os dados obtidos nas entrevistas foram analisados e discutidos por meio da Estratégia Clínico-Interpretativa. Como achados do estudo e de acordo com as etapas do método utilizado, elaboraram-se três eixos interpretativos: o primeiro denominado A história revisitada: conflitivas e investimentos do adolescer; o segundo A implicação do corpo no cenário da adolescência e, o terceiro eixo O processo analítico: elementos de riscos e potencialidades ao devir.Considerando-se a trajetória adolescente como um fundamental momento de ressignificações e transformações psíquicas, constatou-se a relevância da história de vida de cada jovem que se desdobrou em temáticas tais como: a qualidade das relações com os objetos primordiais, a questão do corpo e a capacidade de estabelecer projetos de autonomia a partir de seus recursos identitários. Destacou-se a busca por análise como um recurso mais autônomo e independente das figuras parentais para a atribuição de sentido ao experenciado pelos adolescentes como dor psíquica. Nesse sentido, constatou-se também a vigência da Psicanálise no seu oficio de explorar, compreender e propiciar uma reflexão acerca de um Sujeito de Inconsciente, respeitando suas singulares formas de expressão e, assim, dando efetivas condições para uma escuta que abarque a complexidade do adolescer.
The undeniable adolescence complexity leads to thoughts that embrace many developments related to the adolescence process. In this way, it is fundamental to approach the importance of the psychoanalytical listening face the singular identifications of psychic suffering manifested in adolescence and considered by the adolescents themselves as associated to their seek for therapeutic help. It is known that inherent internal and external demands exist and are endured by the young in adolescence, however, this study has sought understand the process of constituting therapeutic demands by the adolescents in their relation with their own resources to identify psychic pain. The study has two Sections. The first Section, theoretical-practical concerned, is named as Helplessness and destructivity in adolescence: a case study. This Section has had the purpose to explore the nuances of an adolescent process from a case study, in order to illustrate the effects of traumatic de-subjectivating experiences, in opposition to what is called as traumatic subjectivating experiences. As for the second Section, empirical concerned, which is named as Psychic suffering and adolescence – potentialities and risks to becoming, it represents a qualitative study with the psychoanalytical method. Six interviews were held with adolescents aged between fifteen and nineteen years old who had sought, spontaneously, psychoanalytical treatment. The obtained data in the interviews have been analyzed and discussed using the Clinical-Interpretative Strategy. Three interpretative axes were elaborated as a study’ findings and according to the steps of the used method: the first one called The revisited history: conflict and investments in adolescence; the second one The body implication in the adolescent scenario, and the third axe The analytic process: risks elements and potentialities to becoming.Considering the adolescent path as a major moment of resignifications and psychic transformations, it was evidenced the relevance of each adolescent’s life story which has unfolded into some thematic such as: the quality in relationships with the primordial objects, the body matters and the capacity to stablish autonomy projects from their identity resources. The seek for analysis stood out as an autonomous resource and independently from the parental figures to put some meaning to what is experienced by the teenagers as psychic suffering. In this sense, it was also noticed that the viability of Psychoanalysis in its exploring target, understanding and promoting a thought about the Unconscious Subject, respecting the singular ways of expression and, then, giving effective conditions to a listening that embrace the adolescents’ complexity.
URI: http://hdl.handle.net/10923/9870
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000482792-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial674,73 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.