Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/16648
Type: masterThesis
Title: Aspectos sintáticos das estruturas relativas restritivas em português
Advisor: Ibaños, Ana Maria Tramunt
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Issue Date: 2020
Keywords: SINTAXE
LINGUÍSTICA PORTUGUESA
Abstract: A dissertação que se apresenta tem por objetivo propor uma nova análise de não-movimento, a saber, non-movement head external analysis, para a derivação das estruturas relativas restritivas em Português com base no modelo Programa Minimalista da Gramática Gerativa, especificamente, no modelo Phase, a fim de resolver os problemas existentes nos estudos anteriores. A nossa análise resume cinco propriedades sintáticas para as estruturas relativas em Português, a saber, i) a estrutura fundamental para tais estruturas é de adjunção à direita [NP CP]; ii) não há movimento envolvido ao decorrer do processo derivacional; iii) a categoria vazia de base está subcategorizada; iv) o elemento “que” é um complementizador C; v) o pronome relativo é gerado na base na posição de Spec-CP. Ao mesmo tempo, tal proposta apresenta três vantagens teóricas, ou seja, i) é mais econômica; ii) respeita rigidamente as restrições de movimento de Ross (1967) e Chomsky (1977); iii) é uniforme para derivar dinamicamente todas as estruturas relativas restritivas em Português. Para esboçar a nova análise, o trabalho segue quatro questões norteadoras principais e divide-se em três Capítulos. As questões seguem-se como: i) Qual é o olhar do modelo MP em relação ao LCA de Kayne (1994)? ii) A estrutura fundamental [DP D CP] sustentada pelo modelo de alçamento para a relativização é adequada? iii) A relativização em Português é resultado de movimento ou não-movimento? iv) Existe uma categoria vazia de base na relativização em Português? Qual é a sua propriedade sintática? O Capítulo 1 levanta uma revisão teórica dos três modelos existentes para a derivação das estruturas relativas, a saber, o modelo tradicional, o modelo de alçamento e o modelo misto.O Capítulo 2 trata da revisão dos estudos existentes para a derivação das estruturas relativas em Português e da discussão sobre os aspectos envolvidos. O Capítulo 3 apresenta o mecanismo sintático computacional e as concepções centrais do modelo Phase e dedica-se à derivação das estruturas relativas em Português.
The Master’s thesis aims to propose a new analysis of non-movement, namely, the non-movement head external analysis, for the derivation of the restrictive relative structures in Portuguese based on the MP model of Generative Grammar, specifically, the Phase model, in order to solve the existing problems in the previous studies. In summary, there are five syntactic properties in the relative structures in Portuguese, namely, (1) the fundamental structure of which is right-adjunction [NP CP]; (2) there is no movement involved in the derivational process; (3) the base empty category is subcategorized; (4) the “que” element is a C complementizer; (5) the relative pronoun is generated at the base in the Spec-CP position. There are three theoretical advantages in this research, which are: (1) it is more economical; (2) it strictly respects the movement restrictions of Ross (1967) and Chomsky (1977); (3) a unified mechanism is obtained to dynamically derive all restrictive relative structures in Portuguese. In organization, this research follows four main guiding questions and is divided into three Chapters. The questions are: (1). What is the look of the MP model in relation to Kayne's LCA (1994)? (2) Is the fundamental structure [DP D CP] supported by the promotion model for relativization adequate? (3) Is relativization in Portuguese the result of movement or non-movement? (4) Is there a base empty category for relativization in Portuguese? What is its syntactic property? In this thesis, Chapter 1 raises a theoretical review of the three existing models for the derivation of relative structures, namely, the traditional model, the promotion model and the matching model. Chapter 2 makes a review of existing studies for the derivation of relative structures in Portuguese and the discussion of the aspects involved.And Chapter 3 presents the computational syntactic mechanism and the central concepts of the Phase model and is dedicated to the derivation of relative structures in Portuguese.
URI: http://hdl.handle.net/10923/16648
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000498221-Texto+completo-0.pdfTexto completo1,4 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.