Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/838
Tipo: article
Título: Medicações intracanal e sistêmica preconizadas nas faculdades de Odontologia brasileiras para o tratamento de urgência do abscesso periapical agudo
Intracanal and systemic medications recommended at Brazilian dental schools for urgency treatment of acute periapical abscess
Autor(es): Vier-Pelisser, Fabiana Vieira
Garbin, Roberta Paniz
Só, Marcus Vinicius Reis
Marca, Caroline
Pelisser, Audrei
Editora: EDIPUCRS
Data de Publicação: 2008
Volume: 23
Número: 3
Página Inicial: 278
Página Final: 282
Palavras-chave: ABSCESSO PERIAPICAL AGUDO
MEDICAÇÃO INTRACANAL
MEDICAÇÃO SISTÊMICA
ANALGÉSICO
ANTI-INFLAMATÓRIO
ANTIBIÓTICO
ODONTOLOGIA
ANALGÉSICOS
ANTIINFLAMATÓRIOS
AGENTES ANTIBACTERIANOS
Resumo: Objetivo: Este estudo objetivou avaliar a medicação intracanal (MIC) e a medicação sistêmica (MS) preconizadas nas Faculdades de Odontologia (FO) do Brasil para atendimento de urgência do abscesso periapical agudo (APA). Metodologia: Questionários foram enviados para 141 FO brasileiras endereçados ao responsável pela Disciplina de Endodontia. As questões abordaram as MIC e MS prescritas na unidade para o tratamento de urgência do APA em suas três fases de progressão: inicial, em evolução e evoluída. Resultados: O tricresol formalina foi a MIC mais empregada, independente da fase do APA, seguida por paramonoclorofenol, hidróxido de cálcio, clorexidina e hipoclorito de sódio. A MS mais utilizada foi o antibiótico, independente da fase do APA, seguido por analgésico e antiinflamatório. A associação sistêmica medicamentosa mais preconizada foi antibiótico/analgésico, seguida de antibiótico/antiinflamatório. O paracetamol, o diclofenaco e a amoxicilina foram o analgésico, o antiinflamatório e o antibiótico de primeira escolha, respectivamente. Nas fases em evolução e evoluída do APA, analgésicos mais potentes como o paracetamol associado à codeína e o dextropropoxifeno foram preconizados. Conclusão: Apesar de existir uma série de MIC e MS utilizadas em Endodontia, não existe consenso entre as FO brasileiras sobre qual a melhor medicação a ser usada em casos de APA.
Purpose: The aim of this study was to evaluate the prescription of intracanal medication (ICM) and systemic medication (SM) for urgency treatment of acute periapical abscess (APA) in Brazilian Dental Schools. Methods: Questionnaires were mailed to 141 Brazilian Dental Schools addressed to the Head of the Discipline of Endodontics. Questions focused on prescribed intracanal and systemic medication for urgency treatment of APA under various stages according to its progress: early stage, in evolution, and evolved stage. Results Tricresol formalin was the most used ICM regardless of APA stage, followed by paramonochlorophenol, calcium hydroxide, chlorhexidine, and sodium hypochlorite. The most used SM was antibiotics for all APA stages, followed by analgesics and antiinflammatory drugs. The most recommended systemic drug association was antibiotics/ analgesics, followed by antibiotics/anti-inflammatory drug. Paracetamol, diclofenac, and amoxicillin were the first-choice analgesics, anti-inflammatory drug, and antibiotics, respectively. For 'in evolution' and 'evolved' APA stages, prescriptions comprised more powerful analgesics, such as paracetamol associated with codeine and dextropropoxyphen. Conclusion: Although there is a plethora of intracanal and systemic medications available for endodontic purposes, there is no consensus amongst Brazilian Dental Schools on the best protocol for APA treatment
URI: http://hdl.handle.net/10923/838
PMID: LILACS ID: 494950
ISSN: 0102-9460
Aparece nas Coleções:Artigo de Periódico

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Vier-Pelisser et al. 2008 Rev OdontoCiência.pdfTexto Completo1,62 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.