Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4223
Tipo: doctoralThesis
Título: ECM, raising & control infinitival small clauses: case assignment in english and brazilian portuguese revisited in Chomsky's minimalist program
Autor(es): Silva, Adriana C. Ruggeri Quinelo da
Orientador: Ibaños, Ana Maria Tramunt
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Data de Publicação: 2012
Palavras-chave: LINGUÍSTICA APLICADA
GRAMÁTICA COMPARADA
SINTAXE
PORTUGUÊS - COMPLEMENTO VERBAL
CHOMSKY, NOAM - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
INGLÊS - VERBOS
Resumo: Esta Tese defende que as sentenças encaixadas do tipo infinitivas flexionadas (Inflected Infinitival Small Clauses - IISCs) em Português Brasileiro (PB) não são tratadas de forma adequada via qualquer abordagem com base em movimento, como a Teoria de Controle via Movimento (Movement Theory of Control - MTC), ao contrário das mesmas infinitivas encaixadas em Inglês. O foco principal para análise dos dados e para corroborar esta Tese sob a abordagem Minimalista de Chomsky (2008), conhecida como Feature Inheritance, são as encaixadas infinitivas como complementos de verbos de Controle em Português Brasileiro e em Inglês, as quais em PB são consideradas como ―full φ-CP infinitives/φ-complete infinitival CPs‖, ou seja, complementos do tipo CP-completos, caracterizando uma Phase/Fase intransponível, ao passo que esta possibilidade não está disponível em Inglês. Tal diferença, portanto, contribui para evidenciar que a abordagem adequada a ser adotada para dar conta da atribuição de Caso do sujeito das sentenças encaixadas infinitivas flexionadas em PB é aquela que não envolva movimento do sujeito da sentença encaixada para fora do CPencaixado; ou seja, para fora da CP-Phase/Fase-CP. Uma vez não havendo o movimento, as features-φ (φ-features) do sujeito da sentença infinitiva encaixada são saturadas dentro da Fase-CP. Dado este contexto em PB, argumento que o sujeito encaixado, uma vez realizado, seja um nome (D/NP) ou um pronome a receber Caso Nominativo. E, bem como, quando não realizado, seja um pro (não PRO) Nominativo, uma vez que o status da sentença encaixada infinitiva flexionada em PB é φ-completo (φ-complete); mais especificamente, uma Fase-CP [+Agr].
This dissertation claims that embedded Inflected Infinitival Small Clauses (IISCs) in Brazilian Portuguese (BP) are not well accounted for via any Movement- Approach, such as the Movement Theory of Control (MTC), as opposed to embedded infinitives in English. The main focus for the data analysis and for corroborating this thesis under Chomsky‘s (2008) Feature Inheritance is Control verb complements in BP and English, which in BP are taken as full φ-CP infinitives/φ-complete infinitival CPs, characterizing an unbounded Phase, while this possibility is not available in English. This difference thus adds evidence in favor of the approach to be pursued for Brazilian IISCs to be a Non-Movement one, so that the φ-features of the embedded subject can be saturated within the embedded CP-Phase. Concerning the embedded subject within this context, this dissertation then claims that in BP it is a noun (D/NP), pronoun or a pro (not a PRO), given the status of the embedded clause as a φ-complete, hence an [+ Agr] infinitival CP-Phase.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4223
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000439174-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial130,27 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.