Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3532
Tipo: doctoralThesis
Título: A questão acerca da origem e a apropriação não-objetivante da tradição no jovem Heidegger
Autor(es): Sassi, Vagner
Orientador: Loparic, Zeljko
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Data de Publicação: 2007
Palavras-chave: FILOSOFIA
FILOSOFIA ALEMÃ
HEIDEGGER, MARTIN - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
FENOMENOLOGIA
HERMENÊUTICA
ONTOLOGIA
Resumo: A presente tese pretende oferecer uma contribuição para as investigações que se ocupam do pensamento do jovem Heidegger. Seu intento principal será aclarar o modo como, no fim da ontologia tradicional, ele desenvolveu a questão acerca da origem, possibilitando uma apropriação não-objetivante da tradição cristã e filosófica. Partindo de uma compreensão metafísico-tradicional, Heidegger dá um passo atrás em direção a uma compreensão fáctico-hermenêutica do homem, do mundo e da história. Essa nova atitude filosófica, identificada pelo jovem Heidegger, ora como ciência originária, ora como hermenêutica da facticidade, permite-lhe apontar para uma apropriação originária da tradição. Nela, o decisivo não está na repetição reprodutivo-dogmática de conteúdos objetivados a modo de teorias e doutrinas, mas antes na re-petição cada vez crítico-criativa da própria experiência fáctica da vida que está na origem, tanto do cristianismo como da filosofia.
The present thesis intends to offer a contribution to the researches about the young Heidegger`s thought. Its main effort will be making clear the way by which he develops the question of origin (Ursprung) in the end of the traditional ontology, and so makes possible a no-objectified appropriation of the Christian and philosophical tradition. Departing from a metaphysical-traditional understanding, the heideggerian thought goes to a original-criative one, in which we can find a factic experience of man, world and history. This new philosophical attitude, understood as primal or original science (Urwissenschaft), allows to indicate a original appropriation of the tradition. To this new way of reception, the decisive attitude is not a reproductivedogmatic repetition of objective contents as theories and doctrines, but rather a critical-criative re-petition of the factic life experience itself, that is in the origin of both, Christianity and Philosophy.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3532
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000389786-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,17 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.