Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/9706
Type: masterThesis
Title: O paraíso na outra esquina, de Mario Vargas Llosa: espaços de sentido
Author(s): Lima, Cássia Gianni de
Advisor: Kohlrausch, Regina
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Issue Date: 2016
Keywords: NARRATIVA - ANÁLISE LITERÁRIA
VARGAS LLOSA, MARIO - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO
LITERATURA LATINO-AMERICANA - HISTÓRIA E CRÍTICA
Abstract: Este trabalho apresenta uma leitura de O paraíso na outra esquina, de Mario Vargas Llosa, com enfoque na representação do espaço enquanto categoria narrativa. Seu objetivo é pensar como se apresentam e qual a funcionalidade dos espaços presentes no romance. Para isso, entende-se que o espaço funciona não só como cenário para as ações das personagens, mas assume significados decisivos para a compreensão da totalidade da obra. Dessa forma, o espaço passa a ser um elemento funcional, visto sempre em sua aplicabilidade e em relação com outras categorias narrativas. A primeira parte deste trabalho traz uma recuperação de teorias que se propuseram a conceitualizar a literatura, a discutir o tema da representação, a pensar o romance enquanto gênero e, por fim, a considerar questões sobre o espaço enquanto termo e enquanto categoria narrativa. Dentre os estudos abordados, estão os de Eagleton (1997), Compagnon (2001) e Reis (2003), bem como os de Borneuf e Ouellet (1976), Bakhtin (1993; 2000) e Brandão (2007). O segundo capítulo faz uma breve retomada de eventos importantes da vida de Mario Vargas Llosa enquanto escritor e discutir sua literatura inserida no contexto latino-americano, bem como apresentar o romance que será analisado em termos de sua construção, temática, enredo e receptividade crítica. A terceira e última parte, subdividida em outras três, dá conta da análise dos múltiplos espaços que nele se apresentam. Inicialmente, discorre-se sobre os espaços continentais, América-Latina, Oceania e Europa, pensando-os na relação centro-periferia e em sua representação individual. Depois, passa-se a refletir sobre os espaços internos e externos, estes importantes enquanto perspectiva objetiva e possibilidade de convívio e aprendizagem, e aqueles enquanto perspectiva subjetiva e espaços da memória, da solidão e da autodescoberta.Por fim, analisa-se o paraíso enquanto o espaço escorregadio da utopia, diretamente relacionado ao conceito individual que cada personagem tem de liberdade e, por isso, com duas configurações distintas.
This work aims at reading O paraíso na outra esquina, by Mario Vargas Llosa, focusing on the representation of space a category of narratives. Its main goal is to think of how space is presented and what is its functionality in the novel. For this, we understand space not only as a backdrop for the actions of the characters, but assuming decisive significance for the understanding of the entire work. Thus, the space becomes a functional element ever seen in its application and in relation to other elements. The first part of this work presents a recover of some theories which propose a conceptualization of literature, discuss the issue of representation, think the novel as a genre and, finally, consider questions about space as a term and in narrative. Among the approached studies are the ones of Eagleton (1997), Compagnon (2001) and Reis (2003), as well as those of Borneuf and Ouellet (1976), Bakhtin (1993; 2000) and Brandão (2007). The second chapter aims to give a brief resume of important events in the life of Mario Vargas Llosa as a writer and discuss the insertion of his literature in the Latin American context, as well as presenting the novel that will be analyzed in terms of its construction, theme, plot and critical receptivity. The third and final part, subdivided into another three, is the analysis of the multiple spaces contained in O paraíso na outra esquina. Initially, it focuses on the continental areas, Latin-America, Oceania and Europe, considering them in a center-periphery relationship and in their individual representation. Then it goes on to reflect on the internal and external spaces, while these are meaningful as an objective perspective and a possibility of living and learning, and those, as subjective perspective and spaces of memory, loneliness and self-discovery.Finally, we analyze the paradise while a slippery space of utopia, directly related to the individual concept that each character has of freedom and, therefore, with two different configurations.
URI: http://hdl.handle.net/10923/9706
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000482654-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo687,55 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.