Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/3627
Tipo: doctoralThesis
Título: Os significados construídos por mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) a respeito das marcas da menopausa inscrita em seus corpos e suas vidas
Autor(es): Paiva, Luciana Laureano
Orientador: Frasson, Antonio
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Fecha de Publicación: 2008
Palabras clave: MEDICINA
GERONTOLOGIA
IDOSOS
ENVELHECIMENTO
MENOPAUSA
CORPO HUMANO - ASPECTOS SOCIAIS
Resumen: This present study sought to understand the menopause as an event determined by both biological and socio cultural aspects, that print mark and demarcate the female life, capturing the woman in a complex network of feelings and perceptions involving their bodies, their sexuality, their health and self-care. Objectives: To know the meanings constructed by women users of the Unified Health System (SUS), who integrate of the Pelvic Floor Rehabilitation of a Health Center group, located at the city of Porto Alegre, about their experiences related to the influence of menopause in their bodies and their lives. We analyzed also what that women knew about menopause, their experiences during their menstrual cycle, how they faced their interruption of menstruation, the main body signals associated with menopause, the feelings that emerged with menopause and their self-care practices in their stage of life. Methodology: This research presents a design qualitative, with a descriptive and exploratory approuch. Study participants were sixteen women users of SUS, aged from 50 to 89 years old, who participated in treatment groups for Rehabilitation of the Pelvic Floor. Data was collected from November 2007 to August 2008, using a semi-structured interview based on a questionnaire with open questions. The data was analyzed, interpreted and categorized according to the technique of Content Analysis following Bardin’s approach. Final considerations: For most of the participants talk about menopause in their lives was a return to their past, a search in memory. These aspects include learning ways to describe their body perceptions, difficulties faced by them, their feelings with the menstruation interruption, their body’s signals, perceived changes by them, their sexuality life, the medicalization of their bodies and those who operated and its effects, such as completion of hysterectomy. For other participants, the menopause is still a current experience, with a combination of desire and fear, and nebulous experiences, within an unfinished development. During the woman life, body and menopause have intermingled and combined among themselves different societies and cultures. They present several forms and possibilities for interlacing, built according to habits, lifestyles and personal stories of each woman. Without leaving of being feminine, being woman, but especially becoming a new woman
O presente estudo buscou compreender a menopausa como um acontecimento determinado tanto por aspectos biológicos como sócio-culturais, que imprimem marcas e demarcam a vida feminina, capturando a mulher em uma rede complexa de sentimentos e percepções que envolvem seu corpo, sua sexualidade, sua saúde e os cuidados consigo. Objetivos: Conhecer os significados construídos por mulheres usuárias do Sistema Único de Saúde (SUS) a respeito das marcas da menopausa inscritas em seus corpos e suas vidas. Verificou-se também o conhecimento que as mulheres tinham a respeito da menopausa, a vivência de cada uma sobre os ciclos menstruais, como elas elaboraram a interrupção da menstruação, os principais sinais corporais associados à menopausa, os sentimentos que emergiram com a chegada da menopausa e as práticas de autocuidado realizados nesta fase da vida. Metodologia: Esta pesquisa apresenta um delineamento qualitativo, descritivo e exploratório. Participaram do estudo dezesseis mulheres usuárias do SUS, na faixa etária dos 50 aos 89 anos de idade, que realizavam tratamento nos Grupos de Reabilitação do Assoalho Pélvico. As informações foram coletadas no período de novembro de 2007 a agosto de 2008, por meio de um questionário contendo questões abertas e da entrevista semi-estruturada. Os dados obtidos foram analisados, interpretados e categorizados de acordo com a técnica de Análise de Conteúdo preconizada por Bardin. Considerações finais: Para muitas das participantes, falar sobre a menopausa em suas vidas foi um resgate no passado, uma busca na memória cognitiva e corporal formas de descrever suas percpeções, as dificuldades enfrentadas, os sentimentos advindos com interrupção da menstruação, os sinais emitidos pelo corpo, as mudanças percebidas, o exercício da sexualidade, a medicalização de seus corpos e as intervenções que nele operaram e seus efeitos, como a realização da histerectomia. Para outras participantes, a menopausa ainda é uma vivência operante, desejada e temida, sem formas definidas, uma elaboração inacabada. No decorrer da vida feminina, corpo e menopausa se entrecruzam e se misturam, nas mais variadas sociedades e culturas, assumindo contornos e configurando inúmeras possibilidades de entrelaçamento, se construindo de acordo com os hábitos, estilos de vida e histórias pessoais de cada mulher. Sem deixar de ser feminina, de ser mulher, mas tornando-se sobretudo uma nova mulher.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3627
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000412064-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo493,02 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.