Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/7996
Type: masterThesis
Title: "Human rights is the soul of our foreign policy": Jimmy Carter e a diplomacia estadunidense para o Chile
Author(s): Dalenogare Neto, Waldemar
Advisor: Silveira, Helder Gordim da
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em História
Issue Date: 2016
Keywords: DIPLOMACIA
DIREITOS HUMANOS
POLÍTICA EXTERIOR
ESTADOS UNIDOS - RELAÇÕES EXTERIORES
CHILE - RELAÇÕES EXTERIORES
HISTÓRIA
Abstract: Esta dissertação busca analisar como a política externa dos direitos humanos, liderada pelo presidente Jimmy Carter, interferiu na ditadura chilena de Augusto Pinochet. Para tanto, proponho discutir as medidas tomadas pelo democrata americano e sua equipe de diplomatas a partir da análise da documentação liberada pelos Estados Unidos através do Chile Declassification Project, coleção pouco explorada pela historiografia latino-americana. Ao analisar o período de 1977 até 1981, pode-se notar um claro redirecionamento da política externa dos Estados Unidos, que deixa de contemplar apenas o anticomunismo para dar espaço as questões referentes aos direitos humanos. Diferentemente da Argentina e do Uruguai, Carter deu um voto de confiança à Augusto Pinochet após conseguir garantir o fechamento da polícia de repressão (DINA) e ouvir do ditador uma proposta para retorno pacífico à democracia. No entanto, na metade final do mandato do presidente americano, novos indícios de terrorismo de Estado orquestrados pela ditadura chilena foram descobertos e Carter optou pela aplicação de sanções econômicas ao governo chileno. Busca-se entender se estas duas diferentes etapas das relações Chile-Estados Unidos surtiram algum efeito na diminuição da violência por parte da ditadura chilena.
This dissertation aims to analyze how the human rights foreign policy of President Jimmy Carter intervened in the Chilean dictatorship under Augusto Pinochet. Therefore, I propose to discuss the measures taken by the Democrat and his team of diplomats based on the analysis of the documentation released by the United States through the Chile Declassification Project, a collection poorly explored by the Latin American historiography. In examining the period from 1977 to 1981, there is a clear reorientation of American foreign policy, which leaves anticommunism to contemplate human rights. Unlike Argentina and Uruguay, Carter gave a vote of confidence to Augusto Pinochet after the closure of the Chilean secret police (DINA) and after heard the dictator’s proposal for a peaceful return to democracy. However, in the final half of the U. S President tenure, new acts of state sponsored terrorism orchestrated by the Chilean dictatorship were discovered and Carter opted for application of harsh economic sanctions for the Chilean government. We seek to understand whether these two different stages of the Chile-US relations have had some effect on the Chilean dictatorship.
URI: http://hdl.handle.net/10923/7996
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DIS_WALDEMAR_DALENOGARE_NETO_COMPLETO.pdfTexto Completo1,34 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.