Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: https://hdl.handle.net/10923/6809
Registro Completo de Metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorNunes, Magda Lahorguept_BR
dc.contributor.authorHalal, Camila dos Santos Elpt_BR
dc.date.accessioned2014-09-13T02:01:01Z-
dc.date.available2014-09-13T02:01:01Z-
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/6809-
dc.description.abstractIntroduction: Pediatric obesity has become a worldwide public health concern, with a perspective of an even greater increase over the next years, especially among developing countries. Overweight children are exposed from an early age to comorbidities and chronic pathologies that imply on an increase in morbimortality. Concomitantly, the general population, including children, has been sleeping gradatively less time. Studies have been searching for evidence linking sleep deprivation to overweight or obesity. Among pre-school children, this correlation is not well established. Objective: To evaluate the relation between sleep deprivation in the first years of life and overweight or obesity at 4 years of age. Materials and Methods: We used the data from the Pelotas, Brazil, 2004 birth Cohort, corresponding to perinatal, 12, 24 and 48 months follow-ups. On these moments, the child´s main caretaker responded to questions regarding sleep and feeding habits, as well as socioeconomic and demographic characteristics. Children who slept for less than 10 hours per night were considered sleep deprived. Children with a BMI Z-score 2 standard deviations above limits established by the World Health Organization were considered overweight, and those with a BMI Z-score above 3 standard deviations were considered obese. Results: Of the 4263 live births in Pelotas during the study year, 4231 were enrolled in the study. Of those, 94%, 93. 5% and 92% were re-evaluated on the 12, 24 and 48-month follow-ups, respectively. On the analysis stratified by age, only at 24 months we found a positive association between sleep deprivation and overweight at 48 months (PR 1,731. CI95% 1,246; 2,406. P=0,001). Analyzing the relation between sleep deprivation at any moment during the study period, we found that sleep-deprived children had a 27% higher chance of overweight/obesity at the end of the study (RP 1,267. CI 95% 0,989;1,624). This association was maintained after adjusting for possible confounders. Conclusion: On the studied population, children with sleep deprivation between 12 and 48 months of age showed a higher chance of being overweight or obese at 4 years. These findings show the importance of sleep quality and sleep hygiene in prevention and management of overweight and obesity in childhood.en_US
dc.description.abstractIntrodução: A obesidade infantil configura um problema de saúde pública a nível mundial, com uma perspectiva de aumento ainda mais significativo nos próximos anos, especialmente entre países em desenvolvimento. Crianças com sobrepeso são expostas desde muito cedo a comorbidades e patologias crônicas que implicam em aumento da morbimortalidade. Concomitantemente, as horas de sono da população em geral, inclusive crianças, vêm diminuindo de maneira gradativa. Estudos vêm buscando evidencias que conectem a redução do número de horas de sono noturno e obesidade. Entre crianças em idade pré-escolar, tal correlação ainda não está bem estabelecida. Objetivo: Avaliar e associação entre restrição de sono nos primeiros anos de vida e sobrepeso/obesidade aos 4 anos. Materiais e Métodos: Foi utilizado o banco de dados da Coorte de Nascimentos de 2004 da cidade de Pelotas, Brasil, correspondentes aos acompanhamentos perinatal, de 12, 24 e 48 meses. Nesses momentos, o principal cuidador da criança respondeu perguntas a respeito de hábitos de sono, alimentares e sobre características demográficas e socioeconômicas. Consideraram-se restritas em sono as crianças que dormiam em média menos de 10 horas por noite. Consideraram-se com sobrepeso as crianças com escore-Z para IMC a partir de 2 desvios-padrões da média estabelecida pela Organização Mundial de Saúde, e obesos os com a partir de 3 desvios-padrão. Resultados: Dentre os 4. 263 nascidos-vivos daquela cidade, 4. 231 foram inscritos no estudo ainda no período perinatal. Deste total, permaneceram em acompanhamento nos seguimentos de 12, 24 e 48 meses, respectivamente, 94%, 93,5% e 92%. Nas análises por faixa etária, somente aos 24 meses houve associação significativa entre restrição de sono e sobrepeso/obesidade aos 48 meses (PR 1,731. CI95% 1,246; 2,406. P=0,001). Avaliando-se a associação entre restrição de sono em algum momento durante o período acompanhamento e sobrepeso/obesidade aos 48 meses, encontrou-se que os restritos em sono tiveram uma chance 27% maior (RP 1,267. CI 95% 0,989;1,624) de alterações de peso ao final do acompanhamento. Essa associação se manteve após ajuste para potenciais fatores de confusão. Conclusão: Na população estudada, crianças com restrição de sono entre 12 e 48 meses apresentaram maior chance de sobrepeso/obesidade aos 48 meses. Estes achados chamam a atenção para a importância da qualidade do sono e da implantação de higiene do sono na prevenção e manejo de sobrepeso e obesidade na infância.pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.rightsopenAccessen_US
dc.subjectMEDICINApt_BR
dc.subjectSONOpt_BR
dc.subjectCRIANÇASpt_BR
dc.subjectPRÉ-ESCOLASpt_BR
dc.subjectOBESIDADEpt_BR
dc.titleAssociação entre restrição de sono e sobrepeso/obesidade entre crianças do sul do Brasil: estudo de uma coorte de nascimentospt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúdept_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2014pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000461279-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,4 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.